Orai e vigiai para não caírdes em tentação

Sem a oração, nossa união com Deus se enfraquece; e a intenção do demônio é justamente essa

Padre Duarte Lara. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Padre Duarte Lara. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O tema de hoje é: ‘Orai e vigiai para não caírdes em tentação’ (Mateus 26, 41).

Falaremos sobre a importância da oração na vida dos cristãos, um tema muito importante. Deus criou todos os Seus filhos para a comunhão com Ele, fomos criados para participar da vida divina em comunhão com o Pai, o Filho e o Espírito Santo.

São Paulo, na Carta aos Efésios, fala da importância da união de Deus com a Igreja . A coisa mais importante em nossa vida é a união com Jesus! Essa união passa pela fé, pelos sacramentos e oração.

Sem a oração, nossa união com Deus se enfraquece; e a intenção do demônio é justamente essa: fazer-nos perder a graça de Deus. O demônio tem um ódio sem explicação contra Deus, mas ele não consegue nada de Deus.

O demônio concentra sua raiva naquilo que Deus mais ama, em nós, filhos do Senhor. Não podendo destruir o Pai, toda a sua fúria é voltada para destruir os filhos. Isso acontece muito na realidade humana, quando algumas pessoas odeiam as outras e canalizam a fúria em tudo que pertence a ela.

O que rompe a nossa união com Deus?

O maior mal em nossa vida é o pecado, todo resto é menos importante; para crescermos na união com o Senhor existem os meios, que são os sacramentos.

Como cresce a nossa união com o Pai?

Por meio da Eucaristia, que fortalece a nossa união com Cristo. Todos os sacramentos e nossas boas obras fazem com que nossa união cresça ainda mais.

O demônio se alegra muito mais quando uma alma comete pecado do que quando está amaldiçoada. Aquilo que parecia um grande mal, na realidade é uma grande bênção! Deus consegue reciclar todo mal em bênção, por isso o único mal é o pecado.

Noto que, em geral, rezamos pouco e, muitas vezes, não sabemos rezar muito bem.  Existem tantas formas de oração e todas são importantes, até mesmo a oração na hora da refeição.

Jesus, no momento em que foi preso, viu todos os Seus discípulos sumirem. Pedro, Tiago, João… eles amavam Jesus, mas lhes faltava a oração. Apesar do grande amor por Cristo, caíram em tentação. Isso também acontece conosco.

Noto que à medida que os anos vão se passando, torna-se cada vez mais difícil ser de Jesus; é cada vez mais heroico ser de Deus, porque existe um mundo que O odeia.

Só é possível aguentar as provas se a nossa união com Jesus for forte! Para isso precisamos rezar muito!

Sempre tem de haver um “tu a Tu” com Jesus. É como uma amizade, se você não comparece, não chama, a amizade esfria.

Peregrinos participam do Acampamento de 'Cura e Libertação' na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Peregrinos participam do Acampamento de ‘Cura e Libertação’ na Canção Nova. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O que acontece na oração?

Quando rezamos, chegamos de um jeito e saímos de outro. Se percebêssemos o jeito da nossa alma antes e após a oração, veríamos a diferença. A coisa mais importante é a presença de Deus em nossa alma, que se torna maior após a oração!

Jesus é o nosso modelo para tudo; sobretudo, deu-nos grandes exemplos. Imaginem o Filho do Homem rezando, cheio de graça e verdade. Jesus, que tantas vezes conta a Sagrada Escritura, levanta-se ainda cedo, vai para um lugar isolado e reza com o Pai.

Não comece o seu dia sem rezar. Leve o seu coração a Deus!

É cada vez mais difícil encontrar-se Jesus no silêncio, mais ainda fazer silêncio interior. Jesus não quer que fujamos das coisas que há dentro de nós, mas que as entreguemos a Ele. Essas coisas podem ser o ponto de partida para a conversa com Cristo.

Na oração, não somos só nós que falamos, a parte mais importante é o que Ele irá nos dizer. Entretanto, o nosso coração demora a compreender o que Jesus fala.

Como distinguir o que Deus nos pede?

Deus conta o que espera de nós por meio da oração. Muitas vezes, é como uma libertação, porque carregamos fardos pesados, mas, no encontro com Cristo, quando nos abrimos para Ele, a libertação acontece.

::Assista um trecho desta pregação

Para adquirir esta pregação completa ligue para: (12) 3186-2600

Nossa Senhora, em uma de suas aparições, pediu a três crianças que orassem. Ela poderia ter pedido tantas coisas, mas escolheu a melhor parte: a oração.

Jesus nos mostra onde está o nosso coração. Desse modo, a oração é sempre um momento de conversão e mudança de vida. Há uma frase muito bonita de Santo Afonso Maria de Ligório que diz: “Quem deixa, pois, a oração, deixará de amar Jesus”.

Transcrição e adaptação: Karina Aparecida

contribuicaocn1


Padre Duarte Lara


Sacerdote da Diocese de Lamego, Lisboa, Portugal

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo