Viver como combatente vencedor

Para viver como combatente vencedor, é preciso lutar com armas espirituais

Padre Edimilson Lopes - Foto: Arquivo CN

Padre Edimilson Lopes – Foto: ArquivoCN

Pegue comigo a Palavra de Deus em 2 Corintios 3,4-5: “Tal é a convicção que temos em Deus por Cristo. Não que sejamos capazes por nós mesmos de ter algum pensamento, como de nós mesmos. Nossa capacidade vem de Deus.”

A nossa capacidade vem de Deus. Fui no dicionário buscar o significado da palavra “medo”, e lá diz assim: “Medo é um estado emocional que surge em resposta à consciência perante uma situação de eventual perigo. A ideia de que algo ou alguma coisa possa ameaçar a segurança ou a vida de alguém”.

A ordem de Deus para nós é o contrário desse sentimento e, diante do seu sentimento, o Senhor está dizendo: Não temas. Irmãos, eu e você travamos uma guerra, um combate no plano que chamamos sobrenatural.

Constantemente, satanás está travando um combate contra nós. Olhe para as realidades que o cercam, irmãos. Se padre Roger fosse fazer um histórico de quantas pregações ele já fez sobre o plano sobrenatural – e assim, padre Jonas, padre José Augusto, padre Léo –, quantos pregadores trouxeram para nós essa realidade, mas nós insistimos em ficar apenas no plano natural.

Leia mais:
:: O Espírito Santo quer nos treinar para o combate
:: Combate espiritual existe?
:: Aprenda a cultivar a vida interior

Na primeira carta de São João, o apóstolo disse: “Sabemos que todo mundo está sobre o poder do maligno.” (1 João 5,19)

Nós estamos travando uma guerra no território inimigo. Por isso, sofremos o que estamos sofrendo nessa guerra. Essa é a consciência que devemos ter. O príncipe deste mundo usa pessoas, usa armas a favor dele: a tv, as redes sociais… E não vamos entrar em detalhes, mas, só para você entender o que o príncipe deste mundo tem feito. Por isso sofremos e sofremos no combate.

Cuidado com a vulnerabilidade

No livro do Apocalipse, diz que satanás, sabendo que desse território pouco tempo lhe resta, ele já ferido, porque uma mulher feriu a cabeça dele, está fazendo um estrago, principalmente em pessoas vulneráveis. Quantas exortações já foram feitas aqui! O diabo não toca no combatente que luta com as armas espirituais.

O combate, infelizmente, na sua vulnerabilidade, vira presa fácil. Santo Agostinho diz que o diabo é um cão bravo, mas amarrado. O que é que faz um cão amarrado? Late e late e demonstra a sua fúria, mas está amarrado. Se assim ele já faz um estrago que quer, imagine solto! Irmãos, estamos em guerra, e guerra é guerra.

Sabemos quando um abraço é sadio ou quando ele tem segundas intenções. E o inimigo tem seus truques. Irmãos, atenção! Estamos em guerra.

O Senhor tem autoridade, tem poder contra toda força do mal. E nós precisamos usar desse poder.  O apóstolo Paulo já nos disse, em Corintios, que não é capacidade nossa, mas é a força de Deus.

Transcrição e adaptação: Adailton Batista

Assista à pregação completa: Assine  cancaonovaplay.com ou adquira em DVD pelo telefone (12) 3186-2600 ou loja.cancaonova.com


Padre Edimilson Lopes


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo