Esforçai-vos pelo alimento espiritual

Padre Arlon - Foto: cancaonova.com

Padre Arlon – Foto: cancaonova.com

Neste primeiro domingo de agosto, a Liturgia nos fala sobre comida: no Antigo Testamento, há o maná, e no Novo Testamento, o pão do céu, o pão da vida, que é Jesus. Dois alimentos: o humano e o do céu. O alimento humano pode nos dar até cem anos, mas o celeste nos dá a vida eterna.

Hoje em dia os alimentos humanos são diet, light, integrais, com glúten, sem glúten. Há gente que gasta muito tempo da vida acordando cedo para ir à academia, o que é muito bom, mas isso pode lhe dar uns cem anos de vida. Porém, sem o pão da vida você não vai para o céu.

Na Palavra está escrito: “Esforçai-vos não pelo alimento que se perde, esforçai-vos pelo alimento que permanece até a vida eterna”. Vejam que lindo! Jesus diz “esforçai-vos” e isso requer empenho e luta de nossa parte. Deus quer de nós esforço para este alimento, que é o pão do céu, que é o mais importante.

Gastamos tempo cuidando do corpo, assistindo a jogos, filmes e programas de televisão, mas não temos uma hora para “gastar” na Eucaristia com Deus. Reclamamos que a Santa Missa demora, não levamos os filhos porque eles choram. Cuidado! Talvez o seu filho chore hoje para você não ter que chorar amanhã.

Não podemos dar apenas uma hora semanal a Deus. Damos desculpas de que estamos cansados para ir à Santa Missa, mas quando o “calo aperta” usamos Deus para o nosso bem-querer, vamos à igreja para apenas pedir. Somos hipócritas, gastamos tempo com muitas coisas, mas não gastamos tempo com Deus. Quanto tempo você tem gastado com Deus por dia, por semana, por mês? Quanto tempo você tem gastado saindo, com churrascos, festas? Isso tudo não é ruim, mas não podemos viver só isso e deixar de lado nosso relacionamento com Deus.

Deixe para trás o homem, a mulher velha. Buscamos milagres, curas, mas o grande milagre é Jesus. Não adianta você buscar a Deus só na hora do desespero e, ainda assim, ficar bravo com Ele quando Ele não o atende. Não podemos nos esquecer do Senhor.

Na alimentação humana temos o café da manhã, almoço e jantar e, entre estas refeições, existem as menores. Uma pessoa que não come fica fraca, outras adquirem até anemia. Da mesma forma, se você é uma pessoa que não se alimenta espiritualmente ficará fraca, não aguentará nada. Alguém assim fica triste, abala-se com qualquer situação; você precisa alimentar-se da Eucaristia, do contrário ficará anêmico espiritualmente.

Precisamos ter equilíbrio entre a vida cotidiana e a vida espiritual. Devemos, sim, buscar o lazer, mas não podemos nos esquecer de nos alimentar espiritualmente. É tão simples rezar uma Ave-Maria, fazer um sinal da cruz… Tão fácil!

Existem pessoas anêmicas na sua casa? Dê alimento para elas, não espere que elas procurem alimento, dê você!

Meus irmãos, não precisamos adquirir anemia para buscar a Deus. Como você sai de um encontro com Deus? Fica de cara fechada, desanimado, triste? Como vamos contagiar as pessoas desta forma? Temos medo de contar as maravilhas de Deus porque nos comprometemos e revelamos o nosso passado. Se dissermos que não bebemos, não fumamos e não nos drogamos mais, contaremos o nosso passado errado. Isso é orgulho! Anemia! Se tivéssemos bem alimentados de Deus, não teríamos vergonha de falar dele!

As pessoas me perguntam se não tenho vergonha de ser padre… Como ter vergonha!? Jamais! Não posso ter vergonha de ser feliz! Fale das maravilhas de Deus na vida da sua mãe, do seu casamento, do seu pai. Há pessoas que têm vergonha da própria história e da família. Não podemos ter vergonha de nada disso! Não podemos desistir de ninguém porque Deus não desiste de nós. Pode ser que damos as costas a Ele todos os dias, mas Ele nos está chamando. Venha!

Padre Arlon preside Santa Missa de encerramento do acampamento "Fé e Milagres" na Canção Nova. Foto: cancaonova.com

Padre Arlon preside Santa Missa de encerramento do Acampamento “Fé e Milagres” na Canção Nova. Foto: cancaonova.com

Estar na presença de Deus é muito bom, o que não quer dizer que não teremos problemas. Deus está com você, Ele nunca o abandonou. Mesmo quando você derramou lágrimas, o Senhor estava ali porque não desiste de você.

Quero pedir a Deus que você se sinta profundamente amado por Ele. Você não pode ser a mesma pessoa. Depois de uma experiência com Deus continuamos com a mesma voz, o mesmo cabelo, a mesma família, mas não seremos mais os mesmos: espiritualmente seremos outra pessoa. Quando vamos à praia, ficamos queimados de sol sem que percebamos; só de estarmos expostos os raios solares nos alcançam. Assim é o nosso relacionamento com Deus: podemos não sentir, porque fé não é sentimento, mas Deus faz a obra quando nos expomos a Ele.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair

Adquira esta palestra pelo telefone: (12) 3186 – 2600 

contribuicaocn


Padre Arlon Cristian


Sacerdote da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo