Prega tuas derrotas na cruz de Cristo

Temos que pregar nossas derrotas na cruz de Cristo para deixarmos com que Ele viva em nós

Prega tuas derrotas na cruz de Cristo269x329

Dunga prega no Hosana Brasil sobre deixar as derrotas na cruz de Cristo. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O Hosana Brasil é um encontro marcado para comemorar as vitórias alcançadas durante todo o ano. Tenho certeza de que quando começamos o ano não tínhamos a noção do que iria acontecer ao longo de 2016. Tínhamos projetos, intuições e nos preparamos para enfrentá-lo, mas coisas aconteceram e novos campos de batalha, decisões, perdas e tantas outras derrotas que não estávamos preparados aconteceram. Mas nos preparamos para o melhor.

E Deus também olha para nós fazendo planos, e como Ele é onipresente e onipotente, Ele pede que nos preparemos, porém, se não nos preparamos Ele sempre estará conosco e nunca nos abandonará, jamais, inclusive não nos abandonou.

Quando começamos o ano na Canção Nova preparamos toda a nossa agenda para entrar o ano de 2016, mas de lá para cá quantas coisas inesperadas passamos. Lutamos, perdemos algumas vezes, outras vezes ganhamos, mas viemos celebrar. Viemos comemorar não só as vitórias, mas também as derrotas, pois ganha a guerra quem soma derrotas e vai se tornando ao longo da vida um guerreiro consciente.

A humanidade gosta de fazer lei, mas não é a lei que salva, que cura, que dá a vitória. Quem dá a vitória é a plena confiança na graça e na misericórdia de Deus. Em Gálatas 1,17-21, Paulo nos pergunta se nós procurássemos nossa justificação em Cristo e descobríssemos pecadores, Jesus não estaria a serviço do mal? Se em Jesus nós só chegássemos à conclusão de que somos pecadores, que Deus é esse?

Mas a resposta vem em seguida, dizendo que, a partir do momento que encontramos Jesus, destruímos junto com Cristo o nosso passado de pecado. Neste exato momento de encontro percebemos que somos pecadores, mas também neste momento a nossa vida de pecado é destruída n’Ele.

Portanto, pecado seria se eu reconstruísse, depois de encontrar com Jesus, tudo o que destruí com Ele, no caso, o pecado. Após encontrar Jesus não podemos ficar buscando justificativa para voltar ao erro. Aliás, foi em virtude da lei dos homens que Jesus morreu nela, por isso Jesus diz para não julgarmos, para não sermos julgados. Por isso Ele nos convida a pegar os pecados, as falhas, as decisões equivocadas de 2016 e pregar na cruz.

Não demoremos um segundo sob a lei do homem que quer julgar e condenar as pessoas que erram, pois todos erramos. A grande oportunidade, além de celebrar as vitórias de 2016, é também entregar a Jesus os nossos pecados, pois se Ele morre na cruz, morre com tudo o que entregamos.

Não chegamos até aqui só para celebrar as vitórias, mas para trazer as nossas derrotas e tomar consciência de que as derrotas vão continuar acontecendo, porque ninguém é infalível e é por isso que a lei mata. Todas as nossas derrotas nós as consideramos porque ainda as subjugamos em leis que nos obrigam a cumprir, principalmente leis que nos julgam e nos condenam.

Prega tuas derrotas na cruz de Cristo595x420

“É ingenuidade achar que não vamos cair, que não vamos errar”, Dunga. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A pedagogia desse encontro não é falar das derrotas, ao contrário, é falar das nossas vitórias, mas temos que entregar nossas derrotas para que saibamos que essas derrotas têm lugar, que é a cruz do Senhor.

Nós temos que saber experimentar não só a vitória em Cristo, mas também a derrota, pois se Jesus foi derrotado na lei dos homens, assim nós também temos que saber perder na lei dos homens. Se perdemos com Ele, podemos expulsar mais uma vez nossos pecados e experimentar novamente a misericórdia de Deus, para depois ressuscitar junto com Ele.

Se pregamos nós mesmos na cruz e entendemos que na dinâmica da vida vamos experimentar derrotas, podemos sempre recomeçar a nossa vida em Deus. É ingenuidade achar que não vamos cair, que não vamos errar e ainda julgar as pessoas que erram, porque sempre quando erramos, quando caímos, podemos recomeçar, pois estamos acima desta lei injusta dos homens.

Nesta passagem ainda diz que vamos lutar nessa vida na carne, pois não somos anjos, essa carne tem necessidades, preocupações, responsabilidades. Vamos enfrentar nossas tentações e batalhas em Cristo, ainda que com os limites desta carne. E nesta batalha diária, deixamos de viver nós mesmos e deixamos o Cristo viver em nós, nas nossas decisões, na fé em Cristo Jesus. Hosana quer dizer: Salva-me, é o que temos que gritar na fé em Jesus.

Temos 2017 pela frente para viver e fazemos planos para este ano, pois ao homem cabe fazer planos e a Deus realizá-los. Já estamos preparados para as vitórias do próximo ano e talvez não estejamos para as derrotas, mas vão ser elas que vão nos levar aos grandes momentos, em que iremos pegar essa carne e, na fé, vivê-la em Jesus.

Pois assim, em todas as nossas derrotas, todas elas, estaremos experimentando a companhia de Jesus que é capaz de absorver todos os nossos erros em sua misericórdia. Pois não somos nós que vivemos, mas Cristo que vive em nós.

Transcrição e adaptação: João Paulo dos Santos 

Assista a essa pregação pelo Canção Nova Play 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo