Maria, auxílio dos cristãos e Mãe da divina graça

Maria, a Mãe de Jesus, é mediadora das graças e auxiliadora dos cristãos.

Julio Brebal

Julio Brebal- Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Você se sente filho de Maria? Essa pergunta que eu lhe faço, neste momento, é exatamente para que possamos fazer uma grande experiência de sermos filhos de Maria. Vamos meditar sobre esses dois grandes títulos de Nossa Senhora.

Ao longo da história da Igreja, o povo de Deus tem lembrado das palavras de Maria. Desde pequena, ela desejou apresentar-se ao Senhor.

Já se passaram 2015  anos e, ainda hoje, essa geração proclama bem-aventurado o nome de Maria. Na grandeza de Nossa Senhora, ela foi sendo enriquecida com muitos títulos. Nós, hoje, vamos pensar em dois deles: auxílio aos cristãos e Mãe da divina graça.

De que maneira você tem testemunhado a experiência de ser filho de Maria como Cristo o é? Qual é a sua experiência com Nossa Senhora?

Maria, auxílio dos cristãos

Nossa Senhora, como auxílio aos cristãos, quer que façamos a experiência de sermos cheios de graça, cheios da presença de Deus. Não podemos perder o norte que é Cristo, mas a Mãe da graça, que é Nossa Senhora, faz-nos compreender que ser cheio de graça é ter Jesus como centro.

Viver como filhos de Maria significa estarmos próximo de Jesus. É Nossa Senhora quem nos leva a viver a experiência da grandeza de Deus.

O tamanho do Senhor Deus está na proporção da distância que estamos dele. Se estivermos longe, nós O veremos pequeno; se estivermos perto, nós o veremos como um Deus grande. Maria nos ajuda a compreender essa distância.

Nascemos com a mancha do pecado original, porque a primeira mulher bagunçou o plano original de Deus. A nova mulher é essa que Deus preparou para ser a Mãe e o auxílio dos cristãos. Já dizia o anjo que ela seria o primeiro tabernáculo onde nasceria o filho de Deus. Maria teceu em seu ventre o Filho do Senhor.

Pregação

Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com

Maria, mãe da divina graça

Na conversa com o arcanjo Gabriel, Maria posicionou-se de maneira contundente, demonstrando interesse e conhecimento, dispondo-se a ser cooperadora no plano de salvação. Maria, a Mãe de Jesus, a Mãe da Divina Graça é o auxílio dos cristãos.

O ‘sim’ da Virgem mudou a história da humanidade. Por meio de seu ‘sim’ tivemos a oportunidade do grande gesto de amor de Jesus.

Somos convidados a sermos plenamente filhos de Deus e fazermos essa experiência. Temos de olhar para Jesus e para Maria, porque eles se despojaram de si mesmos.

O despojamento de Jesus e Maria nos leva a olhar para nosso coração e verificar quem ocupa seus espaços. Maria contribui para nossa salvação ao restabelecer o primeiro desejo do Senhor, que é fazer com que caminhemos em comunhão com o Criador.

Maria, a auxiliadora

Maria é mediadora das graças. Seremos homens cheio do Espírito Santo quando exercitarmos as virtudes de Maria: obediência, pureza e humildade. Maria tem nos ajudado a ouvir Jesus, a caminhar e viver com Ele.

A graça salvadora de Deus manifestou-se em toda a humanidade e foi dada a partir de um sim generoso que ensina a renunciar as paixões mundanas. Vivermos essa graça significa que somos discípulos e missionários.

Jesus veio nos ensinar a amar. Quem ama cumpre os mandamentos e vive a experiência de um Deus rico em misericórdia.

Observando as virtudes de Maria, entendo que é preciso ser um homem ou mulher à imagem concreta do Amor. É preciso que peçamos a Maria que essa Divina Graça que ela gerou em seu ventre seja gerado em nosso coração.

É preciso examinarmos a nossa vida: temos vivido como Jesus Cristo? É um momento favorável para pensarmos nisso. Jesus Cristo nos ensina a abandonarmos o homem velho, que destrói a imagem de filhos de Deus.

Nossa Senhora foi a mais generosa serva e cooperadora de Jesus. Ela não quer ocupar o lugar de Cristo, mas se dispôs a cooperar no plano de salvação, por isso é a medianeira e o auxílio dos cristãos.

Transcrição e adaptação: Letícia Barbosa


Júlio Brebal


Missionário da Comunidade Canção Nova – Segundo Elo

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo