A vossa tristeza transformarei em alegria

“Vós ficareis tristes mas a vossa tristeza se transformará em alegria”

Avossatristezatransformareiemalegria

Padre João Marcos Polak. Foto: Arquivo Canção Nova

Essa é a certeza da fé do Cristão. Ficaremos tristes, às vezes sim. Ficaremos abalados, mas nossa tristeza se transformará em alegria para aquele que crê. Jesus procura confortar os discípulos no Evangelho de hoje, Jesus diz que precisará se ausentar, e esse tempo é o tempo da Paixão, mas depois Ele retornará, e o Seu retorno não se limita à Páscoa, Ele está no meio de nós. Essa é a nossa fé, a nossa certeza, Ele está no meio de nós. Durante sua vida na terra sua presença era visível, as pessoas conviveram com Ele, após a Páscoa do Senhor e Ascensão, torna-se presença espiritual, mais profunda e universal. Agora, não são só algumas pessoas que podem tocar e ver Jesus, após a Páscoa de Nosso Senhor, torna-se mais profunda, nós temos a oportunidade de fazer a experiência com Cristo. E esta presença se reconhece como? Como tocamos nesta presença? Nesta graça? Esta presença se reconhece na fé. Somos chamados a confiar em Deus mesmo nos momentos de dúvida, de escuridão, é aqui que precisamos confiar mais.

Precisamos mergulhar nosso coração na confiança em Deus

Você, provavelmente, já passou por um silêncio de Deus: ”Deus não ouviu minha oração, não me respondeu, não atendeu meu pedido”, mas é nessa hora que fomos chamados a mergulhar nosso coração na confiança em Deus. E será que, verdadeiramente, acreditamos que Deus está no meio de Nós? Precisamos ser fiéis, neste momento de silêncio de Deus, precisamos ser mais firmes, não é o momento de desanimar, de não ir mais para a igreja, precisamos insistir e sermos fiéis, porque é no fogo que o ouro e a prata são provados, mas nós esquecemos dessas palavras.

Precisamos viver no despojamento e colocar a evangelização como prioridade

Os dons que nós temos não são nossos, nós recebemos de Deus, o que você faz na pastoral, na Igreja não é seu, foi Deus que te deu, e assim como São Paulo recebeu o seu ministério, como vemos em Atos dos Apóstolos 18,1-8, Ele anunciava esse Salvador, e ele vivia nessa entrega total e não agia por interesse, não agia como os levitas que estavam mais preocupados com o dinheiro do que com a evangelização, com o levar a palavra e levar o Cristo às pessoas. Não podemos cair na tentação de querer nos promover com os dons de Deus, precisamos colocar a evangelização como prioridade, pois os dons não são nossos, eles são de Deus. Não podemos prostituir os dons que Deus nos deu, não podemos cobrar para realizar a evangelização, não podemos cobrar mais do que o necessário por uma pregação, por um show, o próprio São Paulo nos ensina, hoje, um caminho de cruz e não de promoção pessoal. Papa Francisco também tem nos orientado nesse sentido, de olharmos mais para os pobres. Nós precisamos voltar à essência, Jesus é o caminho, a verdade, a vida, o sentido da nossa entrega. Precisamos viver no despojamento!

A_vossatristezatransformareiemalegria

“Nós precisamos voltar à essência, Jesus é o caminho, a verdade, a vida, o sentido da nossa entrega” (padre João Marcos). Foto: Arquivo Canção Nova

Veja também:

.: Jesus é apaixonado por mim

.: Jesus, o maior líder servidor

O Espírito Santo nos conduz à liberdade e ao despojamento

O Cristo em nossa vida não se apaga e sem o Espírito Santo de Deus não somos nada, sem a presença do Espírito somos pessoas vazias, “cheias de si” e que vão viver em função de si mesmas, viramos escravos do mundo, por isso que muitas vezes não deixamos que o Cristo seja o centro dessa nossa caminhada.

O Espírito Santo nos conduz à liberdade e ao despojamento. Verdadeiramente, nós somos pessoas do Espírito? Nós nos deixamos tocar por essa graça para que possamos resistir às tentações que o mundo nos oferece? Precisamos pedir esta graça, precisamos pedir o Espírito Santo no dia de hoje para que o Senhor nos ajude a voltar à nossa essência e que possamos ser homens e mulheres embutidos da Palavra e deixarmos que a Palavra toque o mais profundo do nosso ser para que mesmo que passemos por doenças e dificuldades, que cheguemos a chorar, o Espírito Santo possa nos restaurar e nos dar o desejo da santidade.

Senhor, dai-nos a graça do sentido da santidade e que o Espírito Santo possa nos ajudar nesta caminhada comprometida com a evangelização!

Transcrição e adaptação: Priscilla Santos


Padre João Marcos Polak


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo