Irei oferecer-vos um sacrifício de louvor

Como compreender o que é um sacrifício de louvor?

Padre Roger Luís - foto: arquivo cacaonova.com

Padre Roger Luís – foto: arquivo cacaonova.com

“Conservei a confiança ainda quando podia dizer: Em verdade sou extremamente infeliz. Em meu pavor eu dizia: O homem é um apoio falaz. Mas que poderei retribuir ao Senhor por tudo o que ele me tem dado?

Erguerei o cálice da salvação, invocando o nome do Senhor. Cumprirei os meus votos para com o Senhor, na presença de todo o seu povo. É penoso para o Senhor ver morrer os seus fiéis.

Senhor, eu sou vosso servo; vosso servo, filho de vossa serva: quebrastes os meus grilhões. Oferecer-vos-ei um sacrifício de louvor, invocando o nome do Senhor. Cumprirei os meus votos para com o Senhor, na presença de todo o seu povo, nos átrios da casa do Senhor, no teu recinto, ó Jerusalém!” (Salmo 115,1-10)

Não sei se você conseguiu entrar no coração do salmista enquanto rezava esse Salmo, mas podemos perceber que ele passou pela decepção com as pessoas, pela queda e tribulação. No entanto, superou os obstáculos e agora está devolvendo a Deus o que Este lhe deu. Esse era um homem de vida com o Senhor, de intimidade com o Pai.

Vivemos um tempo de muitas confusões, da fé de um povo que compreende o sentido de sua identidade, de pessoas que foram criadas por Deus para o louvor e a alegria, mas cheio das tendências que o pecado original lhes deixou. Por isso o hedonismo faz tanto sucesso! As pessoas acham que ser alegre é viver livremente tudo o que o prazer lhes oferece.

É no ‘sim’ a Deus que a vontade humana se torna livre

Madre Tereza nos ensina a não amarmos pela beleza, pois ela um dia acaba. Devemos saber que o tempo não pode acabar com um amor sem explicação, não pode acabar com o amor de Deus. O mundo, no entanto, propõe-nos o inverso; ele nos condiciona à alegria do ter. No entanto, a verdadeira alegria está em nossa vida com o Senhor.

É no ‘sim’ a Deus que a vontade humana se torna livre e encontra sua realização. São Máximo diz que o ‘sim’ a Deus tornou-se oposição, isso porque satanás disse a Adão e Eva, no paraíso, que, se comessem do fruto da árvore proibida, seriam livres. Por isso os homens trazem em si essa tendência. Porém, precisamos entender que a alegria será constante e perene se fizermos a vontade do Pai.

Que pobreza viver somente de fim de semana! Precisamos ser felizes na segunda, terça, quarta, quinta, sexta-feira, sábado e domingo, porque Jesus nos salvou. Deus está nos sacudindo! Onde, em quem está nossa felicidade? Jesus é a nossa realização.

Leia também:
:: Passos para amadurecer a fé
:: A graça do encontro pessoal com Cristo
:: Esposa testemunha a restauração do casamento através da oração
:: Saiba como dissipar as trevas de si mesmo
:: Ser um portador de Jesus

A tentação do diabo é que abandonemos a verdade para viver uma vida falsa. O demônio, quando tentou Jesus, disse que se o Filho de Deus se prostrasse diante dele, daria-Lhe todos os reinos. Jesus disse aos discípulos que, se quisessem segui-Lo, teriam de renunciar a si mesmo e abraçar a cruz.

Papa Francisco explica que Pedro confessou ser Cristo o Messias, mas quando Ele falou sobre morrer e passar pela cruz, o discípulo não quis. Pedro até disse: “Eu te sigo, mas sem cruz”. O Pontífice disse que quem anuncia o Cristo sem cruz não está no seguimento.

Se nos unirmos ao Senhor, nossa vida certamente vai para frente. Como São Paulo disse: “Completo na minha carne o sacrifício de Cristo”. Somos a Igreja da cruz. Quando o Estado Islâmico ameaçou Roma, disse que invadiriam a Igreja da cruz.

Somos a Igreja da cruz

“A linguagem da cruz é loucura para os que se perdem, mas, para os que foram salvos, para nós, é uma força divina. Está escrito: Destruirei a sabedoria dos sábios, e anularei a prudência dos prudentes” (Is 29,14).

“Onde está o sábio? Onde o erudito? Onde o argumentador deste mundo? Acaso não declarou Deus por loucura a sabedoria deste mundo? .Já que o mundo, com a sua sabedoria, não reconheceu a Deus na sabedoria divina, aprouve a Deus salvar os que creem pela loucura de sua mensagem. Os judeus pedem milagres, os gregos reclamam a sabedoria; mas nós pregamos Cristo crucificado, escândalo para os judeus e loucura para os pagãos; mas, para os eleitos – quer judeus quer gregos –, força de Deus e sabedoria de Deus. Pois a loucura de Deus é mais sábia do que os homens, e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.” (1 Coríntios 1,18-25)

Saiba que existe força de Deus na sua cruz. Quando você é perseguido e humilhado, quando está doente, saiba que há força de Deus em você. Proclame a cruz, porque nela está a sua força.

Quando tudo vai bem, é fácil louvar, mas quando o desemprego, a tristeza e a decepção batem à nossa porta, continua fácil louvar? Não! O sacrifício do louvor está em ter disposição para louvar quando as coisas estão difíceis.

Na Bíblia, há um exemplo muito forte de louvor. Satanás pede para provar Jó, pois este tinha uma vida farta, esposa, filhos, saúde e tudo mais. Jó foi perdendo seus bens, a começar pelo rebanho; depois, perdeu os filhos. Mas, diante dessa realidade, afirmou: “Bendito seja o nome do Senhor!”.

Padre Roger prega no "Vem Louvar" - foto: arquivo cacaonova.com

Padre Roger prega no “Vem Louvar” – foto: arquivo cacaonova.com

Depois de tudo isso, Jó ainda perdeu a saúde, a ponto de sentar-se no lixo e raspar o corpo com uma telha. A esposa de Jó murmurava, mas ele lhe dizia que se sempre recebia de Deus os bens, também deveria receber d’Ele os males.

Queiramos oferecer ao Senhor um sacrifício de louvor! Vivendo assim, seremos muito mais felizes. Aconteça o que acontecer, Deus sempre estará ao lado dos seus. Se estivermos na cruz com o Senhor, estaremos felizes, porque nela há salvação.

Como ofereci a Deus um sacrifício de louvor

Na minha adolescência, afastei-me de Deus e enveredei-me para uma vida de perdição. Certa vez, eu estava num baile funk e, naquela noite, havia combinado de não me drogar.

Quando dei a primeira golada na bebida, ouvi uma voz: “Você só me procura quando precisa de mim”. Pensei que já estivesse “noiado”, mas aquela voz insistiu três vezes; na terceira vez, encostei-me na parede e percebi que ali não era meu lugar. Sai dali e não quis mais saber de drogas. Tempos depois, deixei a bebida e comecei a frequentar um grupo de oração de senhorinhas. Lá, Deus foi trabalhando meu coração. Um ano depois, eu ia à Igreja todos os dias.

Houve um tempo, em que comecei a me ver no lugar do padre; via-me pregando no lugar dele, mas negava que aquilo seria verdade. Fui brigando com Deus, falando que não queria, não queria.

Comecei a namorar. A moça encantada por mim, e eu apaixonado pelo altar, pela Bíblia. Fui para um retiro de carnaval sem ela e lá Deus falou ao meu coração profundamente por meio de uma frase de Catarina de Sena: “Se é a vontade do Senhor também é a minha, pois só na vontade do Senhor eu serei feliz”. Fui diante do crucificado e rezei dizendo a Deus que eu não queria ser padre, mas eu ia para fazer a vontade d’Ele, pois só nela eu seria feliz.

Bento XVI diz que o Getsêmani é o lugar da prensa da azeitona. Ali, Jesus pediu que o cálice fosse afastado d’Ele, mas ainda assim disse ‘sim’ à vontade do Pai. O Papa emérito diz que quando a vontade de Deus acontece, o Céu toca a Terra.

A murmuração é incenso para o diabo, mas o louvor é oferta para Deus. Por isso precisamos oferecer ao Senhor um sacrifício de louvor, porque este liberta! É só olharmos para Paulo e Silas na prisão.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

Adquira esta pregação pelo telefone (12) 3186 – 2600

kit_dvd_pal_carnaval

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo