Curados pelo amor

O nosso coração precisa ser curado, temos de abri-lo e falar a Deus das feridas de abandono

Materia- Nilton Junior

Nilton Junior. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O tema desta pregação é: “Curados pelo amor”.  Descobriremos quem é este amor que quer curar a nossa capacidade de nos magoarmos. Às vezes, tudo nos magoa! A pessoa fala um pouco atravessado conosco, e já ficamos chateados, guardamos rancor e ressentimentos; e tudo isso se transforma numa ferida.

Pense nas pessoas que deixaram marcas em você durante este ano.

Desde criança, temos essas mágoas que levamos durante a nossa vida, que vão marcando o nosso coração e nos deixando cada vez mais perdidos e abandonados.

Quando você era criança, já se perdeu de seus pais?

É horrível! A criança, quando se perde, fica desesperada; e quando encontra os pais, abraça-os, é como se nunca tivesse lhes dado um abraço tão gostoso como aquele.

Uma das piores marcas que temos em nosso coração é de nos sentirmos abandonados e rejeitados. Nessas situações, quando o nosso coração não é curado, vamos reproduzindo o funcionamento de uma grande ferida em nós.
meu _presente

O nosso coração precisa ser curado, temos de abri-lo e falar a Deus das feridas de abandono. Precisamos ter coragem, porque elas [feridas] estão presentes em nossa vida. Deus quer a nossa alma saudável!

A Palavra meditada está em Isaías 49,14-15: “Sião dizia: O Senhor abandonou-me, o Senhor esqueceu-me. Pode uma mulher esquecer-se daquele que amamenta? Não ter ternura pelo fruto de suas entranhas? E mesmo que ela o esquecesse, eu não te esqueceria nunca”.

Materia- NiltonJunior

Peregrinos participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O amor de Deus é semelhante ao da mãe

O grande exemplo dado por essa Palavra é o amor da mãe para com o filho, um amor que mais nos aproxima de Deus, que cuida, consola e pega no colo. Mãe faz sacrifícios pelos filhos, come e deixa o pedaço mais gostoso para eles, deixa de fazer coisas por eles.

Só Deus pode ter posse sobre nós

Quando falamos de ciúme, achamos que é uma coisa ruim, mas o ciúme de Deus é diferente, porque só Ele pode ter posse sobre nós.

“Porque o Senhor vosso Deus é um fogo devorador, um Deus zeloso” (Deuteronômio 4,24).

Deus tem um amor devorador por nós, um sentimento de quem cuida. Precisamos experimentá-lo e tomar posse desse amor.

Não tenhamos medo, porque Deus é bom. Muitas vezes, temos dúvidas se o Senhor realmente nos ama; um exemplo é quando perdemos alguém. Por maior que sejam as perdas, Deus continua a nos amar!

Se você acha que a sua vida é complicada para Deus, e que você não é amado por Ele, saiba que o Senhor espera que você diga: “Ame-me do Seu jeito!”. Se você tem pecados e acha que Deus não é capaz de amá-lo assim, está enganado, porque não há filho impossível de ser amado pelo Pai!

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida

contribuicaocn1


Nilton Junior


Consagrado da Comunidade Católica Pantokrator

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo