Diante do Senhor, a mulher depende do homem e o homem da mulher

A nossa casa precisa ser uma bênção

Márcia Corrêa e Diácono Nelsinho Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

O tema da nossa pregação é: “Diante do Senhor, a mulher depende do homem e o homem depende da mulher” (1 Cor 11,11-12).

Dependemos um do outro. O homem depende da mulher. O marido não consegue encontrar nada dentro de uma geladeira sem a ajuda da sua esposa. Não é verdade? Mas o mais importante é entendermos que mais do que depender um do outro, o casal depende de Deus.

Hoje, o Senhor está lhe perguntando: “A quem você quer servir?” Nós estamos cansados de discursos, projetos, um monte de coisas que não vêm de Deus. O Papa nos alertou – em seu mais recente documento sobre o chamado à santidade no mundo atual – sobre o risco de nos voltarmos apenas para o nosso próprio “umbigo”, de ficarmos fechados apenas em nós mesmos e não nos voltarmos para Deus. Aqui, entra o pecado do orgulho. Precisamos tomar muito cuidado com isso, pois o orgulho destrói o relacionamento.

Daí a importância da humildade entre o casal nessa vivência do depender um do outro. Essa unidade entre os cônjuges faz bem não apenas para os dois, mas também para os seus filhos. Como faz bem para um filho ver que seu pai e sua mãe se amam, respeitam-se e vivem com harmonia essa dependência um do outro!

Certa vez, um casal conhecido nosso estava numa Missa celebrando seu aniversário de casamento. O padre pediu aos filhos desse casal que dessem um testemunho sobre seus pais. Os filhos começaram a falar dos pais uma série de coisas boas, mas a caçula da família interveio, nesse momento, dizendo: “Padre, eu vejo que falta ternura entre eles. Eu não os vejo fazendo carinho um no outro”. Como isso é sério, meus irmãos! A gente briga como casal diante dos filhos e, depois, reconciliamo-nos no quarto, mas os filhos não viram essa reconciliação. Entende? Precisamos também nos reconciliar diante dos nossos filhos, para que isso sirva de testemunho diante deles.

Renuncie ao orgulho dentro do casamento

A nossa casa precisa ser uma bênção, pois, de fato, ela é uma bênção! E os nossos filhos precisam admirar como nós nos relacionamos como marido e mulher. Nossos filhos precisam ter o nosso relacionamento conjugal como uma referência, como um exemplo a ser imitado.

Estamos num tempo em que o mundo quer nos propor um novo modo de ser família. Querem destruir o modelo de família que vem de Deus. Mas eles não entendem que a vida nasce exatamente desse modelo de família que a Sagrada Escritura nos revela, pois a mulher foi tirada do homem, e o homem nasce da mulher, e ambos vêm de Deus.

Leia mais: 
.:Homem e Mulher, Deus os criou
.:As diferenças entre o homem e a mulher vão além do físico

Somos convidados a renunciar a todo esse nosso orgulho dentro do casamento, a sempre acharmos que “eu posso”, “eu quero”, “tem que ser do meu jeito” e assim por diante. Peça perdão ao seu cônjuge por todas as vezes que, de cabeça quente, você acabou discutindo e vivendo a desunião dentro da vida conjugal.

Renuncie a todo o mal e proponha-se, diante de Deus, a viver a união, o respeito e a ternura no seu casamento. O Espírito Santo vem em seu auxílio diante desse lindo propósito que você assume hoje.

Veja pregação completa:

Banner do canal PlayCancaonova no Youtube

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo