Quem nos separará do amor de Cristo?

Pe Roger Luis Foto: Bruno Marques/cancaonova.com

Neste tempo do Tríduo pascal, contemplamos a manifestação do amor de Deus.
Jesus padeceu de uma morte cruel. Ao olhar para Aquele que foi crucificado, encontramos n’Ele o amor maior. 

Celebrar a morte de Cristo, é o mesmo que celebrar o amor que venceu a morte.
Na Cruz contemplamos o nosso valor, nós valemos um Deus crucificado.
Quem nos separará do amor de Cristo ?
Quando Adão e Eva escolheram pelo pecado, a comunhão entre o paraíso e o céu se perdeu. Na Cruz essa comunhão é religada. Pois, o pecado dos nossos primeiros pais desconectou a nossa comunhão com o Pai.

Seja para utilizar a internet ou os nossos celulares é preciso estar em conexão com uma antena ou cabo. Imagine se alguém consegue implantar um vírus que corta toda a conexão, assim toda a comunicação se perderia.

Hoje, o que seria de nós sem a comunicação?
Foi exatamente o que aconteceu conosco, quando satanás mentindo para Adão e Eva desconectou a comunhão com Deus.
Antes disso eles não tinham sofrimento, doença, dor, porém, satanás colocou na vida do homem o vírus do pecado.

Por causa do desejo no coração do homem de ser como Deus, a proteção contra todo mal caiu e o pecado entrou na história da humanidade.
Desse modo, acabou a conexão, a comunhão com Deus.

Leia mais: 
.:Esperança que dá sentido à morte
.:O sentido da Paixão de Cristo e o mistério da cruz
.:Humilhou-se, fazendo-se obediente até a morte, e morte de Cruz
.:Na cruz, Jesus nos deu o maior exemplo de misericórdia

Na história da salvação vemos a tentativa constante de Deus de retomar conosco aquela comunhão.
Para isso, nosso DEUS implantou no calvário uma “nova torre”, para que nunca mais a conexão entre o homem e Deus caía. Então, Jesus Cristo, o Amor, é enviado a nós.

Na primeira encíclica do Papa Emérito Bento XVI, nos diz:
“Deus se volta contra Si mesmo, em busca de salvar o homem. Olhar para a Cruz é ver o amor da forma mais radical. A maior verdade da história da humanidade diz: Deus é amor!”.

Amar é sacrificar-se pelo outro; é renunciar, é uma atitude radical.

Na cruz acontece a reparação, a reconexão entre o homem e Deus.
Pelo Batismo é dado a nós a graça de poder participar da comunhão com Deus, pois a redenção nos atingiu.
É impossível Deus deixar de te amar. E quando estou no sofrimento, na dor, na enfermidade Deus ainda assim me ama? Se você tiver dúvidas sobre o amor de Deus, olhe para a Cruz e encontrará a resposta.

Quem nos separará do amor de Cristo ?
Nada pode nos separar desse amor mais forte do que a morte.
Tome posse dessa verdade, na Vigília Pascal seremos ressuscitados com Cristo!

   Transcrição e adaptação: Saulo Macena

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo