O poder da fé me salvou!

Padre Marcelo Rossi
Foto: João Otávio/cancaonova.com

O que me salvou foi um “acordo” que fiz com Jesus


Durante os sete meses e vinte e dois dias em que, sofri de depressão, nunca pensei em largar o sacerdócio. Mas, perdi aquilo que era mais importante – o foco. Minha oração começou a cair na rotina, inclusive, a Santa  Missa. Tudo que fazia ficava olhando no relógio, porque não via a hora das coisas acabarem.

O que me salvou foi um “acordo” que fiz com Jesus, de passar 1h na Capela, em adoração, todos os dias, e também, viver diariamente  a oração do rosário.

Faço uma simples comparação: quando estava com  depressão, eu comia muito mal, mas não porque não me alimentava, e sim, porque não mastigava bem – apenas engolia a comida.  E, assim, fazemos com a vida de oração, por vezes a consideramos como “algo chato”, um processo “repetitivo”, assim como o mastigar do alimento, entretanto, da mesma forma que é necessário mastigar o alimento, é  também, necessário “mastigar” a oração, porque esse processo de mastigar o alimento faz parte de uma boa alimentação, e logo, o de “mastigar a oração” faz parte de uma boa vida de oração. O rosário tem um poder que não imaginamos, por isso, precisamos rezá-lo diariamente.

Percebi que,  a causa da minha depressão, era porque eu não estava me amando, mas isso não é questão de “narcisismo”, e sim que, não me amava como Deus me ama.  Na oração diária, mesmo não querendo, o amor foi tomando conta de mim e fui retomando o foco. Se, hoje estou aqui, é porque eu amo Jesus e Ele me ama muito!

Confira todas as fotos do Acampamento de Carnaval!

Leia mais:
:: Tribulação: Tempo de crescimento e amadurecimento na fé
:: O que fazer diante da tribulação?


Padre Marcelo Rossi


Sacerdote católico da Diocese de Santo Amaro, cantor e escritor

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo