O amor de Deus

O_amor de Deus

Diácono Nelsinho Corrêa. Foto: Arquivo Canção Nova

O amor de Deus também se manifesta por meio dos irmãos

Todos nós precisamos de cura interior e, como já foi falado exaustivamente durante este acampamento, a cura se dá pelo amor. “Aquele que não ama não conhece a Deus, porque Deus é amor. Nisto se manifestou o amor de Deus para conosco: em nos ter enviado ao mundo o seu Filho único, para que vivamos por ele.Nisto consiste o amor: não em termos nós amado a Deus, mas em ter-nos ele amado, e enviado o seu Filho para expiar os nossos pecados” (1 João 4,8-10).

A grande verdade é que Deus é amor e quem não ama ainda não fez uma experiência com o Senhor. Muitas vezes, dizemos que não amamos por causa das nossas feridas. Quantas vezes falamos que não vamos mais amar ninguém, porque fomos magoados!

O amor de Deus consiste no fato de Ele ter dado Seu próprio Filho para nos salvar. O amor de Deus nos constrange, porque nós não o merecemos. Deus nos ama de graça e nunca deixou de nos amar.

Há muitos exemplos na Bíblia de pessoas pecadoras, como Saulo, que era perseguidor de cristãos, mas o Senhor não os deixou de amar. Deus mudou o nome de Saulo para Paulo, mostrando o tamanho deste amor.

Deus se comunica conosco até mesmo por meio da natureza. Quantas vezes estamos tão presos em nossos pecados, que não conseguimos ver esse amor! Dentro de nós precisa haver o Amor que não nos deixa reclamar.

Se você diz, “fulano morreu para mim”, desculpe-me, mas o seu coração se tornou um cemitério. Quem odeia o irmão é assassino, pois o matou dentro de si. O contrário do amor é a indiferença. Como você pode amar a Deus e não amar o seu irmão? Seu coração não foi feito para ser uma terra de cemitério.

Você faz uma experiência de amor com Deus quando ama o outro. Apesar de todas as coisas erradas que você fez, Deus é como uma mãe amorosa que o abraça e diz: “Eu não vou bater em você toda hora”. Que graça é quando você vamos à confissão e, com vergonha falamos dos nossos pecados!

OamordeDeus

Pregação com Diácono Nelsinho Corrêa no Acampamento ‘Curados para Amar’. Foto: Arquivo Canção Nova

Deus lhe deu um coração para amar e ser amado, por isso, renuncie a todo sentimento de morte, mágoa e ressentimento que fechou o seu coração ao amor do Pai. Quantas vezes você fica lamentando algo que ouviu e diz ao outro: “Você acabou com a minha vida, com o meu dia!”. Você não pode dar esse poder ao outro, você precisa reagir àquela palavra dura que ouviu e o magoou, mas nunca guardá-la para o resto da vida.

Muitas vezes, nós guardamos palavras negativas e nos esquecemos dos gestos de amor que o outro faz por nós. O amor de Deus não é teoria, mas praticado no dia a dia. As situações difíceis acontecem para que você lute para amar a cada dia. E o amor de Deus não está longe, está dentro de você! No dia em que você foi batizado, o Espírito Santo fez morada em você; por isso você pode dizer “eu sou bom”.

O pai e a mãe sempre veem o lado bom do filho que os outros não veem; eles entendem o filho. Deus é assim, ele nos entende. Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, por isso o amor está dentro de você. Tirar o melhor de nós faz bem para nós mesmos.

Vamos encher nossa vida de perdão, porque já há muito ressentimento e ódio no mundo. Como cristãos, não podemos guardar mágoa em nosso coração. Deus está dentro de nós e precisamos ter fé para caminhar.

Transcrição e adaptação: Míriam Santos Bernardes

contribuicaocn


Diácono Nelsinho Corrêa


Cantor e Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo