O combate espiritual 1

Padre Duarte Lara. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com.

Padre Duarte Lara. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com.

Façamos uso dessa Palavra que está em Mateus 13, 1-23: “Naquele dia, Jesus saiu de casa, e foi sentar-se às margens do mar da Galiléia. Numerosas multidões se reuniram em volta dele. Por isso, Jesus entrou numa barca e sentou-se, enquanto a multidão ficava de pé na praia. E Jesus falou para eles muita coisa com parábolas: “O semeador saiu para semear. Enquanto semeava, algumas sementes caíram à beira do caminho, e os passarinhos foram e as comeram. Outras sementes caíram em terreno pedregoso, onde não havia muita terra. As sementes logo brotaram, porque a terra não era profunda. Porém, o sol saiu, queimou as plantas, e elas secaram, porque não tinham raiz. Outras sementes caíram no meio dos espinhos, e os espinhos cresceram e sufocaram as plantas. Outras sementes, porém, caíram em terra boa, e renderam cem, sessenta e trinta frutos por um. Quem tem ouvidos, ouça!” Os discípulos aproximaram-se, e perguntaram a Jesus: “Por que usas parábolas para falar com eles?” Jesus respondeu: “Porque a vocês foi dado conhecer os mistérios do Reino do Céu, mas a eles não. Pois, a quem tem, será dado ainda mais, será dado em abundância; mas daquele que não tem, será tirado até o pouco que tem. É por isso que eu uso parábolas para falar com eles: assim eles olham e não vêem, ouvem e não escutam nem compreendem. Desse modo se cumpre para eles a profecia de Isaías: ‘É certo que vocês ouvirão, porém nada compreenderão. É certo que vocês enxergarão, porém nada verão. Porque o coração desse povo se tornou insensível. Eles são duros de ouvido e fecharam os olhos, para não ver com os olhos, e não ouvir com os ouvidos, não compreender com o coração e não se converter. Assim eles não podem ser curados’. Vocês, porém, são felizes, porque seus olhos vêem e seus ouvidos ouvem. Eu garanto a vocês: muitos profetas e justos desejaram ver o que vocês estão vendo, e não puderam ver; desejaram ouvir o que vocês estão ouvindo, e não puderam ouvir.” “Ouçam, portanto, o que a parábola do semeador quer dizer: Todo aquele que ouve a Palavra do Reino e não a compreende, é como a semente que caiu à beira do caminho: vem o Maligno e rouba o que foi semeado no coração dele. A semente que caiu em terreno pedregoso é aquele que ouve a Palavra, e logo a recebe com alegria. Mas ele não tem raiz em si mesmo, é inconstante: quando chega uma tribulação ou perseguição por causa da Palavra, ele desiste logo. A semente que caiu no meio dos espinhos é aquele que ouve a Palavra, mas a preocupação do mundo e a ilusão da riqueza sufocam a Palavra, e ela fica sem dar fruto. A semente que caiu em terra boa é aquele que ouve a Palavra e a compreende. Esse com certeza produz fruto. Um dá cem, outro sessenta e outro trinta por um”.

Essa Palavra de Nosso Senhor Jesus Cristo conta-nos uma parábola, que tem um precioso ensinamento para todos nós. A semente cai em lugares diferentes: no terreno pedregoso, no espinho e na terra boa, que por sinal dá muitos frutos.

Os espinhos representam o mundo, que quer nos afastar de Deus, quer dificultar a nossa vida, nos seduzir e nos sufocar com suas propostas. Três inimigos da alma com quem precisamos lutar: o demônio, a carne e o mundo.

O demônio quer nos tentar, nos desviar dos caminhos de Deus, ele quer nos levar para o pecado e, por consequência, para o inferno. Quanto à carne, ela não se refere apenas ao sentido de sexualidade desregrada, mas de todas as inclinações querem nos levar para o mal. Desejamos outras coisas, estamos inclinados para o bem, mas o mal nos seduz.

Há pouco tempo, vi uma publicidade que dizia: “Segue o que sentes, faz o que te apetece”. Essa é a catequese do mundo, e ele nos seduz com uma felicidade de aparências! A nossa situação é um pouco dramática, pois temos de lutar contra três barreiras que nos impedem de chegar a Deus: o demônio, o mundo e nós mesmos!

É muito importante essa ideia: a vida é um combate! Se você está lutando, é um bom sinal de que está vivo. Pergunte-se: “Quais são as minhas armas e o meu comandante?”. Jesus Cristo é o nosso comandante, e precisamos estar atentos ao que Ele nos dirá. O segredo para vencer as batalhas é estar empenhado com Jesus!

Para escutar a voz de Cristo precisamos meditar e rezar a Sua Palavra. Quais são as armas mais poderosas que Jesus nos deixou para o combate? Os sete sacramentos.

Muitos cristãos estão entusiasmados, mas, infelizmente, se esquecem das armas mais fortes, aquelas que o próprio Jesus nos deixou. Se o nosso entusiasmo, o nosso zelo e a nossa compreensão crescessem, seríamos muito mais felizes!

O que significa a palavra “sacramento”? Sinais eficazes da graça de Deus, porque realizam aquilo que significam. O batismo é o primeiro sacramento. Nele, usa-se água, porque é o que usamos para purificar, para lavar. Água é vida. A nossa alma é lavada do pecado original, o nosso estado de separação se acaba e nos unimos a Deus.

Nascemos para a vida espiritual que vem do céu! Que pena encontrar tantos pais, tantos cristãos que atrasam o batismo de seus filhos! Pelo batismo somos feitos filhos de Deus.

Noto que, no Brasil, perdeu-se o ato de se escolher o nome de um santo para os filhos. Não é obrigatório, mas é importante dar um nome sagrado a eles, como Maria, João, Miguel entre outros.

É muito importante festejar o dia do seu batismo, agradecer por ser filho de Jesus!

"Três inimigos da alma por quem precisamos lutar: o demônio, a carne e o mundo.", ensina Padre Duarte Lara. Foto: Daniel Mafra/ cancaonova.com.

“Três inimigos da alma com quem precisamos lutar: o demônio, a carne e o mundo”, ensina padre Duarte Lara. Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com.

Até hoje, muitos ainda não receberam o sacramento do crisma. Nele, recebemos um reforço, um fortalecimento em vista do combate que é uma dura batalha. O crisma nos fortalece espiritualmente.

Oração de Cura:

Senhor, se quiseres, podes curar-me (Mt 8,2).

“Pai Santo, eu Te louvo e Te bendigo pela Tua bondade e pelo Teu amor, peço-Te, em nome de Jesus, Teu muito amado Filho, meu Senhor e Salvador, que mandes sobre mim o Teu Espírito Santo com todos os Teus frutos e dons. Santifica, com a Tua presença, o meu corpo e a minha alma. Concede-me fé forte em Ti e na Tua Palavra. Dá-me a graça de Te amar com todo o meu coração e de Te pôr em primeiro lugar na minha vida, renunciando a todos os meus ídolos, vícios, pecados e defeitos.

Na Tua infinita misericórdia, tem compaixão de mim, que sou um pecador, e perdoa as minhas culpas. Também eu perdoo de todo o coração a todos aqueles que me ofenderam durante a minha vida. Livra-me também de todas as ciladas e ataques do inimigo. Que ele não tenha nenhum domínio sobre mim. Livra-me das seduções do mundo que me afastam de Ti e da Tua Vontade. Livra-me das fraquezas da carne que me empurram para o pecado. Cura o meu corpo de todas as doenças e a minha mente de toda a ansiedade, tristeza ou perturbação.

Sabes bem que, muitas coisas que vivi desde o dia em que fui concebido no ventre de minha mãe, me marcaram negativamente. Com a graça do Espírito Santo, cura agora, Pai Santo, no meu coração, todas as feridas que nele encontrares, sobretudo aquelas que surgiram por me ter sentido rejeitado, abandonado, não amado nem compreendido, vítima do ódio, da inveja, da indiferença e da maldade dos homens.

Dá-me um coração novo, como o Coração de Jesus, manso, humilde, cheio de alegria, de paz e transbordante de amor. Transforma-me plenamente com o Teu amor. Que eu comece, hoje, uma vida nova e Te dê glória em tudo o que penso, digo e faço, e, nesta peregrinação para Ti, seja acompanhado e ajudado por Maria, minha querida Mãe, e por todos os Teus anjos e santos. Amém!”

Você não é plenamente cristão se ainda não recebeu o crisma e a Eucaristia. Nesta Terra não há nada maior que a Eucaristia, porque nela nos encontramos com Deus.

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida.

.: O combate espiritual 2


Padre Duarte Lara


Sacerdote da Diocese de Lamego, Lisboa, Portugal

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo