Que o seu Matrimônio seja um instrumento de cura para os outros

Padre José Eduardo

Nossas cicatrizes são feridas que já foram curadas

Padre José Eduardo Oliveira. Foto: Andréia Britta/cancaonova.com

— O Senhor esteja convosco.

— Ele está no meio de nós.

— PROCLAMAÇÃO do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Lucas.

— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, o Senhor escolheu outros setenta e dois discípulos e os enviou dois a dois, na sua frente, a toda cidade e lugar aonde ele próprio devia ir. E dizia-lhes: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Por isso, pedi ao dono da messe que mande trabalhadores para a colheita. Eis que vos envio como cordeiros para o meio de lobos. Não leveis bolsa, nem sacola, nem sandálias, e não cumprimenteis ninguém pelo caminho! Em qualquer casa em que entrardes, dizei primeiro: ‘A paz esteja nesta casa!’ Se ali morar um amigo da paz, a vossa paz repousará sobre ele; se não, ela voltará para vós.

Permanecei naquela mesma casa, comei e bebei do que tiverem, porque o trabalhador merece o seu salário. Não passeis de casa em casa. Quando entrardes numa cidade e fordes bem recebidos, comei do que vos servirem, curai os doentes que nela houver e dizei ao povo: ‘O Reino de Deus está próximo de vós’.

Mas, quando entrardes numa cidade e não fordes bem recebidos, saindo pelas ruas, dizei: ‘Até a poeira de vossa cidade, que se apegou aos nossos pés, sacudimos contra vós. No entanto, sabei que o Reino de Deus está próximo!’

Eu vos digo que, naquele dia, Sodoma será tratada com menos rigor do que essa cidade”.

Os setenta e dois voltaram muito contentes, dizendo: “Senhor, até os demônios nos obedeceram por causa do teu nome”. Jesus respondeu: “Eu vi Satanás cair do céu, como um relâmpago. Eu vos dei o poder de pisar em cima de cobras e escorpiões e sobre toda a força do inimigo. E nada vos poderá fazer mal. Contudo, não vos alegreis porque os espíritos vos obedecem. Antes, ficai alegres porque vossos nomes estão escritos no céu”.

— Palavra da Salvação.

— Glória a vós, Senhor.

É uma grande alegria podermos encerrar esse Acampamento para Casais com este Evangelho que a Liturgia nos propõe, neste 14º Domingo do Tempo Comum.

Que bom saber que vocês, casais, também são enviados “dois a dois”, a exemplo daqueles setenta e dois discípulos.

O Senhor os envia como ovelhas para o meio de lobos, ou seja, vocês serão “devorados”. Sim, vocês serão devorados porque existe uma grande fome da Palavra de Deus no mundo. E o Senhor os deixa munidos com a Sua graça para essa missão.

Proclamar o Evangelho da Paz

O coração de vocês deve estar tomado por esse desejo de salvar almas. Vocês têm somente a paz de Deus para oferecer aos outros. Calcem as sandálias dessa prontidão em levar a paz que nos foi conquistada através do sacrifício redentor de Nosso Senhor Jesus Cristo.

O Senhor não lhes manda outra coisa, a não ser proclamar o Evangelho da Paz e, enquanto ação, também curar os doentes. Veja: muitas vezes nós queremos ser o objeto da cura, mas o Senhor nos ordena que sejamos os instrumentos eficazes para levar essa cura aos outros.

Ao invés de ficarmos nos “vitimizando” por causa dos nossos sofrimentos e traumas passados, é necessário que cada um se deixe impressionar pelas enfermidades dos outros. Não é possível, meus irmãos, ser plenamente curado sem se deixar ser, primeiramente, um instrumento de cura para o próximo.

Se você quer que o seu casamento seja sadio, você precisa olhar para os outros, sentir a dor dos outros, permitir que o Senhor lhe conceda a necessária sensibilidade diante daqueles que sofrem muito mais do que nós. Precisamos sair do nosso narcisismo e egolatria!

Meus irmãos, nossas cicatrizes são feridas que já foram curadas. Acredite: Deus vai usar todas as suas feridas, todas as suas marcas, todas as suas dores, para que esse Evangelho da Paz chegue a tantos outros corações. Portanto, pare de “lamber” as suas feridas, pois elas já foram curadas.

Casais, voltem para a casa de vocês com esse desejo de ser instrumento de cura para tantos outros casais enfermos. Vocês precisam sentir as dores dos outros membros do Corpo de Cristo.

Leia mais: 
.:Educar seus filhos nas estradas do Senhor
.:Tenha um matrimônio firme na Palavra de Deus
.:O seu casamento te leva ao Céu?

Será que Deus não está pedindo mais de vocês, casais? É pela cruz que vocês carregam que Deus agirá na vida de outros casais.

O Espírito Santo está capacitando o casamento de vocês, para que, a partir de uma vida até mesmo acidentada, vocês possam ajudar a outros. O Senhor está dando autoridade, força, Ele está erguendo as cabeças de cada casal aqui presente. Não importa se o mal virá pela frente ou por trás, vocês, casais, pisarão nesse mal.

Todos os desafios que vocês têm enfrentado é para vocês se tornarem mais fortes. No Cristianismo, nós “contamos vantagens” não pelas vitórias que conquistamos, e sim pelas cicatrizes que carregamos em nossa caminhada de fé.

O Sacramento do Matrimônio é algo tão forte, que é mais fácil separar a sua alma do seu corpo, do que separar você do seu cônjuge. Portanto, meus irmãos, permaneçam fiéis no casamento de vocês até o fim, pois assim os seus nomes estarão escritos no céu.

Durante estes dias, Deus visitou a cada um de vocês e curou as suas feridas. Agora, vocês podem se alegrar no Senhor por essa força transformadora do Espírito Santo que Ele vos concede. O Senhor tem interesse que o vosso casamento resplandeça! Portanto, alegrem-se em Deus, pois Ele tem esse lindo propósito de vos fazer instrumentos de cura para os outros membros do Corpo de Cristo.

Transcrição e adaptação: Alexandre Oliveira

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo
Catequeses