Não há caso perdido para Jesus

Padre Duarte Lara. Foto: Cancaonova.com

Padre Duarte Lara. Foto: Cancaonova.com

Estamos lendo, nesta semana, no livro do Apocalipse, as cartas das sete Igrejas, muito propícias para quem tem uma fé mais madura. As pessoas dessas comunidades tinham uma experiência forte com Deus, mas, com o passar do tempo, foram deixando esse fogo se apagar. Essas comunidades nos revelam o que pode acontecer conosco quando deixamos o fogo do primeiro amor se apagar.

É como em um casamento, que tem paixão, namoro, noivado, casamento e os primeiros anos; mas muitas coisas podem acontecer depois, também o aparecimento das tentações.

Primeira tentação: Vida dupla

“Conheço a tua conduta. Tens fama de estar vivo, mas estás morto.” (Ap 3,1)

Esse é o risco da vida dupla, da hipocrisia que pode entrar na vida cristã, e é isso o que Jesus mais detesta. Inúmeras vezes ele criticou os discípulos por viverem assim. Em uma vida dupla, não há sintonia entre o que você vive e o aparenta viver.

Isso pode acontecer com todos nós, o fogo vai se apagando e a vida dupla entrando. Sempre temos que vigiar e buscar a transparência de vida, coisa que Jesus tanto ama. Aquilo que se vê, é aquilo que está em nosso coração.

“Lembra-te daquilo que tens aprendido e ouvido. Observa-o! Converte-te!” (Ap 3,3) O convite que Deus faz para essa Igreja é lembrar-se do que aprendeste: cuidado com a vida dupla. Tenha cuidado!

Segunda tentação: Tibieza

Não ser frio nem quente é ser uma pessoa tíbia. Tibieza é um pecado contra o amor de Deus, pois o amor é quente. Tibieza é algo de uma pessoa que se compromete com o Senhor, mas não deixa de viver em suas comodidades.

Não se envergonhe da sua fé. A tibieza é uma tentação; com o tempo, nossa tendência é esfriarmos no amor a Deus. Por isso, precisamos sempre participar de encontros na igreja, para acendermos a chama de Deus em nós.

Conversão

Converter-se é lutar contra a duplicidade de vida, contra a tibieza, é cultivar continuamente o amor a Deus e às pessoas. O amor de Deus é exigente, por isso não se permita entrar na mediocridade.

O amor Deus não tem limites, e nunca você poderá dizer que está amando Deus demais, pois por mais amor que você tenha por Ele, nunca será o bastante. Deus merece todo o nosso coração, todo o nosso amor.

No Evangelho, temos a cena da vida de Zaqueu, que nos fala da grande misericórdia que Deus tem. “O Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido”, isso é o que significa misericórdia.

Zaqueu tinha uma má fama, mas ele se abriu à graça. Não há caso perdido para Jesus. Ele pode tornar o homem mais cruel em um cristão fervoroso. Por isso, reze por aqueles que precisam se encontrar com o Senhor. Tenho muitos testemunhos de pessoas que se converteram na hora morte. Por mais longe que estejam, eles podem se voltar para Deus. Não desista nunca, ore sempre por eles.

Jesus chamou Zaqueu e não o condenou nem julgou, mas mostrou que se importava com ele, dizendo-lhe: “Hoje, eu estarei na sua casa”. Com o amor, por mais duro que o coração dele estivesse, ele se abriu para Jesus.

Deus quer amar as pessoas por meio de nós. Sejamos instrumentos do amor misericordioso do nosso Deus.

Transcrição e adaptação: Regiane Calixto

Assista essa pregação pelo Canção Nova Play

Veja também:
.: A mulher e o dragão
.
: Colocando o mal em fuga
.: Não submeta sua vida ao jugo da escravidão
.
:  A oração muda a nossa vida

.: O que é a graça de Deus?
.
: O Senhor é quem defende a minha vida

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo