Do meio das trevas brilhe a luz

Ironi Spuldaro

Ironi Spuldaro | Foto: Jorge Ribeiro/cancaonova.com

No meio do caos surge uma luz. Quem é essa luz? É Jesus. O nome de Jesus é tão forte, que, quando proclamado, todo joelho se dobra e toda língua O anuncia.

O grito, o eco de Deus, desde o Livro do Gênesis, é a Palavra pronunciada pela boca dos profetas. Davi dizia a Golias: “Eu não venho com armas, mas eu venho com o poder de Deus” (cf. I Samuel 17,45).

O Verbo se fez carne, no meio de nós, e a luz veio dissipar as trevas. Se quisermos ser curados, a nossa cura está em Jesus. Se quisermos ser libertados, Jesus pode nos libertar. Se estamos num calvário, vivendo noites escuras, o remédio é Jesus.

Papa Francisco tem sido ousado em suas palavras. Ele está espelhando, no mundo, “pílulas da luz”. Ele diz: “Você, que está nas trevas, tome as pílulas: ‘Jesus eu confio em vós’”.

Aceitemos Jesus em nossa vida

Quando aceitamos Jesus como nosso Salvador, o nosso caminho, a nossa casa, tudo é transformado. Não andemos mais nas trevas. Como verdadeiros cristãos, tudo o que desagrada a Deus também nos desagrada. O problema é que o mal tenta nos convencer de que o pecado é bom e que as trevas são luz.

A Palavra meditada em II Coríntios 4,6 diz: “Porque Deus que disse: ‘Das trevas brilhe a luz’, é também aquele que fez brilhar a sua luz em nossos corações, para que irradiássemos o conhecimento do esplendor de Deus, que se reflete na face de Cristo”.

Tudo o que está fora dos ensinamentos de Jesus Cristo são trevas. Tudo o que formos decidir, na nossa vida, temos de consultar a Palavra de Deus, porque ela é luz, é caminho e verdade!

Não nos deixemos levar pelas coisas mundanas, pois o que é prazeroso para o mundo pode não ser para nós. O nosso prazer deve estar em alegrar o coração de Deus.

A tendência da nossa alma

Temos de ter vontade das coisas de Deus, vontade da Palavra e da graça divina. A tendência da nossa carne é irmos para o mundo, é sermos um leão devorador, entretanto, a tendência da nossa alma é sermos um leão da tribo de Judá. O equilíbrio da nossa carne e da nossa alma é a luz de Cristo.

As nossas fraquezas não são contra nós nem para nos condenar. Santa Rosa de Lima dizia que a cruz é um degrau para chegarmos ao Céu. A nossa cruz não é castigo.

A luz está somente em Jesus

O que é ser luz? É ser um outro Cristo no mundo. Em qualquer dimensão da nossa vida, seja quando crianças, adolescentes, jovens ou idosos, precisamos ser luz.

Na Palavra de São João 8,12, diz: “Falou-lhes outra vez Jesus: ‘Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida’”. Essas palavras contêm um preceito, uma promessa que vem de Deus. O Salmo 35,10 diz: “Porque em vós está a fonte da vida, e é na vossa luz que vemos a luz”.

Não importa se estamos livres ou prisioneiros, curados ou doentes, na Igreja ou fora dela, se cremos ou não cremos, o importante é tomarmos a decisão de não querermos nada que sejam trevas. Precisamos ter a capacidade de entender que a luz está somente em Jesus.

Leia mais:
.:A luz de Cristo e as trevas do mundo
.:Caminhar na Luz também é sofrer com Jesus
.:Como podemos refletir a luz do mundo que é Deus?

Cinco caminhos para nos ajudar a viver na luz:

O primeiro caminho é a oração, é buscar a intimidade com Deus. Ser de Deus é viver, constantemente, com Ele. E Ele tem um plano maravilhoso para a nossa vida, mas precisamos manter uma vida de oração.

O segundo caminho é a vida sacramental. O caminho de luz são os sacramentos.

O terceiro caminho é a Palavra de Deus. Não importa se você é padre ou leigo, todos que querem caminhar na luz precisam meditar a Palavra.

O quarto caminho é o batismo no Espírito Santo. Tudo nos leva ao batismo no Espírito Santo.

O quinto caminho são os irmãos. Ninguém consegue viver na luz achando que não precisa de ajuda. O irmão é o sacramento de Deus, é a carne d’Ele.

O que é preciso para vivermos na luz? É preciso que digamos: “Eu não quero viver nas trevas”. Seja luz na sua casa, ilumine a vida de todos.

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação: Karina Silva

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo