Salve Rainha, mãe de misericórida

Padre Zezinho - 800x300

Padre Zezinho

Maria, a Mãe, tem muitos títulos, mas um dos títulos mais festejados da Igreja é o título Mãe da Misericórdia.
Meditemos sobre a Mãe de Misericórdia. Meditemos sobre a Salve Rainha
Há quem diga que são 800 nomes e outros, que passam de mil nomes dados à Maria.
Falar de Maria é uma coisa, mas de quem fala com conhecimento em teologia, espera-se muito mais. Pois a figura da Mãe de Cristo é muito rica para ficarmos somente na parte devocional.
Espera-se dos cristãos que conheçam a história de Maria antes, durante e depois de Jesus. Os cristãos, principalmente os católicos e ortodoxos, tomaram- se de tão grande amor por Maria que a veneram. Veneram a Mãe e não adoram.

Deve-se censurar o católico que exagera na sua veneração a Maria, pois. Maria é menos que Jesus. Não se pode adorar a Mãe. Nem ela e nem Jesus concordam com isso. Nós apenas a veneramos. Prestamos tributo de gratidão àquela que nos deu Jesus. Sabemos que ela nunca foi deusa e nunca será. Só existe um Deus.

Erra gravemente o cristão que no afã de exultar o Filho, despreza Sua Mãe. Não fazemos isso nem com a mãe da terra.
Se Jesus garantiu que, no mesmo dia de Sua morte, levaria para o céu o ladrão, fica estranho que Ele não consiga levar sua Mãe para o céu. É claro que Maria foi para o céu.

Jesus leva para o céu porque Ele é misericórdia, e a Mãe Dele é Mãe de misericórdia.

Para Jesus, a sua vida, morte e ressurreição levam para o céu.
Chamamos Maria de Nossa Senhora e chamamos de Mãe. E damos um título para saber onde, quando e como começou a aparição. Na minha adolescência aprendi que se tratava sempre da mesma Mãe. Eu tinha 9 anos e aprendi com minha mãe, que era analfabeta. São muitos títulos: Fátima, Guadalupe, Penha, Assunção, etc e eu sabia a diferença.

Músicos participam da santa missa

Músicos participam da santa missa

Explicaram-me o sentido da devoção. Aos 13 anos eu sabia muito bem o significado dos títulos de Maria, a mesma pessoa com muitos títulos.
Eu era coroinha em Taubaté, eu gostava de livros que explicavam tudo sobre Jesus e a Mãe Dele. Eu queria ser padre e isso fazia parte da minha formação.
Aos 14 anos, o Pe. Tarcísio explicava que não deveríamos ficar mais tempo no altar a ela dedicado. Dizia: “fiquem um pouco e depois vão para o Sacrário.”

No Sacrário é que devia ir. Eu seria padre de Jesus e não de Maria.
Ele alertava que um seminarista dedicava mais tempo a Jesus, mas não se esquecia de passar por Maria. Eu deveria passar mais tempo no sacrário, Maria não era o Sacrário, ela não era deusa, mas estava ao lado de Jesus o tempo todo.

Maria foi a primeira a não aceitar louvores excessivos ao proclamar-se serva.
Foi ela também que cantou o canto de Ana, mãe de Samuel.
Foi também ela que sabia que seria louvada, não por ela, mas por causa do Filho. Como se ela dissesse: “ sou quem sou por causado meu Filho e serei o que serei por causa do meu Filho.” Sigam os passos Dele, pois eu também estou seguindo a Ele.

Fique claro para todos nós que cantamos o nome de Maria, que ela mesma sabia o seu lugar.

Não podemos aparecer mais do que o altar. Não podemos e nem devemos aparecer mais que o Sacrário, mais que a Cruz.

Alguns dizem que são mais de 800 nomes e outros falam de mais de 1000 nomes dedicados a Maria pelo mundo inteiro. Não por causa dela, mas por causa de seu Filho. Ela mesma pediu isso.

Quem não ama Maria não ama Jesus, mas quem ama Maria mais que Jesus não ama Jesus direito. Um amor não exclui o outro, mas há quem não entenda isso.

Perto de Maria, perto de Jesus. Perto de Jesus, perto de Maria.
Minha fé me diz que Jesus é Deus. Minha fé me diz que Maria é santa, mas não é deusa.

Maria de todos os nomes, de todo os títulos, de todas as invocações, merece louvores por causa do nome de seu filho Jesus.

Alguém que teve uma Mãe tão “pequena” quanto Jesus teve, foi capaz de ser tão grande. Maria mesma se intitulou serva.

Não entendemos a Santíssima Trindade e não entenderemos nunca se não entendermos o papel de Maria. Ela não esta entre a Santíssima Trindade, mas aponta para ela.
Diz o evangelista Lucas que ela guardava tudo no coração. Tentava entender o que aconteceu e acontecia com ela e seu Filho
O Divino que se encarnou na natureza humana me ajuda a entender o papel das mulheres.. A mística do ventre e da vida.

Louvemos Maria! Para os desinformados, devemos deixar claro que não a adoramos.

Maria não tem ciúmes se estou adorando o Filho dela, é isso que ela quer. Ela quer que adoremos o seu Filho
Maria não é o centro da nossa fé, mas esta ao lado. Ela é a Mãe do Verbo encarnado.

Se Jesus veio para servir Sua Mãe não poderia fazer diferente.
Maria veio para mostra o Filho. O Filho veio para nos mostrar o Pai e para nos levar ao céu.

Maria está no céu ao lado de Jesus. Ela não esta no Sacrário, mas está no céu. Por isso que proclamamos Salve Rainha, Mãe de Misericórdia.

Padre Zezinho SCJ

Transcrição e adaptação: Mary Luce

Adquira essa palestra pelo (12) 3186-2600

contribuicaocn1

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo