Não adianta orar, se não tiver paixão por Cristo

Padre Edimilson Lopes

 

Não adianta orar, se não tiver paixão por Cristo - padre edimilson lopes Materia---P---269x329---Copia (1)

Padre Edimilson Lopes – Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

“Apresentaram-nos aos apóstolos, e esses, orando, impuseram-lhes as mãos. Divulgava-se sempre mais a Palavra de Deus. Multiplicava-se consideravelmente o número de discípulos em Jerusalém. Também grande número de sacerdotes aderia à fé. Estêvão, cheio de graça e fortaleza, fazia grandes milagres e prodígios entre o povo” (Atos 16,6 – 8).

Naquele momento, a missão que Paulo recebia, era a de ir à Macedônia para falar de Jesus Cristo. No entanto, só nos é possível cumprir a missão que Deus a nós confiou, se no nosso coração houverem duas paixões latentes: por Jesus e pelas almas. 

Nós não somos convocados para realizar os nossos projetos, somos convocados a levar a Palavra de Deus, o próprio Jesus para toda criatura. 

O Verbo se fez carne por um único motivo: paixão pelas almas; para arrancar o homem da condição de pecado. Portanto, somos levantados por Deus para esta mesma missão: anunciar nosso Senhor Jesus Cristo. 

Nosso maior compromisso precisa ser com Jesus

A paixão por Jesus deve ser a nossa maior paixão, a mais dominante em nossa vida! São Paulo só foi quem foi, porque havia uma profunda paixão pelo Senhor no coração dele. Paulo não tinha dúvida do seu amor sem limites por Jesus, ele até alegrava-se dos seus sofrimentos em favor de Cristo. 

Fiéis participando da pregação – Foto:Wesley Almeida/cancaonova.com

Paulo não usava do sofrimento para que as pessoas ficassem com dó dele, pois compreendia que o padecimento fazia parte do “pacote”, para que Deus realizasse a missão confiada a ele. Se era por Jesus, o santo aceitava todo e qualquer sofrimento. E assim nós também devemos ser, porque o nosso maior compromisso precisa ser com Jesus. 

A mesma paixão que consumia o apóstolo, precisa estar na nossa vida, não da boca para fora, e sim na vida! Além da emoção, além dos sentimentos, essa paixão precisa nos arder. Se você acha que O conhece, precisa desejar conhecê-Lo mais. Precisamos ser tomados por um grande desejo de agradá-Lo. E como agradar a Jesus? Com almas; as conquiste para Deus! 

Deus nos confiou almas para cuidar

Faço agora das palavras do monsenhor Jonas (em determinada pregação à comunidade) as minhas palavras: “No dia que eu chegar no Céu, Deus abrirá a um livro e estará escrito meu nome. Junto com o meu nome haverá uma lista de nomes, esses serão das almas que Deus nos confiou. E o Senhor não aceitará justificativas da nossa parte, se alguma daquelas almas não estiver no Céu”. Ele te deu uma lista, talvez, sua lista seja seu marido e seus filhos ou não. Pode ser que sua lista seja enorme. Que responsabilidade! 

Leia mais:

.: Batalha espiritual na intercessão 
.: Um intercessor que serve a Deus diariamente
.: Você sabe o que é intercessão profética? 
.:  A intercessão é um ato de amor 
.: A oração pode mudar o destino de uma 

Antes de cuidar da sua lista de almas para Deus, apaixonem-se por Jesus, pois é isso que não deixará vocês desistirem daqueles que o Senhor lhes confiou. Precisa ser uma paixão que coloca todas as outras paixões abaixo. Suas paixões pelo salário,roupas, sapatos, marido e filhos têm de estarem abaixo da paixão por nosso Senhor. 

Não adianta orar, se não tivermos paixão por Cristo

Para aceitar o ministério profético de intercessão, você precisa ser apaixonado por Deus. Do contrário, o ministério se tornará um fardo monstruoso o qual você não aguentará. É preciso ter paixão, loucura por Deus. 

Como você demonstrará amor por sua família, se você não ora por ela? Se você não oferece sacrifício por ela? 

O amor exige tempo

Os que amaram apaixonadamente o Nosso Senhor Jesus Cristo marcaram profundamente a história da Igreja. Lembre-se de São Francisco, Santa Teresinha, Santa Clara e tantos outros santos que viveram sacrifícios de amor por Jesus. Francisco continua marcando a história até hoje. Entenda que esses não são as exceções, e sim a regra! E todos nós devemos ser assim, apaixonados por Jesus! 

O amor exige tempo e precisa ser expressado a Ele. Não tenham reservas com Deus. Precisamos amar a Jesus mais do que Teresa de Calcutá, mais do que São Francisco, mais do que Santa Teresinha. É loucura? Não, é o chamado para todos.

Só é possível amar as almas, se amamos a Jesus! Sem amor a Ele faremos ação, filantropia ou qualquer outra coisa. Não adianta dar comida aqui na terra, se não alimentarmos com o pão do Céu. 

Precisamos ser tão apaixonados por Ele, a ponto de querer que os outros façam a mesma experiência a qual fizemos. A intercessão só tem significado se tiver uma paixão primeira. Como vou orar pela Coreia, pela Síria, se no meu coração não tem amor por Jesus?

Outra coisa, católico não pode ser bairrista! Católico não reza só por católico, católico reza pela humanidade. 

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair 

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Livro - E Se Nós Orarmos?