As promessas do coração de Jesus

As_promessas_do_coracao_de_Jesus

Padre Delton Filho. Foto: Arquivo Canção Nova

Cabe a você, depois das promessas de Jesus, acreditar

Estamos dedicando esse final de semana para prestar homenagem ao Sagrado Coração de Jesus. Quando Jesus se revela à Margarida, Ele se revela sofrido pela ingratidão das pessoas que, a Ele, são consagradas. E Margarida oferecia seus sacrifícios em desagravo ao Coração de Jesus.

As cidades antigas eram construídas ao redor das Igrejas. Mas, com o passar do tempo, Jesus foi sendo tirado do centro e o homem assumindo esse lugar. Por isso, começa todo o movimento na Igreja de desagravo ao Sagrado Coração de Jesus.

Jesus convida os fiéis a honrá-lo e desagravá-lo. No momento atual Jesus apresenta seu coração como fonte de misericórdia.

O pior ateu é aquele que vive como se Deus não existisse. Todo católico sabe que Deus se revelou a nós por meio de sua Santa Palavra. Quando a revelação é legítima, se a pessoa acredita, ela pode lucrar as graças da revelação, mas a Igreja não obriga ninguém a acreditar nas revelações particulares. Santa Faustina, por exemplo, foi tida como louca.

No entanto, somos unânimes em dizer que na Sagrada Escritura o Senhor já nos revelava favores e graças especiais. A Palavra de Jesus releva a nós um entendimento novo. O Senhor já avisou que no mundo teremos aflições. A pessoa que não quer ter problema, é só morrer. Mas, o Senhor nos diz: “Coragem, Eu venci o mundo!”. Jesus venceu o mundo porque estava em profunda comunhão com o Pai.

Santa Margarida teve encontros com Jesus que foram registrados numa lista. As promessas do coração de Jesus estão encharcadas de Bíblia. Cabe a você, depois das promessas de Jesus, acreditar. Jesus é digno da nossa confiança. Damos muita confiança a pessoas que nem conhecemos e não confiamos em Jesus a quem conhecemos.

A primeira promessa do Senhor diz: “a minha benção será derramada sobre a casa onde ficar exposta a imagem do meu Sagrado Coração”. E isso não é idolatria, a imagem nos ajuda a rezar. Receber a bênção é ouvir nosso nome dos lábios do Senhor e isso é fonte de cura.

Há tanta gente que está longe de Deus porque parou de pedir a benção a seus pais. Ensine seus filhos a pedir a benção! Precisamos reservar um espaço para Deus em nossa casa. A presença da imagem do Sagrado Coração de Jesus em uma casa significa que Jesus está presente naquele lar e isso já é uma benção. E que bom seria se a última luz do seu dia fosse a luz do oratório e não a luz da TV.

Segunda promessa: “Eu darei aos devotos do meu coração todas as graças necessárias a seu estado.” O que é o seu problema diante do Deus que criou o universo, que faz o sol nascer toda manhã, que faz o seu pulmão respirar? Para Deus nada é impossível! Isso nós chamamos de graça.

A graça é a intervenção divina que nos faz experimentar o impossível. Você que é mãe precisa da graça para desempenhar seu papel de mãe, assim como o padre precisa da graça para desempenhar seu papel. Precisamos pedir a graça de Deus para cumprir nossa missão.

Terceira promessa: “Estabelecerei e conservarei a paz em suas famílias.” O que mais precisamos é de paz, mas não a paz de não termos nenhum problema. Paz não é ausência de problemas, é presença de Deus. Se Deus está com você nada te amedronta, nada te perturba. O Senhor prometeu paz.

Quarta promessa: “Eu os consolarei em todas as aflições.” O Senhor não promete consolação apenas, Ele promete a Si mesmo. Mais importante que as consolações de Deus é o Deus das consolações. Quando o Senhor está comigo eu estou consolado, mesmo que eu esteja aflito.

Quinta promessa: “Serei refúgio seguro na vida e principalmente na hora da morte.” Muitos não gostam de falar da morte, mas precisamos pensar nessa hora. Há muita gente que vive como se nunca fosse morrer. Quem está pronto para morrer está pronto para viver. Preparar-se bem para a morte exige que confiemos n’Ele.

AspromessasdocoracaodeJesus

” Quando o Senhor está comigo eu estou consolado, mesmo que eu esteja aflito”, disse padre Delton. Foto: Arquivo Canção Nova

A sexta promessa: “Lançarei bençãos sobre seus trabalhos e empreendimentos.” Mais importante do que ter que lidar com a competitividade é receber a benção de Deus em seus empreendimentos. Precisamos da benção do Senhor para levar adiante nossos empreendimentos.

Sétima promessa: “Os pecadores encontrarão em meu coração fonte inesgotável de misericórdia.” A pior escravidão é o pecado, porque torna a pessoa prisioneira, tirando a esperança. Jesus é quem nos devolve a esperança. A misericórdia de Jesus é capaz de transformar o pior criminoso no maior santo.

Oitava promessa: “As almas tíbias se tornarão fervorosas.” A tibieza, o desânimo espiritual, é a maior desgraça. Precisamos pedir ao Senhor que afervore o nosso coração. Temos que ser quentes. Na vida espiritual ou você regride ou você progride. Quem parou já está regredindo. As pessoas fervorosas precisam alcançar a santidade. É absurdo um batizado não ser santo!

Nona promessa: “Darei aos sacerdotes a graça de tocar os corações mais endurecidos.”

Décima promessa: “A pessoa que propagar essa devoção terá seu nome inscrito para sempre em meu coração.” Reze: “Senhor eu quero, pela devoção do Seu coração, ter meu nome inscrito para sempre em seu coração.”

Décima primeira: “A todos que comungarem as nove primeiras sextas-feiras darei a graça da salvação eterna.” Não se trata aqui de magia. O Senhor fala de nove meses, pois são os meses da gestação. É a promessa da renovação do coração. São nove meses deixando que o coração de Jesus nos recrie, nos refaça. Peça a Jesus a graça de experimentar essas promessas maravilhosas em sua casa, em sua família!

Transcrição e adaptação: Míriam Bernardes

contribuicaocn1

 

 


Padre Delton Filho


Sacerdote da Comunidade Coração Fiel

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo