O que é a oração em línguas?

A oração em línguas é capaz de nos libertar

O missionário da Comunidade Canção Nova Jimmy Fioramonte prega na Quinta-feira de Adoração. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O missionário da Comunidade Canção Nova Jimmy Fioramonte prega na Quinta-feira de Adoração. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Nesta Quinta-feira de Adoração, estamos vivendo um dia todo voltado ao Espírito Santo. Na Palavra de Deus, em At 2,1ss, vemos o nascimento da Igreja, o dia de Pentecostes. O primeiro dom que se manifestou nesse dia foi o de línguas, mas muitos de nós temos receio de falar sobre o dom de línguas.

Na ascensão de Jesus, Ele prometeu derramar Seu Espírito Santo, e em Pentecostes a promessa foi cumprida: Maria e os apóstolos ficaram cheios do Espírito.

O que é o dom de línguas?
O dom de línguas é o menor dom, um dom maravilhoso, mas é preciso abrir o coração, ter disponibilidade, estar desejoso do Espírito Santo para recebê-Lo. Quando recebemos a efusão do Espírito, nosso coração fica desejoso de oração.

Orações em línguas são ondas que chegam ao coração do Pai, e quem as levam a Ele é o Paráclito. Ele é o resultado do amor da Trindade, é Ele quem faz a ligação entre o Pai e o Filho, Ele é a intimidade da Santíssima Trindade. Por isso, a oração é a ligação entre nós e o Senhor.

Em Rm 8,26, vemos que o Espírito Santo intercede por nós com gemidos inefáveis. Essa é a oração em línguas. Não entendemos o que estamos orando, porque é o próprio Espírito quem ora em nós; a nossa parte é querê-Lo. Como Pedro fez, quando Jesus o chamou para andar sobre as águas: Pedro quis e foi, porque era Jesus quem o chamava. Cristo está nos convidando a emprestarmos nossas cordas vocais, nossa língua e boca, para serem usadas pelo Espírito na oração em línguas.

A atitude de começar a orar é nossa, a oração em si é o Espírito quem produz. Ele perscruta o nosso coração. A oração em línguas não é só para nós, mas atinge outras pessoas. Façamos a experiência de orar por outras pessoas em línguas.

Quando nós oramos em línguas, aproximamo-nos de Deus. É como a chave que abre a porta do sobrenatural, a porta que nos abre para todos os dons do Espírito. A oração em línguas é capaz de nos libertar.

São muitos os testemunhos de pessoas que são libertas de vícios por meio da efusão do Espírito Santo e da oração em línguas. Muitas pessoas têm o dom de orar em línguas, mas estão desanimadas, enferrujadas na sua oração, na sua intimidade com o Senhor. Por isso, hoje, Ele as convida a estarem cheias do Espírito Santo e retomarem a vida de oração.

Leia mais:
:: O Espírito Santo repousa sobre mim
:: O dom de interpretação das línguas

imgpsh_fullsize (3)

Transcrito e adaptado por Renata Santiago


Jimmy Fioramonte


Missionário da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo