Vontade decidida

Uma religião cômoda não é a de Jesus

Padre Demétrio. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Padre Demétrio Gomes. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Acabamos de iniciar um novo ano, estamos há poucos dias do Réveillon. É muito comum, neste início de ano, vermos os propósitos, as músicas bonitas e as belas mensagens. Parece que o ano de 2017 será o mais lindo!

Muitos de nós desejamos bens nobres. Quantos fizeram o propósito de conversão, quantos pediram: “Senhor, que eu possa ter um coração puro”!

Sejamos sinceros: em menos de duas semanas, os nossos propósitos já se viram frustrados. A mera passagem de um ano não muda a nossa vida, as coisas não mudam de uma hora para outra, o mundo continua o mesmo.

Não somos ingênuos otimistas quando achamos que o mundo será melhor com a entrada de um novo ano. A nossa perspectiva cristã, o nosso modo de olhar o mundo é um otimismo realista.

Não sabemos como será o nosso futuro, mas esse otimismo é fruto de quem sabe que, no final, tudo acabará bem se estivermos com Deus.

A crise do mundo é uma crise de santidade, as pessoas não acreditam mais na possibilidade de que vivemos uma vida pura. O mundo será melhor, a nossa sociedade será melhor à medida que nós formos melhores!

Jesus não é um pacifista, Ele veio nos trazer a paz, que é fruto de um combate constante. Há um desejo de Deus em cada coração, o caminho não é outro senão o combate.

O Senhor nos chama para o combate, uma religião cômoda não é a de Jesus!

É necessário fazer um exame de consciência, pedir perdão a Deus, pedir a graça de recomeçar, porque o fogo do amor de Deus precisa queimar em nós!

Leia mais:
A alegria de Deus está em nos perdoar
Abandonaste o primeiro amor, lembra-te onde caiste

imgpsh_fullsize (3)


Padre Demétrio Gomes da Silva


Sacerdote da Arquidiocese de Niterói – RJ

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo