A radicalidade em ser um jovem cristão

A radicalidade está em amar a Deus profundamente, com todas as nossas forças

A radicalidade em ser um jovem cristão 269x329

Padre Paulo Ricardo prega sobre a radicalidade de ser um jovem cristão. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

A radicalidade de ser cristão chama-se santidade. Essa foi a intuição do monsenhor Jonas Abib quando ele fundou a Canção Nova, e ela existe porque, no Concílio Vaticano II, a Igreja disse uma palavra definitiva sobre a polêmica de quem podia ser santo. Alguns diziam que a santidade não era para todos, mas o CVII foi contra essa ideia e proclamou que a santidade era para todos.

Para entendermos isso melhor, temos de saber a diferença entre ser santo e ser um cristão normal. Uma coisa é ser salvo, outra coisa é ser santo; a diferença é que ser santo é realmente decidir entregar-se a Deus não somente fazendo o que somos obrigados a fazer nos mandamentos, mas amar a Deus generosamente, com o coração aberto, fazendo mais do que somos obrigados. Radicalizar quer dizer amar, amar e amar cada vez mais.

Ser santo não é simplesmente seguir os mandamentos, mas amar a Deus com radicalidade, porque se ficarmos com essa mentalidade de só cumprir os mandamentos, não vamos ser santos nunca!

A vocação para a santidade vem dessa vontade de dar para Jesus todo amor que Ele merece receber. A santidade não é moralismo, a radicalidade de ser santo não é para ser um peso colocado em nossos ombros. Não somos, no mais profundo do nosso ser, capazes de amar Deus radicalmente, mas, pela graça divina manifestada no batismo, na confissão e na comunhão, Ele transforma nosso coração e nos dá a capacidade de amar.

O caminho da radicalidade do jovem cristão é crescer de graça em graça, pois essa vida passa muito rápido e não temos tempo suficiente para amar a Deus. Temos de ser urgentes! Aproveitar cada momento para amá-Lo cada vez mais, pedir graças a todo momento, para sermos capazes de amar o Senhor.

Leia mais:
.: O que fazer para entrar no céu?
.: Agora e para sempre: como viver o amor verdadeiro?

imgpsh_fullsize (3)

Transcrição e adaptação: João Paulo dos Santos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo