Precisamos ser perseverantes na fé, na oração e no Espírito Santo

Frei Josué
Foto: Bruno Marques/cancaonova.com

A igreja deve ser exemplo de perseverança

Começar bem, qualquer um começa, mas para conseguirmos ter constância, dependemos da graça e da perseverança. A Igreja peregrina deve ser exemplo de perseverança, pois o céu só se alcança quando somos perseverantes na fé.

Pregar na igreja é fácil, mas viver a Palavra, no cotidiano, é o desafio

É fácil pregarmos, é fácil falarmos quando estamos dentro da Igreja. Já em casa, no dia a dia, aí esquecemos a Bíblia e as orações. Viver a Palavra, no cotidiano, é um esforço, mas se quisermos ter uma vida nova, a Palavra precisa estar em todos os momentos da nossa vida.

A necessidade da busca de uma comunhão maior

Ir à igreja nos dias santos é nossa obrigação, mas se quisermos uma comunhão maior com Cristo, precisamos participar da Santa Missa todos os dias. Quando participamos da Eucaristia, recebemos Jesus em nós, e esse é o caminho de uma vida nova.

A efusão do Espírito deve ser cultivada em nós

A efusão do Espírito Santo deve ser crescente em nossa vida, mas ele é cultivado e regado mediante a nossa entrega, do aprofundamento de nossa intimidade com o Santo Espírito.

Perseverar é vital

Quantas pessoas abandonam a fé, pessoas com dons maravilhosos, chamados grandiosos, que se afastam e se perdem de Deus! Qual a razão? Não perseveraram, perderam o contato com Cristo na Eucaristia e abandonam a oração em línguas no Espírito.

É vital, na caminhada de fé, sermos perseverantes, pois começar é fácil, difícil é nos mantermos firmes até o fim

As intrigas, as confusões e as brigas existem em todas as esferas da sociedade humana, e a Igreja peregrina não está livre disso. Igreja é hospital, portanto, sempre haverá problemas de relacionamento. Contudo, se perseverarmos, o Espírito nos dará sabedoria e graça para aprendermos a lidar e termos paciência para superarmos as adversidades.

Vamos perseverar hoje!

Vamos, hoje, abraçar Deus, que nos ama e quer cuidar de nós. Peçamos a Ele forças para perseverarmos, para não desanimarmos na comunhão nem na oração, suportando aos conflitos e as imperfeições.

Transcrição e adaptação por Jonatas Passos

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo