Saiamos de nós mesmos e vamos ao encontro dos outros

Padre Idonizete Krüger, diocese de Blumenau, SC.

Padre Idonizete Krüger, diocese de Blumenau, SC.

Quem reza de verdade coloca a sua vida a serviço do Senhor e dos outros.

Confira as idéias centrais da homilia deste domingo, 23 de outubro, na missa de encerramento do Acampamento “Pastoral da Sobriedade”, proferida pelo Padre Idonizete Krüger, sacerdote da diocese de Blumenau, SC.

Queridos irmãs e irmãos, queremos fazer uma reflexão das leituras bíblicas que acabamos de ouvir – leia as leituras do dia -, e fazer memória de todas as reflexões que ouvimos neste Acampamento da Pastoral da Sobriedade.

É preciso que a nossa oração seja carregada de simplicidade, de humanidade. Queiramos buscar sempre a unidade e nunca nos dividirmos. Sabemos que o leão está aí rugindo e querendo colocar divisão em nossos grupos e comunidades.

Só quem consegue rezar na humildade, consegue servir na humildade. Os humildes não se deixam levar por louvores, holofotes ou pela busca de agradecimentos. Quem busca isso, quer destaque. O fariseu descrito no Evangelho era orgulhoso, queria aparecer, não era humilde. Na sua oração, isso ficou evidente.

Quem reza de verdade coloca a sua vida a serviço do Senhor, com humildade. Por isso, joelhos no chão! Por isso a importância de rezarmos o terço, o rosário, mas com o coração sincero e humilde. Só consegue rezar e servir de verdade, quem é humilde.

Padre em homilia rezando pelo povo

“É preciso que a nossa oração seja carregada de simplicidade, de humanidade.” alerta o padre. – Foto: reprodução TV Canção Nova

Os apóstolos e apóstolas da simplicidade.

É necessário dizer como Maria: Eis aqui o servo, a serva do Senhor. Não importa a minha condição de pecador, porque a misericórdia do Senhor é maior que os meus pecados. A misericórdia é maior do que a minha preguiça, o meu desânimo. Basta eu abrir o coração e colaborar com a graça de Deus.

É preciso que a gente reze e reze com a alma. Deste modo, que nós saiamos de nós mesmos e vamos ao encontro dos outros! A mesma coisa quando formos participar da Eucaristia. É necessário participarmos, não porque virou um costume, uma rotina, mas participarmos da Missa porque precisamos de Jesus.

Na Missa, buscamos Aquele que se sacrificou pela humanidade. Ele que, de forma simples, se faz pequeno no pedaço de pão.

Procuremos também nunca puxar o tapete de ninguém. Tiramos essa lição no Evangelho de hoje. É preciso que nós tomemos a livre e bonita decisão: nunca falar mal de alguém, mesmo que este alguém tenha feito mal para mim.

"O Senhor Deus não te abandona", enfatizou padre Krüger na homilia.

“O Senhor Deus não te abandona”, enfatizou padre Krüger na homilia.

Deus não nos abandona

Na segunda leitura, São Paulo nos coloca outra questão, dizendo que este mundo é bom. E quem é que estraga? Somos nós que estragamos com os nossos pecados, com nosso orgulho. O apóstolo também diz para fugirmos dessas situações de pecado e assim não cairmos em tentação.

O Senhor não nos deixa sozinhos. A Escritura diz: Pode uma mãe esquecer o seu filho? Ainda mais Deus não esquece nenhum de seus filhos e filhas. São Paulo diz: Combati o bom combate e o Senhor não me abandonou!

Quando você estiver cansado, se todos te abandonarem, a hora que você sentir o peso do desemprego que está aí em massa, lembre-se: O Senhor Deus não te abandona! Quando os ventos soprarem em direção contrária na sua vida, lembre-se e diga: Jesus está comigo!

O Senhor vai te dar o verdadeiro milagre. Aquilo que você precisa, Ele vai te dar.

Nós da Pastoral da Sobriedade muitas vezes somos criticados e muitos nos abandonam. Continuemos trabalhando mesmo assim! Continuemos mostrando a cara. E lembremos sempre: o Senhor não nos abandona! Ele caminha conosco!

Transcrição e adaptação: Adailton Batista
Colaboração: Tarciana Matos

Veja Também:

:: Os leigos são sujeitos na evangelização
:: Senhor, confio em sua misericórdia
::A espiritualidade na recuperação da dependencia química
:: A misericórdia de Deus vem ao nosso encontro

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo