"Não recebas em vão a graça de Deus" (2 Cor,6,1)

É preciso moldar-se ao próprio Jesus Cristo

Emanuel Stênio. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Emanuel Stênio. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Quando você olha para esta reta final da Quaresma, consegue perceber um crescimento espiritual?

Nossa vida requer esse crescimento, por isso as provas pelas quais passamos e as tribulações que enfrentamos são para a nossa purificação.

Papa Francisco escreveu um livro com o título ‘O nome de Deus é misericórdia’. Se Deus é misericórdia, então somos convidados a ser Sua imagem e semelhança. O Senhor quer que nos tornemos perfeitos como o Ele é perfeito. Por isso, peçamos o Espírito Santo sobre todo nosso ser, para que nossa mente tenha os pensamentos de Cristo, para que nossos seus olhos possam ter o olhar de Cristo, e nossos ouvidos sejam os ouvidos d’Ele. Peçamos ao Espírito de Deus que nosso coração possa ter os sentimentos e atitudes de Jesus.

Transformar-se em Jesus

Convido você a viver um caminho novo e nadar contra a maré, até mesmo dentro da Igreja, onde há pessoas que querem que Deus se assemelhe à sua imagem e semelhança. Nós queremos, muitas vezes, moldar a Igreja Católica e o próprio Deus à nossa vontade. Não! Nós é que precisamos nos moldar a Jesus, por isso vamos à Missa e à Canção Nova.

É importante estarmos atento à nossa transformação diária no próprio Cristo. Você já se transformou mais em Jesus após esses dias de Quaresma? Estamos nos aproximando da Paixão de Cristo, e a conversão acontece quando nos assemelhamos a Ele.

São João Maria Vianney diz: “Se você tiver muito, dê muito; se você tiver pouco, dê pouco; mas sempre dê com coração alegre”. É importante que você dê esmolas, tenha atitudes de caridade para com o próximo. Faça a experiência de ajudar seus filhos a darem seus brinquedos e as roupas de que não precisam mais, pois assim você os ensinará a dividir.

Peregrinos participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Peregrinos participam da Quinta-feira de Adoração na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Jesus nos chama a viver o jejum, e como isso é difícil! Estamos acostumados a comer de tudo, vivemos bebendo e comendo o tempo todo.

Como você está vivendo esse tempo de jejum? Jejuar não é passar fome, mas é a capacidade que o Senhor nos dá de nos controlarmos, de nos dominarmos.

São Tiago diz: quão venenosa é a língua do homem! A partir da boca, é possível controlar o resto do corpo. Se você tem o domínio do seu corpo, poderá então viver a castidade, o jejum e a partilha. Precisamos nos controlar, mas hoje somos homens e mulheres descontrolados. Compramos, comemos e fazemos sexo descontroladamente.

Como dominar todas as nossas paixões? O exercício é o jejum. Quaresma é tempo de jejum para gerar em nós o domínio próprio, o autocontrole. Portanto, irmãos, vamos viver bem essa reta final da Quaresma, para juntos alcançarmos a graça de sermos imagem e semelhança de Cristo.

Adquira essa palestra pelo (12) 3186-2600

contribuicaocn1

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo