Fostes lavados, santificados e justificados

Saiba como dissipar as trevas de si mesmo

Sois vós que dissipais as minhas trevas

Dunga – Foto: Arquivo cancaonova.com

Convido você a ler comigo a primeira carta de São Paulo aos Coríntios.

Acaso não sabeis que os injustos não hão de possuir o Reino de Deus? Não vos enganeis: nem os impuros, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os devassos, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os difamadores, nem os assaltantes hão de possuir o Reino de Deus. Ao menos alguns de vós têm sido isso. Mas fostes lavados, mas fostes santificados, mas fostes justificados, em nome do Senhor Jesus Cristo e pelo Espírito de nosso Deus. Tudo me é permitido, mas nem tudo convém. Tudo me é permitido, mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma. Os alimentos são para o estômago e o estômago para os alimentos: Deus destruirá tanto aqueles como este. O corpo, porém, não é para a impureza, mas para o Senhor e o Senhor para o corpo: Deus, que ressuscitou o Senhor, também nos ressuscitará a nós pelo seu poder. Não sabeis que vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei, então, os membros de Cristo e os farei membros de uma prostituta? De modo algum! Ou não sabeis que o que se ajunta a uma prostituta se torna um só corpo com ela? Está escrito: Os dois serão uma só carne (Gn 2,24). Pelo contrário, quem se une ao Senhor torna-se com ele um só espírito. Fugi da fornicação. Qualquer outro pecado que o homem comete é fora do corpo, mas o impuro peca contra o seu próprio corpo. Ou não sabeis que o vosso corpo é templo do Espírito Santo, que habita em vós, o qual recebestes de Deus e que, por isso mesmo, já não vos pertenceis?” ( I Cor 6,9-19).

Na época de Paulo eles acreditavam que tudo que o corpo fizesse em nada prejudicava o espírito. Existia um termo naquela época que ‘corintizar’ significava se entregar a todo tipo de prazer que o corpo pudesse extrair de si próprio e pudesse dar a sensação de alegria.

Eles pensavam: ‘eu tenho um corpo e faço com ele o que eu quiser’. Como que nós pensamos hoje? Mas não temos um corpo, nós somos um corpo.

A linha de pensamento daquele povo é contrária àquilo que eles viviam. Por isso, São Paulo faz uma lista do que é pecado.

Leia também:
:: Esposa testemunha a restauração do casamento através da oração
:: Ser um portador de Jesus
:: Manifestemos nossa alegria diante do Senhor

:: Felizes aqueles cuja a vida é pura e seguem a Deus
:: Manifestemos nossa alegria diante do Senhor

Cada um de nós esteve em algum desses itens da lista de São Paulo. Porém Paulo diz “Mas fostes lavados”, ou seja, o sangue de Jesus nos lavou e nos libertou do pecado. Você foi lavado pelo sangue de Cristo que nos purificou de todo pecado.

O seu passado não importa mais

Não importa mais o que você foi no passado porque Jesus te salvou. O processo de santificação inicia-se a partir da sua aceitação do senhorio de Jesus.

O Espírito Santo começa a agir em você e a luta contra os seus pensamentos e sentimentos fica mais apurada. Você muda seus pensamentos e sentimentos. Você se torna uma pessoa agradável e educada, os palavrões somem de sua boca.

Você troca as amizades, as leituras e seleciona as coisas que você quer trazer para dentro de si. É uma mudança sincera. A caminhada é longa e dura porque ela vai até o dia da sua morte.

Eu mudei a minha vida com 18 anos de vida e hoje tenho 52 anos, mas essa caminhada vai até o dia em que eu morrer.

O sacerdote, no sacramento da confissão, faz o papel de advogado que nos justifica e absolve de todos os pecados confessados. Jesus nos justifica e nos faz ter paz conosco mesmo. Tem gente que não se perdoa, não se aceita, não admite o erro que cometeu.

O maior trabalho do processo de justificação é Jesus nos convencer de perdoarmos a nós mesmos. Talvez as pessoas nos amam tanto que já nos perdoaram, mas nós não nos perdoamos.

Seja canal da misericórdia de Deus

A misericórdia de Deus nos justifica e traz paz, compreensão dos fatos. Quando nós nos aceitamos, nos amamos e voltamos a lutar contra o pecado dá um estalo dentro de nós e começamos a exercer misericórdia com as pessoas.

Começamos a entender melhor os nossos amigos que estão cometendo grandes erros, somos misericordiosos. Nos tornamos ferramentas nas mãos de Deus para acolher os pecadores.

A alegria que experimentamos é uma alegria completa porque fomos lavados, perdoados e justificados.

A frase que estava na moda na época dos gregos era: “Tudo me é permitido”. Porém, Paulo complementa dizendo: “Tudo me é permitido mas eu não me deixarei dominar por coisa alguma”. O mundo está voltando a usar a frase ‘tudo me é permitido’ como lema de vida.

Nesses dias de carnaval, infelizmente, muitos cristãos irão se desintegrar novamente. Pessoas que conhecemos estarão tentando separar a carne do espírito, ‘o que eu fizer nesses quatro dias tem nada a ver’ e dai na quarta-feira de cinzas eu tomo uma cinza na testa e retomo.

Você que está fazendo um retiro de carnaval está se reintegrando e entendendo o que aconteceu com você anos atrás. Hoje, com todos os anos de conversão que tenho e como missionário, não condeno nenhum pecador porque eu já passei por processos intensos de pecado. Eu acolho a pessoa e a ajudo entender que Deus o ama e quer perdoar os seus pecados.

Quem não se ama não ama ninguém. Quem não experimentou a misericórdia não é misericordioso com ninguém. Por isso você precisa se amar profundamente para experimentar o amor de Deus.

Se você que é adúltero, efeminado, prostituta, não se converter, não herdará o Reino dos céus. Mas, se você se converter herdará o céu. Deus quer te ajudar no processo de conversão, mas você precisa querer.

Jesus quer tirar o dedo acusador de satanás da sua testa. Satanás está te dizendo: ‘você não presta, não tem jeito’ e Jesus toma o dedo dele e diz: “sai daqui satanás porque sou Eu o Salvador dele”.

Até nos últimos momentos de nossa vida vamos crescendo na intimidade com esse Deus que nos resgatou de um pecado baixo e podre. Jesus nos libertou e perdoou. O processo de salvação passa pelas três etapas: fomos lavados, purificados e justificados.

Parabéns para você que escolheu vir para a Canção Nova vivenciar um carnaval que está te reintegrando novamente. “Manifestemos a nossa alegria ao Senhor” Sl 94,1. O meu lugar é o céu!

Adquira esta pregação pelo telefone (12) 3186 – 2600

kit_dvd_pal_carnaval

Adquira o Kit de Palestras

Transcrição e adaptação: Fernanda Soares

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo