Ai de mim se eu não evangelizar!

Padre Duarte Lara/ Foto: Wesley Almeida

Padre Duarte Lara/ Foto: Wesley Almeida

Como evangelizar as pessoas que estão ao nosso lado

“Porquanto não há diferença entre judeu e grego; porque um mesmo é o Senhor de todos, rico para com todos os que o invocam. Porque todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo. Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? e como crerão naquele de quem não ouviram? e como ouvirão, se não há quem pregue? E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas.” (Romanos 10,12-15)

A salvação vem pela fé em Jesus. Como salvar-se, se ninguém fala de Cristo? Ninguém pode amar aquele que não conhece…

São Paulo diz que para pregar precisamos ser “enviados”, e nós o somos desde o batismo. A palavra “enviado” quer dizer apóstolo. Jesus dizia aos apóstolos que quem acreditasse no Pai seria salvo. Jesus ensinou que devemos nos esforçar para chegar ao céu, pois para entrar lá a porta é estreita. A Igreja diz quem morre em pecado mortal e não se arrepende vai para o inferno.

Somos convocados a chamar nossos irmãos para o céu. No Brasil e na Europa, as pessoas ouviram falar de Jesus, mas Ele foi esquecido. Somos convidados a falar de Cristo onde o nome d’Ele foi esquecido. Não é fácil ajudar nossos irmãos, porque muitos são batizados, mas não fizeram a experiência do encontro com Jesus, com esse Deus próximo, que está perto de nós.

Depois do Concílio Vaticano II, houve uma crise missionária. Por essa razão, Papa Paulo VI fez uma encíclica chamada ‘Evangelho Anunciante’, na qual ele explica o que é a Boa Nova.

O anúncio da salvação libertadora

“Como núcleo e centro de Sua Boa Nova, Cristo anuncia a salvação, esse grande dom de Deus que é a libertação de tudo aquilo que oprime o homem, sobretudo o pecado e o maligno. A Boa Nova anuncia a alegria de conhecer Deus e ser por Ele conhecido, vê-Lo e entregar-se a Ele. Tudo isso começa durante a vida de Cristo e é definitivamente alcançado com Sua Morte e Ressurreição. No entanto, deve ser prosseguido, pacientemente, no decorrer da história, para vir a ser plenamente realizado no dia da última vinda de Cristo, a qual ninguém, a não ser o Pai, sabe quando se verificará.” (23) Exortação Apostólica – Evangelii Nuntiandi.

A solução de todos os males pelo qual a humanidade está padecendo neste ano de 2015 é Jesus de Nazaré. Se você experimentou Jesus, não consegue ficar calado.

Cinco erros que cometemos quando anunciamos Jesus

Primeiro: Quando estamos com os irmãos que não têm fé e eles começam a dizer que Nossa Senhora não é Virgem, que Jesus não é Deus e outras coisas que atacam a Igreja. Então, ficamos bravos. Muitas vezes, ficamos irados e a conversa vira um combate. No fim da conversa, a pessoa se afastou ainda mais de Deus. Temos de pedir ao Senhor a graça de não reagirmos às provocações.

Quando estamos de cabeça quente, acabamos falando coisas que não queríamos. Então, quando formos ofendidos, permaneçamos na mansidão de Deus.

Sinais dos tempos

Atentamente, peregrinos escutam pregação de Padre Duarte Lara.

Segundo: Quando partilhamos a fé, mas nos falta informação. Quando somos questionados sobre a Palavra de Deus e sobre nossa fé, e não sabemos o que responder. Precisamos conhecer a Bíblia e o Catecismo da Igreja Católica. Informe-me, meu irmão; forme-se na sua fé.

Vou lhe dar dois exemplos de pessoas cujos conteúdos que podem ajudá-lo a se informar mais sobre a Igreja: padre Paulo Ricardo e professor Felipe Aquino.

Terceiro: Não ter a capacidade de ouvir com o coração atento, escutando verdadeiramente. É importante ouvir com atenção, pois isso é manifestação de amor, ainda que as pessoas estejam falando bobeira. Ouça os outros com atenção!

Quarto: Durante o diálogo, surgem temas que desconhecemos; daí, surge a tentação de inventar, porque queremos ter respostas para tudo e para todos. Isso não é bom, porque acabamos enganando e sendo enganados. O melhor é dizer a verdade: “Não sei bem sobre esse tema, mas vou estudar e lhe falo”. Se você não sabe, não invente.

Quinto: Às vezes, escolhemos coisas muito teóricas para falar, mas o melhor é falarmos da nossa experiência.

Três conselhos práticos

Primeiro: Usemos os meios que temos para evangelizar: internet, TV e outros meio de comunicação. Temos de levar Jesus por esses ambiente, seja no seu Facebook, no WatsApp… Partilhe orações e pregações, pois o céu toca muitos corações nesses meios.

Segundo: A melhor estrada para apresentar Jesus é tornar-se amigo das pessoas. As palavras só entram na vida delas se percebem que há amor. Conquiste-as pelo amor, pois só assim elas entenderão que, independente da pessoa aceitar a sua verdade, você vai continuar amando-a.

Terceiro: Tenha paciência. Cada um tem um tempo, não queira impor seu ritmo às pessoas. Isso é fazer a experiência com Deus, imitando a paciência d’Ele. Nunca desista de ninguém. Lembre que só o amor pode mudar as pessoas.

Transcrição e adaptação: Elcka Torres

Adquira esta pregação pelo telefone (12) 3186 – 2600

contribuicaocn1

 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo