A condição para ter uma vida no Espírito Santo

 

a_condicao_para_ter_uma_vida_no _espirito_santo

Padre Anderson Marçal. Foto: Arquivo/cancaonova.com

Sabemos que toda a criação, até o tempo presente, está gemendo de dores de parto” (Romanos 8, 22). É claro que todas as festas da Igreja têm a sua importância e o seu lugar. A Páscoa, o Natal e todas as outras festas da Igreja têm a sua particularidade. Mas esta [Pentecostes] que nós estamos celebrando é muito importante. Quem é mãe e teve o seu filho de parto normal gemeu de dor. Nós homens não sabemos o que é isso. Mas nós deveríamos estar, nesta vigília, gemendo como que em dores de parto!

É claro que cronologicamente o Espírito Santo já veio, mas quando a Igreja se propõe a celebrar Pentecostes, por intermédio da liturgia, essa graça acontece novamente entre nós. O que vamos celebrar amanhã, que é a Festa de Pentecostes, acontecerá, por isso devemos gemer como que em dores de parto (cf. Rom 8, 22), porque a manifestação do Senhor vai acontecer. Se tivéssemos a visão espiritual acontecendo, neste momento, veríamos as línguas de fogo descendo sobre nós, como aconteceu naquele dia com a comunidade cristã.

O que o seu coração deseja hoje? Invocar significa chamar, é o que o seu coração quer hoje? A promessa de Deus é que o Senhor derramará o Seu Espírito sobre nós. Muitas vezes, as nossas orações são muito superficiais e só baseadas nos arrepios e nas sensações. Renovação Carismática Católica, pare de ficar apenas buscando as emoções, o Espírito Santo quer ir além!

Nós tivemos um professor em Palmas que dizia: “Quando estamos pregando e, no meio da pregação, encontramos alguém chorando, pensamos que a nossa pregação foi forte”. Só que Deus não trabalha somente assim. Se você não deixar que o inimigo roube de seu coração aquilo que Deus lhe disse, essa graça [pregação] poderá ter muito mais efeito daqui a uns quatro dias ou mais.

Que esta Solenidade de Pentecostes não seja somente mais uma festa, mas a grande festa de Pentecostes de sua vida! Nesta liturgia, Deus nos dá uma promessa, uma condição para Ele se manifestar. A Primeira Leitura da profecia de Joel diz que: “Derramarei o meu Espírito sobre toda a terra”. A promessa de Deus é de que Ele enviará o Espírito Santo para que O invoquemos. É com o Espírito Santo derramado sobre nós que seremos salvos. Assim como Jesus se entregou na cruz e disse: “Eu entrego o meu Espírito”, ninguém fica sem Ele [Espírito de Deus]. Sabe aquela pessoa difícil: o seu marido, filho, amigo, o Espírito Santo está nele e pode transformá-lo.

Meus irmãos, não existe uma oração melhor do que falarmos: “Vem, Espírito Santo!”. Não existe uma oração mais eficaz do que pedir o próprio Deus. “Todo aquele que invocar o meu nome será salvo”, assegura-nos Jesus.

Se nós deixássemos que a nossa alma nos dissesse do que verdadeiramente precisamos, ela nos diria que precisamos de Deus e mais nada. Por isso que é uma invocação, o chamado mais profundo do nosso ser. Nós não pedimos o Espírito Santo somente porque todos estão rezando assim, mas é algo muito mais profundo, é uma oração que vem de dentro. O problema de hoje é que nós não temos mais coragem de ouvir a nós mesmos e, consequentemente, também não temos mais coragem de ouvir a Deus no mais profundo do nosso coração, pois desse modo teremos de nos comprometer com Ele.

Eis que te procurava fora e estavas dentro”, afirma Santo Agostinho. Onde estamos procurando Deus? Onde temos buscado Deus: em coisas, pessoas ou situações? Aquele que se encontra com Deus é porque teve a coragem de se desnudar diante do Senhor. Adão e Eva, quando pecaram, ficaram com vergonha do Senhor porque estavam nus. O pecado faz com que tenhamos vergonha de ficar nus diante de Deus, ou seja, sem máscaras.

Nós só conseguiremos invocar a Deus se tivermos a coragem de nos desnudar diante d’Ele, sem nada e sem nenhuma segurança humana. Muitas vezes, achamos que somos valorizados pelo poder que temos. Todo aquele que invocar o Senhor, no mais profundo do seu coração e não tiver medo de ficar nu diante d’Ele, será salvo. Invoquemos o nome do Senhor a qualquer momento. Quando nos sentimos fracos, a quem temos recorrido?

Meus irmãos, eu não sou um “dinossauro” da Renovação Carismática Católica (RCC), mas eu peguei muita coisa marcante e hoje percebo que nós estamos engaiolando o Espírito. Por um lado me dá uma tristeza profunda quando vou a grupos de oração nos quais tudo é programado e controlado. E por outro lado, me dá uma alegria imensa quando vejo o contrário disso.

Os grupos de oração não são empresas, eles não podem engaiolar o Espírito Santo cronometrando o tempo de cada coisa. Abra a gaiola do grupo de oração para que o Espírito Santo seja livre nele! Não se limite a rezar somente no seu grupo de oração.

Qual é a condição para desengaiolar o Espírito? Não existe maior oração do que receber o Espírito Santo. De que adiantam os dons se não for o Doador deles? Nós nos afastamos de Deus sempre que fixamos as nossas vontades acima d’Ele. Para que ser movido pelo sentimento de inveja e fomentar brigas e fofocas, porque fulano de tal tem os dons que você não tem!? Deixe de ser invejoso e olhe para os dons que Deus está lhe dando! Nós não temos todos os dons, quem tem todos os dons é somente Deus. Deus olha muito mais além do que você e eu.

“Se alguém tem sede vem a Mim e beba”, diz-nos o Senhor. Que coisa linda se fôssemos fontes a jorrar água viva do Espírito para os outros! Será que o nosso governo, o Brasil e as pessoas estariam assim se fôssemos estas fontes? Retomemos o caminho do primeiro amor. Onde estamos bebendo para nos saciar? Só recebe Deus em seu interior quem tem fome e sede de d’Ele. Deus não nos preenche completamente para que amadureçamos pouco a pouco e O busquemos sempre. O que você tem buscado para preencher a sua alma? A sua alma é grande demais e só Deus pode preenchê-la, e por mais sujo que você esteja, Ele quer lavar você de todo o pecado. Nós só vamos ser purificados se tivermos a coragem de sair de cima do muro e tirar nossas máscaras diante de Deus.

A Igreja não pode se calar diante de práticas contrárias à fé católica. Nós temos o direito de professar a nossa fé e de dizer: eu sou contra a destruição da família! Eu sou contra o aborto e casamentos que não são de acordo com a vontade de Deus. Nós não podemos nos calar e dizer somente aquilo que o outro quer ouvir. Precisamos dizer a verdade. Não fale o que as pessoas querem ouvir, mas fale o que o Espírito Santo quer dizer. Pregadores, falemos o que Deus está colocando em nosso coração. É a verdade que liberta.

A manifestação de Deus é narrada na Carta aos Romanos quando afirma que nós já somos salvos e que quem invocar o nome do Senhor será salvo. Deus já nos salvou, esta é a primeira manifestação e, agora, nós precisamos assumir esta manifestação novamente. “Também o Espírito vem em socorro da nossa fraqueza”. A nossa fraqueza é que temos fome e sede de Deus e isso é também a nossa maior graça. “Pois nós não sabemos rezar como convém, mas o Espírito Santo vem em socorro das nossas fraquezas com gemidos inefáveis”. É o Espírito que se manifesta em você! Ele já está em nós e é Ele quem nos faz ter sede e fome de Deus.

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio.

contribuicaocn


Padre Anderson Marçal


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo