Maria a mãe do cenáculo. Sua presença é coragem para a Igreja que caminha

269x329 - Padre Fernando Santamaria

Padre Fernando SantaMaria. Foto: ArquinoCN

Convido você a pegar a Sagrada Escritura nos Atos dos Apóstolos:

“Então voltaram para Jerusalém, do monte chamado das Oliveiras, o qual está perto de Jerusalém, à distância do caminho de um sábado.
E, entrando, subiram ao Cenáculo, onde habitavam Pedro e Tiago, João e André, Filipe e Tomé, Bartolomeu e Mateus, Tiago, filho de Alfeu, Simão, o Zelote e Judas, irmão de Tiago.
Todos estes perseveravam unanimemente em oração e súplicas, com as mulheres e Maria, mãe de Jesus, e com seus irmãos.” (At 1,12-14)

Os apóstolos caminhavam, com Maria, após a ascensão de Nosso Senhor Jesus Cristo aos céus. Jesus os exortou, deixando claro que deviam permanecer em Jerusalém, pois ali se cumpriria a promessa do Pai, que era a vinda do Espírito Santo.

Então, no Cenáculo, eles estavam unidos, como comunidade, em oração. Maria, conhecida como a mãe de Jesus, estava assumindo o mandato de Seu Filho, que aos pés da Cruz a constituiu como Mãe da humanidade e também como mãe da Igreja: ”Mulher, eis ai o teu filho”. Maria entendeu muito bem que aquela adoção filial instituída por Jesus não era somente a respeito de São João, mas a respeito de toda a humanidade e de toda a comunidade cristã.

A Virgem Maria depois da Ascensão

O Concílio Vaticano II, na Constituição Dogmática Lumen Gentium, que trata da Igreja de Cristo, nos falou a respeito de Maria, da Sua missão e da Sua maternidade. Vejamos o contido no parágrafo 59 deste documento, que da presença da Virgem Maria, após a Ascensão do Senhor e também da Sua Assunção aos céus:

Foi vontade de Deus manifestar solenemente o sacramento da salvação humana, só depois de ter enviado o Espírito prometido por Cristo. Por isso, vemos os apóstolos, antes do dia do Pentecostes, assíduos e unânimes na oração, com algumas mulheres e com Maria mãe de Jesus e os irmãos deste” (At 1,14), e vemos também Maria implorando com suas preces o dom do Espírito, que na anunciação, já a tinha coberto com sua sombra. Finalmente, a Virgem Imaculada, que fora preservada de toda mancha da culpa original, terminando o curso de sua vida terrena, foi levada a glória celeste em corpo e alma, e exaltada pelo Senhor como Rainha do universo, para que se parecesse mais com o seu Filho, Senhor dos senhores (cf. Ap 19,16) e vencedor do pecado e da morte.

595x420 - Padre Fernando Santamaria

Padre Fernando SantaMaria prega no Acampamento Mariano. Foto: ArquinoCN

Quem é o vencedor do pecado e da morte por excelência? É Jesus! E Ele constituiu um sacramento de salvação, um sinal de salvação: A Sua Igreja. E não bastasse isso, constituiu como Mãe desta Igreja, uma mulher, a Sua própria Mãe, Maria Santíssima, que recebeu a graça de ter sido concebida sem pecado, em vista da encarnação de Jesus em Seu seio.

Infelizmente, o individualismo está enraizado em nosso coração e acabamos sempre pensamos em nós, em primeiro lugar. Cristo não pensou somente nEle, nos seus interesses, mas em nossa salvação. Ele nos amou, amou até o fim até mesmo Judas, que não podemos dizer que foi para o inferno. Esse julgamento cabe a Deus. A nós cabe nos decidirmos, como Maria, a vivermos em comunidade, perseverando na oração.

Leia mais:

:: Maria a defensora do mundo
:: Mãe de Jesus, Mãe da Igreja e nossa Mãe
:: A exemplo de Maria nos colocamos em pé diante das tribulações
:: Maria nos leva ao senhorio de Cristo

O Concílio Vaticano II diz: “Foi ela que primeiro, e de uma forma única, se beneficiou da vitória pelo pecado conquistada por Cristo, ela foi preservada de toda mancha do pecado e durante toda sua vida terrena”. Por uma graça especial, a Virgem Maria não cometeu nenhuma espécie de pecado. Ela permaneceu num mundo cheio de pecado e, mesmo assim, não cometeu nenhum pecado.

Caminhar neste mundo, partindo do exemplo da Virgem Maria, é viver buscando a coroa da salvação. A coroa do cristão, que é confeccionada na humildade, na perseverança, no perdão, na misericórdia e na oração comunitária. A coroa que queremos colocar na Virgem Maria é confeccionada aqui nesta terra, por nós, através destas atitudes.

Como você está confeccionando esta coroa que você deseja colocar em Maria? É preciso vivenciar esta experiência de fé para compreender que o céu nos espera e lá também Maria nos espera, ao lado de Jesus.

Jesus não morreu para um grupo somente, mas Ele morreu por cada um de nós e por toda a humanidade. Portanto, vamos caminhar junto com Maria, até chegarmos ao Céu!

Transcrição e adaptação: Fernanda Soares

Adquira essa pregação pelo telefone (12) 3186-2600

contribuicaocn1


Padre Fernando Santamaria


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo