Viver sob a inspiração do Espírito Santo

Padre João Marcos. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Padre João Marcos. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

“Pedro então, pondo-se de pé em companhia dos Onze, com voz forte lhes disse: Homens da Judéia e vós todos que habitais em Jerusalém: seja-vos isto conhecido e prestai atenção às minhas palavras. Estes homens não estão embriagados, como vós pensais, visto não ser ainda a hora terceira do dia. Mas cumpre-se o que foi dito pelo profeta Joel: ‘Acontecerá nos últimos dias – é Deus quem fala –, que derramarei do meu Espírito sobre todo ser vivo: profetizarão os vossos filhos e as vossas filhas. Os vossos jovens terão visões, e os vossos anciãos sonharão. Sobre os meus servos e sobre as minhas servas derramarei naqueles dias do meu Espírito e profetizarão. Farei aparecer prodígios em cima, no céu, e milagres embaixo, na terra: sangue fogo e vapor de fumaça. O sol se converterá em trevas e a lua em sangue, antes que venha o grande e glorioso dia do Senhor. E então todo o que invocar o nome do Senhor será salvo (Jl 3,1-5)’.” (Atos 2,14-21)

Nessa Palavra, vemos um homem que foi transformado pela misericórdia divina. Pedro estava prostrado, desanimado, mas, já no início da passagem, nós o vemos de pé. Ele não estava mais prostrado, porque passou na sala do Cenáculo. Não é possível continuar do mesmo jeito após passar pela experiência de Pentecostes.

A experiência de Pentecostes

Os discípulos estavam amedrontados, trancados em uma sala, mas, depois da experiência de Pentecostes, eles se transformaram e saíram para profetizar. O Espírito Santo os impulsionava a proclamar a Palavra. A experiência de Pentecostes, na vida do cristão, promove o desejo de comunicar Jesus.
A experiência do Cenáculo nos transforma. Queiramos fazer a experiência verdadeira do Espírito Santo em nossa vida, entrar na sala do Cenáculo, na sala que transforma e renova.

Temos ouvido falar muito sobre a misericórdia de Deus, mas não a podemos banalizar. Deixemo-nos conquistar pela misericórdia de Deus, pois o Espírito Santo quer levar-nos a uma intimidade com o Senhor.

Você já recebeu o Espírito Santo no batismo? Quando você é batizado, isso acontece no nome da Trindade Santa, e uma marca indelével é impressa em você. No entanto, muitos de nós fazemos o nome do Pai, rezamos o Glória ao Pai, mas não temos consciência de que o Espírito Santo precisa ser nosso amigo.

Beata Helena Guerra dizia que, assim como rezamos constantemente a Ave-Maria, precisamos pedir o Espírito Santo. O Paráclito é uma promessa de Jesus, que enviaria esse advogado para nós. “O Espírito Santo é o Deus diante do qual dobramos os joelhos” (Frei Elias Vella).

Não é possível continuar do mesmo jeito após passar pela experiência de Pentecostes - Padre João Marcos/ Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com.

Não é possível continuar do mesmo jeito após passar pela experiência de Pentecostes – Padre João Marcos/ Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com.

Sentido à vida

Sem o Espírito de Deus nossa vida não tem sentido, não vivemos verdadeiramente, pois falta vida em nós. O Espírito Santo é o movimento de Deus em nós, é a Sua graça em nossa vida. SE quisermos viver de verdade, peçamos o Espírito Santo. Queiramos mergulhar na misericórdia de Deus, abraçados na unção do Espírito. Ele é o sentido da nossa vida, é Ele quem nos dá a vida, por isso precisamos clamar por Ele.

Qual é a missão do Espírito Santo? É um movimento rumo a Cristo. É levar-nos a Jesus Cristo e fazê-Lo viver em nós.

Muitos de nós pedimos o Espírito Santo, mas vivemos sem vida. Precisamos tomar uma atitude. Se não tivermos atitudes, ficaremos com as mãos voltadas para o Céu, mas não acontecerá nada. Precisamos ter sonhos bons, mas precisamos também assumir uma postura nova.

Pelo Espírito Santo de Deus tudo se transforma e se renova.

Leia mais:
:: Sou o Rei da misericórdia
:: Eu lhe darei a graça da conversão
:: A minha misericórdia trabalha em todos os corações que lhe abrem as portas

Transcrição e adaptação: Regiane Calixto

Assista essa pregação no cancaonova.com/play

frente capa

Adquira!

 



Padre João Marcos Polak


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo