Encontrar o Cristo é viver a vida nova

encontrar_o_cristo_e_viver_a_vida_nova

Padre Anderson Marçal. Foto: Arquivo/cancaonova.com

Nós temos a necessidade de encontrar a Deus. Na sua encíclica, o Papa emérito Bento XVI escreveu: «”no início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo”.

O que vai dar o novo sentir ao seu existir é o encontro com esta Pessoa, e esta Pessoa é Cristo. O que dá sentido à nossa existência é nos encontrarmos não com as coisas que passam, mas com o Senhor. O que nos faz ir em frente, sem querer desistir, é o encontro com Cristo. A pessoa que não desiste é porque encontrou o Senhor Jesus. Encontrar o Cristo não significa que não vamos mais pecar e cair, não! Encontrar o Cristo dá sentido a todas as coisas e dá sentido para que retomemos o caminho pelas vezes em que nós nos perdemos.

Quando foi o seu primeiro encontro pessoal com Jesus? O que é isso? Tudo o que você está vendo aqui, na Canção Nova, é consequência do encontro pessoal com Jesus vivido pelo monsenhor Jonas Abib, encontro este que, ao longo do tempo, foi se aperfeiçoando até chegar a este evento. Todos nós só daremos sentido à nossa vida quando soubermos “quando” e “como” foi este encontro pessoal com Jesus.

Palavra meditada está em 2 Coríntios 5,17. “Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criatura […]”. O verbo “estar” é verbo de ligação. Aqui na Palavra, o verbo não é uma ação, mas uma característica do sujeito do verbo. Conforme foi colocado o verbo, São Paulo poderia ter colocado outros verbos, como “seguir”; que não é verbo de ligação. O que significa que eu não sou apenas um seguidor de Cristo, mas eu “estou” com Ele. Encontrar o Cristo é uma necessidade e não um desejo. Encontrar o Cristo diz quem somos nós. Encontrar o Cristo é viver a vida nova. É a nossa identidade de filhos de Deus. Estar com Cristo não é apenas ação, mas característica nossa.

O batismo é uma marca, não tem como você a tirar de seu interior. É algo seu e pronto! Vivemos muitas doenças e paralisias e coisas que nos fazem mal – e uma vez que recebemos este sinal de estar em Cristo – sempre que agimos contra este sinal e vamos contra a nossa própria natureza. O verbo estar [em Cristo] diz de uma característica sua, significa que você vai atentar contra a própria existência se fugir disso. Quando você usa do sexo de forma errada por exemplo, e não vou falar de gênero, porque existe o sexo feminino e o masculino. Assim como quando você se deixa levar por situações escravizantes está atentando contra si mesmo. São Paulo escreveu que ”está” porque essa é uma característica do cristão. Quando você não entra nessa mística, você entra em sua própria desistência e vai se autodestruindo.

Encontrar o Cristo é viver a vida nova. Você, muitas vezes, se apega a determinadas coisas e tem ligações com certas pessoas como se aquilo que você tem se transformasse naquilo que você é, mas isso não é verdade. Cada vez que vamos contra o “estar” em Cristo, que não é uma busca nem uma vontade, mas que significa parte sua estar com Ele. Quero chamar à atenção dos evangelizadores e dos pregadores sobre isso, pois muitas pessoas estão se perdendo por não saberem dessa realidade. Muitas pessoas vão buscar o Cristo só para suprir uma necessidade momentânea e não fazem uma experiência mais profunda com o Senhor.

O que querem fazer da humanidade? Eu tenho olhado as decisões no parlamento e as leis que querem promover a autodestruição, como o aborto, que é desumano! Praticar tal atitude significa não estar com Cristo. O estar com Cristo, como o Papa emérito diz: “dá um novo sentido à sua existência”. Não é simplesmente uma escolha, seguimento ou busca; faz parte de nossa existência o estar com Cristo, porque nós fomos criados por Deus para Ele.

Eu sou apaixonado pela Liturgia da Igreja e existe um prefácio (oração da Santa Missa) que diz: “Deus deu à pessoa humana origem e destino divinos”. Que coisa linda! Deus lhe deu a origem divina porque você veio d’Ele e para Ele! Entre o começo e o fim existe a nossa liberdade de estar com Cristo ou de atentar contra isso [estar com o Cristo].

“Portanto, se alguém está em Cristo, é uma nova criatura”. Encontrar o Cristo é viver a vida nova. Se você tomar consciência de que estar com Cristo dá sentido à sua existência, você será uma nova criatura! Atentar contra a vida é algo sério, mas contra a própria existência é muito mais sério. Atentar contra a própria existência é fazer com que você não exista mais, é fazer você se tornar coisa e não pessoa. É o que querem fazer com as nossas crianças, elas são pessoas e têm destino e origem. Origem significa que elas são filhas (mulher) e filhos (homem) de Deus. A cruz é o destino e a origem, podemos ou não escolher se queremos ir até Jesus, mas a origem não é uma escolha nossa, é um dado de nossa criação. Ser nova criatura é tomar consciência disso. Enquanto não tomamos consciência disso [de que somos filhos de Deus], nós nos autodestruímos.

Qual “bobo” não gostaria de ganhar um presente? O maior presente Deus já nos deu: o céu. São Paulo não colocou a palavra ”transformar” em nova criatura, nem ”mudar” em nova criatura, mas o verbo ”ser”: “Quem está em Cristo é nova criatura”. São Paulo colocou este verbo aqui para dizer: “Amados, quem ‘está’ em Cristo é nova criatura”.

E quem é a nova criatura? A nova criatura não é alguém que se transforma, a nova criatura não é alguém que muda, pelo contrário, o ser nova criatura é voltarmos à nossa origem divina, e somente quando nós voltamos para isso é que caminhamos para o destino que Ele nos deu. “Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim”.

E o que é ser nova criatura? Ser nova criatura é ter o estilo de vida de Jesus. Como Jesus amava? Como Ele agia? É uma luta do dia a dia ser como Cristo e ter o mesmo estilo d’Ele. Enquanto você não decidir viver um processo de autoconversão, você vai se autodestruir. O que não significa colocar uma arma na cabeça, mas no sentido de destruir a sua origem de filho de Deus, aquilo que você é. Como já diziam os filósofos: “O agir segue o ser”. Ou nós caminhamos ao encontro da nova criatura ou nós nos autodestruímos! A conversão do caráter significa que vamos sendo moldados, pelo Espírito Santo de Deus, para que sejamos novas criaturas.

Ou você se aproxima da estrutura madura apresentada pela Igreja, que é o Cristo, ou não chegará ao encontro de sua existência. É o Espírito Santo quem nos promove a graça de nos encontrarmos com Cristo. Por isso há a necessidade do batismo no Espírito Santo, que nos leva a estar com Cristo. Precisamos pedir constantemente a graça do batismo no Espírito Santo. Tudo o que você vê na Comunidade Canção Nova é fruto do encontro com Deus e do batismo no Espírito Santo. Renovação Carismática Católica, se vocês pararam de falar do Espírito Santo, vocês estão contra a sua existência, por isso voltem a falar do batismo no Espírito Santo!

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio.

Adquira esta pregação pelo telefone: (012)3186-2600


contribuicaocn


Padre Anderson Marçal


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo