Jesus, rosto misericordioso do Pai

Padre Roger Luiz - Arquivo cancaonova.com

Padre Roger Luís – Arquivo cancaonova.com

O rosto misericordioso de Jesus nos revela o amor do Pai

Não se perturbe o vosso coração. Credes em Deus, crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas. Não fora assim, e eu vos teria dito; pois vou preparar-vos um lugar. Depois de ir e vos preparar um lugar, voltarei e tomar-vos-ei comigo, para que, onde eu estou, também vós estejais. E vós conheceis o caminho para ir aonde vou. Disse-lhe Tomé: Senhor, não sabemos para onde vais. Como podemos conhecer o caminho? Jesus lhe respondeu: Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. Se me conhecêsseis, também certamente conheceríeis meu Pai; desde agora já o conheceis, pois o tendes visto. Disse-lhe Filipe: Senhor, mostra-nos o Pai e isso nos basta. Respondeu Jesus: Há tanto tempo que estou convosco e não me conheceste, Filipe! Aquele que me viu, viu também o Pai. Como, pois, dizes: Mostra-nos o Pai… Não credes que estou no Pai, e que o Pai está em mim? As palavras que vos digo não as digo de mim mesmo; mas o Pai, que permanece em mim, é que realiza as suas próprias obras.(João 14, 1-7)

Quando olhamos para o Crucificado fazemos memória desta palavra. A misericórdia tornou-se viva e atingiu seu clímax em Jesus Cristo. Jesus veio revelar para toda a Igreja, de modo definitivo, o amor do Pai pela humanidade. Com suas palavras, com seus gestos, com toda a sua pessoa, Jesus revela o amor do Pai. “Deus amou o mundo, que lhe deu seu Filho único, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna” (João 3,16). O Pai enviou Seu Filho que vem revelar a Sua misericórdia.

Na bula de proclamação do Jubileu Extraordinário do Ano da Misericórdia o Papa Francisco diz que, “Misericórdia: é a lei fundamental que mora no coração de cada pessoa, quando vê com olhos sinceros o irmão que encontra no caminho da vida. Misericórdia: é o caminho que une Deus e o homem, porque nos abre o coração à esperança de sermos amados para sempre, apesar da limitação do nosso pecado”.

Eu sou amado para sempre. Apesar da minha limitação e do meu pecado, eu quero assumir esse amor. Independente da minha fraqueza, a misericórdia será sempre maior que o meu pecado. “Ninguém pode colocar limite ao amor de Deus que perdoa”.

A misericórdia não é sinal de fraqueza é qualidade da onipotência de Deus

São Tomás de Aquino diz que “a misericórdia é de modo especial a manifestação da onipotência de Deus”. A misericórdia não é sinal de fraqueza, é qualidade da onipotência de Deus que pode perdoar um corrupto, um adúltero, um infiel mediante ao arrependimento do pecado cometido, por isso na Igreja existe o sacramento da reconciliação. O sacramento da confissão não é o lugar onde o padre irá julgar você, ele está ali para te dar o perdão e te acolher.

Veja também:
:: Reze a oração à Santa Cruz
:: Medite as estações da via-sacra

Na Oração da coleta do 26º domingo do tempo comum diz: “Senhor, que dais a maior prova do vosso poder quando perdoais e Vos compadeceis, infundi sobre nós a vossa graça, para que, correndo prontamente para os bens prometidos, nos tornemos um dia participantes da felicidade celeste. Por Nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, que é Deus convosco na unidade do Espírito Santo”. Deus quer que sejamos participantes da alegria do céu. O Espírito Santo nos convence de nosso pecado, nós buscamos o perdão e somos tocados por esta onipotência e Deus que nos prepara para a vida eterna.

Hoje somos chamados a mergulhar no mistério da graça de Deus, Sua paixão. O amor de Deus se tornou visível, podemos tocar neste amor, olhe para a cruz, nós podemos tocar e ver esse amor através da decisão de obediência de um Deus apaixonado. Tudo fala de misericórdia em Jesus, precisamos ter o olhar fixo n’Ele.

Faça a experiência com o olhar misericordioso de Jesus

Na Oração do Ano da misericórdia diz: “Vosso olhar amoroso libertou Zaqueu e Mateus da escravidão do dinheiro”; eles depois de experimentarem o olhar misericordioso de Jesus foram libertos da escravidão do dinheiro.

formacao_oracao-do-ano-santo-da-misericordia

Existe alguma situação de escravidão em nossa vida que precisa do olhar misericordioso de Jesus? Vamos deixar que esse olhar penetre nosso ser. Precisamos abrir o nosso coração para Jesus, o rosto misericordioso do Pai.

Dê a alegria para Deus de voltar-se a Ele. Deus não te condena, Ele está de braços abertos para te acolher. A alegria do céu é o perdão, é a reconquista dos eleitos.

Experimentando misericórdia nós compartilhamos misericórdia, é injusto experimentar e não compartilhar. Quando nós recebemos a misericórdia nós precisamos ser misericordiosos. Papa Francisco diz: “Jesus declara que a misericórdia não é apenas o agir do Pai, mas torna-se o critério para individuar quem são os seus verdadeiros filhos”. Precisamos ser misericordiosos como o Pai, esse é o critério que mostra que somos filhos de Deus.

Nesta sexta-feira santa somos chamados a experimentar a misericórdia de forma concreta. Jesus ama a todos, até mesmo os que não acreditam n’Ele. Precisamos voltar os nossos olhos para o rosto misericordioso de Jesus, rosto desfigurado de amor pela humanidade, por amor a mim, pelos meus pecados, fraquezas, indisposições, indiferença por não querer dar a Ele a minha vida. Jesus é o rosto misericordioso do Pai.
“Se quereis progredir no amor de Deus, meditai todos os dias a Paixão do Senhor. Nada contribui tanto para a santidade das pessoas como a Paixão de Cristo”. (São Boaventura)

Adquira essa pregação pelo telefone
(12) 3186-2600

Transcrição e adaptação: Willieny Casagrande

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo