Preciso ser Epifania onde eu estiver

É preciso ser Epifania e nos revestirmos de Nosso Senhor Jesus Cristo

PrecisoserEpifaniaondeeuestiver

Padre Roger Luis. Foto: Arquivo Canção Nova

No início deste novo ano, vivemos o Acampamento de Ano Novo, celebramos o ano novo proclamando a Palavra que direcionou as pregações e todos os momentos que é a Palavra de Isaías 43, 19: “Eis que estou fazendo obras novas”. Precisamos acreditar, assumir, tomar posse deste mistério que estamos vislumbrando!

Estamos celebrando a festa daqueles que encontraram o sentido da vida. Os magos vislumbraram o astro, estavam buscando a verdade e experimentaram a revelação, a estrela os conduziu ao Salvador. E eles encontraram a verdade, a esperança da salvação. Jesus é a luz que ilumina as nações.

Santo Agostinho vai dizer: “celebramos recentemente o dia em que Jesus nasceu entre os judeus, celebramos, hoje, o dia em que Ele foi adorado pelos pagãos. Naquele dia os anjos adoraram, hoje é a vez dos magos.” Precisamos abrir nosso coração para fazer a experiência.

Jesus é a face da misericórdia, Ele é a salvação. Agradeça, portanto, ao Senhor por Ele se revelar a você e permitir que O adore. Declare que Ele é o Senhor da sua vida. Assuma que Ele veio para nos salvar e de uma maneira muito especial para me salvar!

No momento em que os magos reconheceram, se prostraram e adoraram Jesus, a Palavra se tornou concreta. As nações foram abençoadas, nós somos abençoados, o Brasil é abençoado! Deus não exclui ninguém, Ele quer que todos venham a Ele e sejam transformados. A misericórdia que o Papa quer que vivamos é para que mesmo estando distantes, vivendo situações difíceis, enraizados na condição de pecado, somos apresentados Àquele que muda tudo, que devolve a esperança. Hoje, se cumpre o que o profeta vai dizer na primeira leitura em Isaías 60, 1-6:

“Levanta-te, acende as luzes, Jerusalém, porque chegou a tua luz, apareceu sobre ti a glória do Senhor. Eis que está a terra envolvida em trevas, e nuvens escuras cobrem os povos; mas sobre ti apareceu o Senhor, e sua glória já se manifesta sobre ti. Os povos caminham à tua luz e os reis ao clarão de tua aurora. Levanta os olhos ao redor e vê: todos se reuniram e vieram a ti; teus filhos vêm chegando de longe com tuas filhas, carregadas nos braços. Ao vê-los, ficarás radiante, com o coração vibrando e batendo forte, pois com eles virão as riquezas de além-mar e mostrarão o poderio de suas nações; será uma inundação de camelos e dromedários de Madiã e Efa a te cobrir; virão todos os de Sabá, trazendo ouro e incenso e proclamando a glória do Senhor.”

É na Igreja que isso se cumpre, na Igreja una, santa, católica, apostólica, onde todos podem pisar e experimentar o Salvador. É na Igreja que todos os povos serão acolhidos, unidos no mesmo batismo em Seu Espírito. Mas, existe um perigo no Evangelho que é um alerta para nós. Há um contraste entre a soberba do poder de Herodes e a humildade dos magos que se prostram e adoram, isso precisa nos colocar em um estado de alerta.

Herodes ficou perturbado, porque o seu poder estava sendo ameaçado. Precisamos acreditar, professar a fé, adorar. Quem adora, se rende, se submete, é aquele que acredita. Não adianta conhecer mas não reconhecer. É preciso nos deixar guiar pela luz do Menino. Precisamos ir ao encontro Dele como os pastores foram e sermos inundados da alegria voltando por outro caminho, mudando de vida. Precisamos fazer o caminho da mudança, da conversão!

Preciso_serEpifaniaondeeuestiver

“Não procure nos astros do céu, nos cientistas, nos historiadores, procure nesta criança frágil na manjedoura, em Jesus, o sentido para sua vida!” (padre Roger). Foto: Arquivo Canção Nova

Ele quer fazer obra nova, Ele vai fazer obra nova!

Viemos adorar, Emanuel! Mas, quem fecha o seu coração para a luz e quer ficar no escuro das paixões, na incerteza deste mundo mal, nesta confusão, vai terminar matando como Herodes quis matar, perdendo a grande alegria desta fé. Não procure nos astros do céu, nos cientistas, nos historiadores, procure nesta criança frágil na manjedoura, em Jesus, o sentido para sua vida. É Nele que temos que procurar! Vamos encontrar este Menino que é luz e quer iluminar todo ser humano, que quer tirar você das trevas. Mas, é preciso adorar!

Quanta luz para nos tirar das trevas, quanta oportunidade para experimentarmos o braço de Deus estendido a nós! Celebrar a Epifania é dizer: “Eu preciso ser epifania onde eu estiver!” Não é preciso você falar que é cristão, as pessoas vão reconhecer como os magos reconheceram o Menino. É seu caráter, sua vida, aquilo que você faz que ilumina as trevas deste mundo mal. Como você tem se comportado?

Veja também:

.: Eis que estou fazendo Obras novas

.: Fé e santidade

.: Construir uma família nova

Precisamos oferecer nossa vida a Jesus como um presente, oferecer a nossa liberdade, nossa consciência, nossa decisão de segui-Lo. Aquilo que eu faço é com Cristo, por Cristo e em Cristo. Se eu faço caridade não é para aparecer, fazer caridade sem amor não leva ninguém ao céu!

Quero encerrar dizendo que você tem que ser a obra nova. Talvez, você queira a obra nova de um milagre, uma libertação, mas não existe melhor obra nova do que a sua vida nova. Nós podemos mudar o Brasil, mudar nossa cidade, mas é preciso que você tenha coragem de pagar o preço! Eu devo refletir a glória de Deus onde eu estiver.

Abramo-nos ao Espírito Santo, pois Ele nos conduz a Cristo!

“Isso é tanto mais importante porque sabeis em que tempo vivemos. Já é hora de despertardes do sono. A salvação está mais perto do que quando abraçamos a fé. A noite vai adiantada, e o dia vem chegando. Despojemo-nos das obras das trevas e vistamo-nos das armas da luz. Comportemo-nos honestamente, como em pleno dia: nada de orgias, nada de bebedeira; nada de desonestidades nem dissoluções; nada de contendas, nada de ciúmes. Ao contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não façais caso da carne nem lhe satisfaçais aos apetites.” (Romanos 13, 11-14)

Isso é ser Epifania, nos revestirmos de Jesus Cristo. “Revistamo-nos de Cristo!”, diz Paulo. Esta é a volta por outro caminho, é voltar para a sociedade, para o trabalho, casa, paróquia, revestidos da luz. Eu preciso ser Epifania! É difícil, mas você vai ganhar tudo que é Jesus Cristo. Prefira Jesus e você será plenamente feliz! Assuma quem você é, o chamado de ser luz, sal. Você precisa entender que é escolhido e eleito por Jesus e sua missão é ser luz em meio às trevas.

Transcrição e adaptação: Míriam Bernardes

Adquira esta pregação pelo telefone (12) 3186 – 2600

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo