Precisamos anunciar que Jesus ressuscitou em Nós

Precisamos anunciar que Jesus ressuscitou em Nós

 Padre João Marcos Polak - Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Padre João Marcos Polak – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Por que começamos a Missa cantando? Para anunciar que Jesus ressuscitou em nós.
Mas talvez Ele ainda não tenha ressuscitado em nossa vida ou ainda não despertamos para a ressurreição d’Ele em nós. Podemos orar, levantar os braços, pedir, mas será que, verdadeiramente, temos tocado na Ressurreição de Jesus? Temos feito a experiência do Ressuscitado em nossa vida, em nossa história?

Para que essa não seja mais uma Páscoa que estamos vivendo, mais uma música que estamos cantando, que diz “Ressuscita”, a Palavra de Deus, em Romanos 13,11-14 nos diz:

“Fazei desta maneira, discernindo o tempo em que vivemos. Pois que já é hora de despertardes do sono; porque agora a nossa salvação está mais próxima do que quando cremos. A noite vai passando e chegando ao seu final; o dia logo alvorecerá. Portanto, abandonemos as obras das trevas, e revistamo-nos da armadura da luz. Vivamos de modo decente, como em plena luz do dia, não em orgias e bebedeiras, não em imoralidade sexual e depravação, não em desavenças e invejas. Ao contrário, revesti-vos do Senhor Jesus Cristo; e não fiqueis idealizando como satisfazer os desejos da carne.

Por que Jesus Ressuscitou?

Jesus ressuscitou, meu irmão! Mas para que e por quê? Para nos trazer uma vida nova, plena e em abundância! Uma vida que nos dignifica e restaura.

Papa Francisco, nessas últimas semanas, tem falado da misericórdia. Ele colocava assim: ”Você me pergunta: ‘E se eu cair, Santo Padre?’. “Levanta-te!”, Cristo ressuscitou para isso, para colocá-lo de pé, levantá-lo. Não pare na sua limitação, no seu erro, na sua miséria.
Aprendamos a recomeçar, a olhar para frente, olhar para o Cristo; senão, correremos o risco de ficar só no “Ressuscitou! Aleluia! Glória a Deus!”, mas termos a dificuldade de acolher a vida de Deus em nós, a vida nova. Por isso, às vezes, procuramos o confessionário, recebemos o perdão e aprendemos a acolher o perdão de Deus em nós, fazer a experiência com Deus vivo e ressuscitado, um Deus de misericórdia, que passeia em nosso meio, caminha conosco e nos leva a viver essa experiência verdadeira.

A Fé não é um sentimento é experiência viva

Eis o questionamento que Deus faz aqui no Evangelho, ‘’Dizendo isso Deus lhe mostrou as mãos e os pés, mas eles não podiam acreditar por que estavam muito alegres e surpresos’’ eles tinham parado somente na emoção, ‘’gloria Deus Ele ressuscitou’’ fiz uma experiência de Deus que mudou minha vida, estou sentindo algo novo, sentindo Deus, fiz uma experiência de batismo no espírito santo que mudou minha vida, eu senti Deus dentro de mim’’ só que um mês depois passou o “trimilique”, passou o fogo, como diz aquele ditado ‘’não to tintindo nada’’ e a pessoa quando não sente mais nada, volta para vida velha, volta para o mundo, por que a pessoa acha que é sentimento. Até que ponto procuramos uma experiência com Deus que muda a nossa vida? Fé não é sentimento, é experiência viva, com o Deus verdadeiro, com uma pessoa, com Jesus Cristo, e essa experiência passa por sentimentos sim, poucas vezes, mas é a certeza em quem eu coloco minha confiança, eu posso confiar em Jesus, mesmo que eu não esteja sentindo. Amanhã nós vamos ver no evangelho aquela experiência onde Pedro diz ‘’eu vou voltar a pescar’’’ Mas quem era Pedro? Um escolhido de Jesus, um dos discípulos, mas alguém que traiu, fez a experiencia do ressuscitado, viu o túmulo vazio, e ele fez o que? ‘’Eu vou pescar, eu vou voltar pra minha vida’’, ele era pescador.

Nossa confiança precisa estar em Deus

A nossa fé não pode ser fé de sentimentos meus irmãos, nós trabalhamos também com sentimentos nos grupos de oração, mas não podemos ficar somente no sentimentos. Quantas pessoas vão para outras denominações, outras igrejas por sentimento? Não aprenderam a colocar a confiança neste Deus todo poderoso, em Jesus Cristo nosso senhor, mesmo sem sentir, mesmo sem o sentimento. E ai continua a passagem do Evangelho ‘E disse-lhes: São estas as palavras que vos disse estando ainda convosco: Que convinha que se cumprisse tudo o que de mim estava escrito na lei de Moisés, e nos profetas e nos Salmos.

Então abriu-lhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.’
Precisou que o Cristo abrisse a inteligência dos discípulos para que eles entendessem tudo o que havia acontecido.

Coloque a mão ai na sua cabeça, e reze por sua mente nesse instante, e peça ao senhor a graça do Senhor Jesus abrir a sua mente, a sua inteligência, para compreender a sua escritura a sua palavra, ‘’sim senhor dai-me a graça de entender e me torne cada vez mais um homem de fé de profundidade, e que possamos nessa liturgia fazer a experiência do ressuscitado em nós, que nos mude para melhor, no sentido de conversão, transformação, mudando o homem velho em homem novo, transforme a nossa mente, e nossa mentalidade, para que possamos entender a vossa palavra Senhor’’ Nós precisamos pedir o Espírito Santo todos os dias, para que possamos compreender a palavra, e despertando para esta palavra, assim como os discípulos estavam somente no sentimento, mas depois entendendo, fizeram a experiência do ressuscitado, e esta é uma das evidencias da ressurreição de Jesus, como aqueles discípulos medrosos que foram embora quando Jesus precisou, como depois eles se tornaram anunciadores? Testemunhas? Precisou acontecer algo para que mudasse a mentalidades deles, para que fossem transformados e assim se tornarem anunciadores, em mártires.

Precisamos passar pela mesma experiência que os discípulos passaram

Essa experiência que os discípulos passaram nós precisamos passar, para que nos tornemos anunciadores, apaixonados por Jesus, podemos falar ‘’que nos tornemos pessoas doidas por Jesus Cristo’’. Precisamos nos transformar em pessoas apaixonadas pela palavra de Deus, ser testemunhas da ressurreição, e mesmo que corramos o risco de pagarmos o mesmo preço. Mas se verdadeiramente Jesus tocou em nossa vida, como diz na palavra ‘’Já é hora de acordar’’ muitos de nós estamos dormindo, muitos de nós participamos da missas, da ressurreição, mas muitos de nós não despertamos para a palavra, para a ressurreição. E nós corremos o risco de passarmos e escrutarmos mais uma homilia, e quantos de nós ainda não despertamos para esta realidade? e agora a salvação está mais perto de nós, o que falta ainda para nós? ‘’Mas Padre o senhor não sabe dos problemas que eu passo na minha casa, com minha família’’ vocês também não sabem o que se passa na minha vida, minha família lá no Paraná, mas veja, se nós formos esperar tudo estar bem e perfeito, para que sejamos felizes e realizados, sabe quando isso vai acontecer? Quando você morrer, e tomará Deus que morra e vá para o céu, e nós estamos lutando aqui pra isso.

Peregrinos participam da quinta-feira de Adoração na Canção Nova - Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Peregrinos participam da quinta-feira de Adoração na Canção Nova – Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Nossa caminhada não é feita somente de alegria

Meu irmão, minha irmã, a nossa caminhada não é feita somente de alegria, quem é casado aqui levante a mão… quando você fez seu compromisso, foi só na alegria? Na benção? Na prosperidade? Como foi seu compromisso diante do altar? Na alegria e na tristeza, amando-te respeitando-te, todos os dias, mas alguns momentos em nossas vidas, nós vamos passar também pelas cruzes pelas dificuldades, mas eu assumo esse Deus em minha vida, que vem para trazer vida nova, e eu assumo essa salvação na minha vida, todos os dias, mesmo em meio as cruzes que nós enfrentamos, mesmo em meio as dificuldades, o Senhor é o pastor que me conduz não me falta coisa alguma diz a palavra, Ele é o pastor que me conduz, eu preciso assumir isso na minha vida.

Talvez Jesus esteja perguntando para mim e para você hoje, ‘’por que estas preocupado?’’ Talvez você esteja preocupado hoje, e Deus quer te dar a Paz, a Paz Dele, que vem por meio da palavra, da Eucaristia, a Paz esteja convosco.

Somos chamados a fazer a verdadeira experiência com Deus

Os discípulos principalmente reconheceram Jesus ao partir do pão, nós tocamos o ressuscitado principalmente na eucaristia, nós somos chamados a fazer a experiência com o Deus vivo, Deus santos, seu corpo sangue alma e divindade, na sua humildade no pedacinho de pão, não é um pedacinho de pão abençoado, como muitos falam por ai não, Jesus fala ‘’ isto é o Meu Corpo, o Meu Sangue’’ como temos comungado do Ressuscitado em nossas vidas? Ou melhor irmão, como temos nos preparado para comungar o nosso Senhor? Verdadeiramente eu creio que eu vou ao encontro do Deus da minha vida? Do ressuscitado? Do senhor que traz sentido a minha historia, que cura as feridas do meu coração? Que restaura as minhas forças, que cura, que restaura as minhas misérias, estou aberto a esta experiência?

Como você tem comungado?

Ultimamente tenho tido uma preocupação com o jeito que as pessoas comungam, eu não sei como você aprendeu na catequese, é direito do fiel comungar de joelho? É direito do fiel, comungar de joelho, na boca, e na mão, mas as vezes a pessoa vai comungar na mão, e parece que a pessoa esta pegando uma coisa, com uma pinça, você não esta pegando qualquer coisa não, e se cair uma pedaço da eucaristia? Será que não sabemos que precisamos cuidar mais daquilo que mais temos de precioso?

Como você tem comungado? Precisa de respeito, amor, dedicação para o nosso amado, e as vezes o senhor não fez ainda na nossa vida, por que levamos nossa fé de qualquer jeito, comungamos de qualquer jeito. Mas teve uma pessoa, tantos santos, mas a história de Santa Faustina, uma experiência que ela conta, em seu diário, no devocionário da misericórdia volume II, uma experiência dela que ela conta com a eucaristia com Jesus eucarístico, ela disse que ela foi atraída, aos sete anos de idade e ela diz assim ‘’ a santa eucaristia é o sustentáculo para a vida humana, tantos nos momentos felizes como nos momentos mais atrozes era a presença de jesus sacramentado que trazia paz a vida de santa faustina’’

Quando você entra na igreja, você tem a preocupação de ir diante do sacrário e fazer sua adoração, pelo menos dois minutos? Uma vez eu estava em uma igreja quando jovem, antes de vir pra Canção Nova, eu ficava um pouco preocupado as vezes as pessoas entravam na igreja, correndo, passava na frente do santíssimo, nem sequer fazia o ‘’em nome do pai’’ e ascendia a vela para o santo de devoção e ia embora, não tem problema ter seu santo de devoção, mas e Deus? O que estou fazendo para Deus? Preciso entender que Deus está ali no sacrário.

Oração com o Padre João Marcos:

Vamos repetir ‘’ ó hóstia viva, luz da minha alma’’ Feche seus olhos por um instante, ‘’ Senhor nos te pedimos nesta tarde, pedimos a tua graça, pedimos que a força da sua ressurreição, nos leve jesus, nos leve a esse encontro pessoal contigo, Jesus toque em nossos corações senhor, para que verdadeiramente, nos abramos a uma experiência forte, nós não queremos brincar Contigo Senhor, nós queremos te amar senhor, te amar na palavra, na eucaristia, na igreja senhor, em tudo, por que tu és o senhor, nosso Deus amado.
Toca em nosso coração, toca-nos senhor neste dia, nessa tarde, nessa quinta-feira de adoração dedicada a eucaristia, que possamos nos despertar ao amor a santa missa, a eucaristia, da-nos a graça Senhor, da-nos a graça espírito santo.

Transcrição e adaptação: Priscilla Santos

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600


Padre João Marcos Polak


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo