É preciso buscar o perdão de Deus

Pitter Di Laura

Deus nos oferece, constantemente, o seu perdão

Não se entristeça! Erga a cabeça e peça perdão. Um amor maior que o mundo encherá o seu coração. Por meio desse trecho de uma música escrita pelo diácono Nelsinho Corrêa, quero, hoje, convidar você a seguir na contramão da proposta do mundo nesta época do ano.

Seguindo a inspiração do fundador da Canção Nova, monsenhor Jonas Abib, que foi taxado como louco por muitos, a proposta é seguir o caminho da santidade num tempo em que tudo ao nosso redor nos estimula a celebrar a carne.

Arrancando o pecado da nossa vida

Tenho uma pequena horta em casa. No dia a dia de cuidados, eu sempre tenho de arrancar os matinhos e bichinhos, pois, só assim, as plantas poderão crescer. Hoje, Deus nos dá a oportunidade de também termos nossos matinhos e bichinhos arrancados por Ele. O Senhor nos dá a oportunidade de meditarmos sobre o pecado, sobre a necessidade de arrependimento e transformação.

Deus criou o homem com dignidade, e tudo na criação de Deus foi feito bom. Mas o inimigo, desde o Éden, procura incentivar o ser humano a sair do centro da vontade do Pai, pois, como o diabo não pode atingir o Senhor, ele mira naquele que é a obra-prima da criação divina.

O inimigo é mais poderoso do que nós

O demônio é mais inteligente, malicioso e paciente do que nós. Não temos como vencê-lo pela nossa capacidade e força de vontade. Se não nos santificarmos, nossas próprias fraquezas se tornarão uma ferramenta para que o inimigo faça da nossa vida um inferno.

O pecado sempre vem acompanhado de uma transformação ruim na nossa vida, distanciando-nos de Deus. Às vezes, ao querer fazer coisas boas, por falta de vigilância, acabamos pecando, errando o alvo. Ao procurarmos conhecimento, tornamo-nos céticos em relação a Deus. Ao desejarmos um relacionamento, uma família, acabamos caindo na fornicação. O inimigo sempre vai tentar nos induzir a corrompermos as coisas boas que desejamos para a nossa vida.

Temos de ter consciência de contra quem estamos lutando, não é contra as pessoas, mas contra os principados e potestades. Esses estão sempre tentando nos atingir. Nossa saída está nos sacramentos. Por meio deles, aproximamo-nos de Deus e ficamos revestidos contra o mal.

Somos carentes da graça de Deus

É necessário sempre buscar pela graça de Deus, confessando nossos pecados e tomando consciência da nossa dependente do Senhor. Usemos aquilo que Deus tem colocado a nossa disposição – a Igreja, os sacerdotes, os irmãos – e busquemos a santidade, pois ela não é uma opção, mas uma necessidade para sobrevivermos na luta contra o mal.

Não importa o seu pecado, não importa o seu passado, procure Deus, confesse-se ,confie na graça, e Ele vai transformar a sua vida.

Leia também:
Santidade e fé, caminho de crescimento e transformação
Oração, via de santificação
Confissão e oração são armas poderosas contra o mal

Transcrição e adaptação: Jonatas Passos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo