O dom da profecia

O primeiro dom da profecia é acreditar nela

Frei Bruno Varriano Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Frei Bruno Varriano
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Sou Frei Bruno Varriano, reitor e guardião da Basílica da Anunciação, em Nazaré, Terra Santa. Sou guardião onde o Verbo e fez carne, onde Nossa Senhora disse seu ‘sim’. Estou começando o meu primeiro dia, aqui no Brasil, trazendo a Palavra de Deus.

Em Nazaré, a Palavra de Deus se fez santidade na vida de Maria, José e Jesus.
O dom da profecia quem nos traz é o Espírito Santo, pois Ele é o pedagogo que nos traz todos os dons. Os judeus rezam e pedem que o Espírito Santo venha habitar na vida deles; e quando o Ruah, que é o Espírito, entra, não é mais a pessoa que está se levando, é o Ruah quem a leva para aonde quer. Vamos pedir a Deus a graça de sermos dóceis ao Seu Espírito.

Recebi um grande dom ao chegar em Cachoeira Paulista (SP), em 2013, quando comecei a minha missão em Nazaré. Ao chegar à casa do monsenhor Jonas
Abib [fundador da Canção Nova], ali estavam também outras pessoas que falavam de muitos projetos para a missão da Terra Santa, dentre eles, falavam de um programa de televisão: “ Em casa com a Sagrada Família”. Eles falavam que eu, Frei Bruno, tinha muitas pregações, muitos retiros sobre a espiritualidade de Nazaré, e que deveria escrever um livro. Comecei a ouvir tudo aquilo no silêncio, e o monsenhor Jonas disse para mim: “Frei Bruno, quando vai começar o programa? Quando vão começar as transmissões de Nazaré?”. Ao chegar lá, tive de começar a comprar as primeiras câmeras para colocar na Basílica, pois não tínhamos nada. Monsenhor Jonas ainda disse-me: “Frei Bruno, sobre o livro, o senhor vai escrever três no mínimo”.

Quando ele terminou, eu fiz como Sara, comecei a rir e pensei: “Eu estudei outras coisas, entrei para a Ordem para ser missionário, depois fizeram com que eu estudasse Psicologia; então, eu achava que ia para a Terra Santa para trabalhar em um hospital”. Hoje, já são dois anos que estamos com o programa, e eu estou no meu segundo livro, ou seja, falta apenas um! Nesse livro, eu chamo monsenhor Jonas de “o profeta da misericórdia”, pois o profeta olha além do humano e vê o projeto de Deus.

Quem tem o dom da profecia fala além da sua vontade!

O primeiro Dom da profecia é acreditar nela. Deus ama escutar aqueles instrumentos mais frágeis, por isso escolheu Nazaré. O Verbo se fez carne e habitou no seio de Maria, fez-se o feto, o embrião. Deus se abaixa a ponto de transformar-se, a ponto de ser como nós.

Olhar com os olhos de Deus

Nas dificuldades da sua casa, Deus se encarna para ser o Emanuel. Pela encarnação do Verbo, estamos aqui hoje, escutando a Palavra de Deis. O grande pecado do Cristianismo é pensar que o Senhor está lá e nós estamos aqui.

Deus quer estar na dor, na fragilidade, é no sacrifício que Ele quer nos encontrar. Não precisamos ir para as religiões do iluminismo. Temos de olhar com os olhos de Deus. O dom da profecia faz com que olhemos além das aparências. Quando nos abrimos à Palavra, vemos além. O dom da profecia não vai cessar.

Frei Bruno diz que:"O primeiro dom da profecia é acreditar nela" Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

“Deus ama usar aqueles instrumentos mais frágeis”, diz Frei Bruno.
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

A graça da metamorfose

Quando falamos de profecia, essa metamorfose não pode ser descartada. Jesus leva Pedro, Tiago e João para ver a metamorfose. Você olha uma lagarta e para você é uma lagarta, mas para a metamorfose é uma borboleta.

Por que Jesus chamou esses três? Deus não faz acepções de pessoas, mas os chamou, porque eram os mais necessitados. Quando Ele revela a metamorfose para alguém, é porque essa pessoa é a mais carecida dela.

A Canção Nova está vivendo um tempo de metamorfose com esse tempo de luto.
Mas é preciso olhar tudo isso e ver além da dor. Não paremos somente no obra que vemos aqui, não existe uma coisa melhor do que Deus colocar uma morte em nossa frente.

Somos argila, somos frágeis. E quando olhamos além do que vemos, pensamos: “Se eu não tinha perdoado, é hora de perdoar”. Como aconteceu com o Tiago, membro da Comunidade Canção Nova, que veio a falecer essa semana em um acidente de carro, o que pode acontecer com qualquer um de nós. Como dizia São Francisco: “É a irmã morte!”.

É preciso rezar assim: “Senhor,ajudai-me a contar os meus dias”.  A metamorfose faz-nos ver além da morte, faz com que não paremos, mas enxerguemos coisas maravilhosas.

Imagine se cada membro da comunidade Canção Nova começasse a contar os seus dias! Quantas transformações iriam acontecer na vida de cada um e de todos.

Se olharmos o dom da profecia de forma que participássemos da pregação, da adoração, da Santa Missa, com os olhos além das aparências, acontecerá uma coisa chamada santidade, mudança. Uma metanoia! Porém, nós olhamos o mal, o pecado, a nossa conta no banco, a política. Mas quando estamos com o dom do Espírito, começamos a acreditar que tudo pode ser mudado.

Leia mais:
::O dom das lágrimas
::Dom de Línguas, um socorro na fraqueza (At 2,4)
::Pelo perdão, liberto do exílio
:Os dons infusos do Espírito Santo
.:Os dons espirituais potencializam o talento humano

Temos que olhar a beleza dos jovens de hoje, que dizem o seu ‘sim’. Assim como fez o Tiago, que deu o seu ‘sim’, deu a sua vida para servir ao Senhor. Você é chamado a profetizar, assim como está escrito em Ezequiel 37: “A mão do Senhor desceu sobre mim. Ele me arrebatou em espírito e me colocou no meio de uma planície, que estava coberta de ossos.Ele fez-me circular em todos os sentidos no meio desses ossos numerosos que jaziam na superfície. Vi que estavam inteiramente secos.Disse-me o Senhor: filho do homem, poderiam esses ossos retornar à vida? Senhor Javé, respondi, só vós o sabeis. Ele disse-me então: Profere um oráculo sobre esses ossos. Ossos dessecados, dir-lhes-ás tu, escutai a palavra do Senhor: Eis o que vos declara o Senhor Javé: vou fazer reentrar em vós o sopro da vida para vos fazer reviver. Porei em vós músculos, farei vir carne sobre vós, cobrir-vos-ei de pele; depois farei entrar em vós o sopro da vida, a fim de que revivais. E sabereis assim que eu sou o Senhor. Profetizei, pois, assim como tinha recebido ordem. No momento em que comecei, um barulho se fez ouvir, em seguida um ruído ensurdecedor, enquanto os ossos se vinham unir aos outros…”

É possível que o seu marido mude, que seu filho saia das drogas, que aquela guerra na Síria, que está matando tanta gente, pare.

Profetize naquela situação mais difícil, que está tirando sua fé, sua esperança. As coisas vão começar a melhor a partir da sua intensidade na oração. Não pare, profetize, continue a rezar!

Paz e bem!

Transcrição e adaptação: Claudia Lima

Adquira essa pregação pelo telefone: (12)3186-2600


Frei Bruno Varriano


Sacerdote franciscano da Ordem dos Frades Menores (OFM)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo