A maternidade Divina de Maria

Maria é a mãe de Deus e nossa

a-maternidade-divina-de-maria

Padre Paulo Ricardo – Foto: Arquivo cancaonova.com

Celebramos a maternidade da Virgem Santíssima. Por que a Igreja considera o ser mãe de Deus como o título mais importante que podemos dar a Virgem? Não é algo obvio porque se vocês se lembrarem no evangelho de Lucas uma mulher diz para Jesus: “Bem-aventurada aquela que te deu à luz, e os seios que te amamentaram!” (Lucas 11,28). Jesus repreendeu aquela mulher dizendo: “Antes disso, mais felizes são todos aqueles que ouvem a Palavra de Deus e lhe obedecem”. porque aquela mulher ainda não sabia que Jesus era Deus, ela achava que Ele era um profeta.

Jesus não é uma pessoa humana, Ele é uma pessoa divina que tem uma natureza divina e uma natureza humana. Então eu pergunto: ‘Deus pai gerou o que?’ Na eternidade foi gerada a natureza divina do filho. Maria gerou o que? Aqui no tempo ela gerou a natureza humana do filho. A natureza divina de Jesus é eterna, a natureza humana de Jesus foi criada por Maria em seu ventre através de uma ação divina. Maria não é barriga de aluguel, ela é mãe porque o próprio anjo diz: “a criança que nascerá de ti”. Portanto, ela gerou verdadeiramente a natureza humana de Cristo com intervenção do Deus Pai através do Espírito Santo. Isso coloca Maria num patamar diferente de todas as outras pessoas humanas.

Maria é um ser humano? Sim. Maria é uma simples criatura? Sim. Mas, Maria é a digníssima Mãe de Deus porque ela é mãe de uma pessoa divina. É daqui que vem todos os privilégios que Maria receber de especial. É por isso que a maternidade divina de Nossa Senhora é tão extraordinária.

São Boa Aventura disse assim: “Deus poderia ter criado um mundo maior e melhor. Mas Deus não podia ter criado uma mãe de Deus maior e melhor porque a dignidade e bondade de Maria é suprema.” A dignidade dela provém de sua união com a pessoa divina do filho.

Os católicos adoram o corpo de Cristo

Nós católicos somos bem ousados porque nós adoramos a humanidade de Jesus que foi criada. E por quê? Porque não é a humanidade de um ser humano mas é a humanidade de um ser divino. Quando você beija a mão da sua mãe, você está honrando a mão da sua mãe ou a pessoa da sua mãe?

Quando nós adoramos o corpo de Cristo aqui na eucaristia nós estamos adorando um corpo criado, o corpo de uma criatura. Não podemos chamar Jesus de criatura porque Ele é criador também. No entanto, nós adoramos o corpo e alma de Cristo porque esse corpo e alma pertencem a uma pessoa divina.

Nós adoramos a humanidade de Cristo. Sabe qual é a diferença entre Jesus na hóstia consagrada e Jesus no céu? Nenhuma. A diferença é que na hóstia Jesus está escondido numa cortina, numa aparência de pão.

Leia também
:: A Salve Rainha explicada – Padre Paulo Ricardo 
:: Viver a vida nova em Cristo – Felipe Aquino
:: Buscai sempre as coisas do alto – Dunga 

A humanidade de Cristo está tão unido a sua divindade que nós estamos salvos. É por isso que temos a tranquilidade em adorar o corpo, sangue e alma de Cristo. Toda adoração é dirigida a Deus.

Saiba qual é a diferença entre os católicos e protestantes

Aqui está a grande diferença entre nós católicos e os protestantes. Nós veneramos Maria, mãe que gerou a humanidade de Cristo. Os protestantes não veneram os sacramentos e nós veneramos. Os católicos creem que o sacramento é a humanidade de Cristo que toca a nossa vida com eficácia.

Padre Paulo Ricardo – Foto: Arquivo cancaonova.com

“Quando o católico beija a mão do sacerdote ele está beijando, num ato de fé, a mão chagada do Cristo.” (Padre Paulo Ricardo) – Foto: Arquivo cancaonova.com

Quando o católico beija a mão do sacerdote ele está beijando, num ato de fé, a mão chagada do Cristo. Quando o padre celebra a missa e diz : “esse é o meu corpo” não é o padre mas é o Cristo. Nenhum católico se engana, as pessoas querem fazer um estardalhaço. Mesmo que os padres cometem pecados não paramos de venerar o sacerdócio de Cristo. Os padre não deveriam causar escândalos mas os católicos sabem que os sacerdotes são pecadores porém carregam o sacerdócio do Cristo.

Os católicos veneram tudo que está ligado a humanidade de Cristo e por isso Maria merece toda a nossa veneração. São Tomás de Aquino diz que “a maternidade divina de Maria concedeu a ela uma dignidade como que infinita”.

Saiba porque Maria é nossa mãe

Deus fez essa mulher extraordinária e nos deu de presente como mãe de Deus e nossa. Padre, como que Maria é nossa mãe? Ela é mãe adotiva? Sim e não. Adotiva porque somos filhos adotivos de Deus mas isso não quer dizer que não há uma geração verdadeira. Aos pés a cruz Jesus nos deu Maria como mãe, mas ao mesmo tempo nos tornamos membros do corpo de Cristo através do batismo.

A sua cabeça é filho de sua mãe? Os pés, cotovelos, joelhos são filhos de sua mãe? Sim. Ora, se Maria é mãe da cabeça do Corpo de Cristo então ela é mãe dos outros membros também.

Deus pede o consentimento de Maria para salvar a humanidade por meio de seu ventre. Com a revelação divina Maria compreende e aceita ser a mãe do salvador.

Que alegria cantar as glórias da Virgem Maria, de uma mãe tão extraordinária. Deus deu essa mãe de presente para nós, ela não é somente a mãe de Deus, ela é a mãe do nosso Brasil. Nesse inicio de ano de 2016 consagramos desde já o nosso país debaixo do manto sagrado da Virgem Aparecida, nossa padroeira.

Rogai por nós Santa Mãe de Deus para que sejamos dignos das promessas de Cristo. Amém

Transcrição e adaptação: Fernanda Soares

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186-2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo