"O sacerdote é chamado a dar Deus ao povo", disse Dom João Inácio

Irmãos e irmãs, busquei dividir minhas palavras em quatro pontos nesta homilia, sendo que o último ponto é o maior, pois quero falar especialmente a estes meus filhos e nossos futuros sacerdotes. Tive a alegria de acompanhá-los neste ano, fizemos sete encontros de estudo, além disso algumas visitas, além do retiro de preparação.

O primeiro ponto é sobre a Palavra de Deus que ouvimos. No texto do Evangelho de hoje são colocadas em evidência quatro virtudes de Jesus e que são ditas pelos fariseus. Afirmo que vocês também podem concretizar estas virtudes ditas pelos fariseus: “És verdadeiro”; “Ensinas o caminho de Deus”; “Não te deixas influenciar pela opinião dos outros” e “Não julgas o homem pela aparência”.

dom joao

Dom João Inácio preside Santa Missa de Ordenação Sacerdotal . Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Jesus é esperto e sempre muito bem acompanhado pelo Espírito Santo. Sem entrar na lógica política dos fariseus, Ele diz: “Dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus.” Assim todos nós somos lembrados de que Deus não dispensa o ser humano das suas responsabilidades e ainda que o poder de Deus não compete com o nosso, pois o seu poder é dom, amor e serviço. Só quem dá a Deus de si mesmo sabe o que pode dar a César. O que é de Deus? É aquilo que agrada o coração do Pai, isto é, que todos o amem. Amor efetivo e real entre os irmãos e as irmãs.

Quem procura isso encontra resposta também para o resto. Em última análise, tudo é de Deus. Não no sentido de que Deus se apodera de tudo, mas no sentido de que Ele doa tudo a todos para que todos tenham vida e vida em abundância. Precisamos construir o Reino de Deus aqui e agora. Peçamos ao Beato Paulo VI [beatificado hoje] que interceda por nós.

Nesta Santa Missa, encerramos o Acampamento para as Famílias. Quero lembrar alguns pontos e me refiro agora aos casais, sejam estes de noivos ou de namorados. Somos feitos, meus amados, para o infinito. Os casais em que um quer que o outro seja a felicidade dele vai falir. Somos feitos à imagem de semelhança de Deus. O casal precisa se ajudar mutuamente para que ambos tenham seu olhar voltado para Deus.

Recordo ainda outros pontos importantes que nos ensina Santo Antônio de Pádua: “É muito importante considerar que nem todos devem casar”. Um ponto a ser levado em conta nesta questão é a fé. Quem não tem fé não deve se casar, mas crer em Deus. Os casais devem entender que foram chamados ao casamento para viver o Evangelho e seguir a Cristo no matrimônio.

Outro ponto é o amor. Devemos amar! Porém, sabia que não só o amor basta, mas é preciso entrar no amor de Jesus. Quem não ama como Jesus não deve se casar! Explico: Jesus nem sempre foi compreendido, houve aqueles que O negaram e O traíram, mas mesmo assim Ele se manteve fiel!

Dom João, bispo de Lorena

Atentos, os diáconos prestam atenção às palavras do bispo de Lorena (SP). Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Quem está no casamento e não consegue entrar no mistério da cruz de Cristo ficará difícil caminhar longos anos no casamento. Quem quer casar deve empenhar todas as suas forças para tornar o outro melhor. Não se case para tornar a vida do outro difícil! E ainda, quem casa deve santificar a sua parceira ou parceiro. Que São José interceda por todas as famílias!

Celebramos o Dia das Missões e o desejo de Jesus Cristo é que saiamos e evangelizemos todos os povos. “A missão é uma paixão por Jesus e pelas pessoas”, diz Papa Francisco. Que Santa Teresinha do Menino Jesus e São Francisco Xavier nos impulsionem a sermos Igreja Missionária.

Vocês sabem, caros diáconos, que cada um de vocês são iniciativas do Senhor. Deus os chamou para serem padres dentro do carisma Canção Nova, e isso é bonito! Isso é escolha do Senhor para o bem da Igreja. Sejam, portanto, constituídos pelo sacramento da ordem e enviados por Ele e no lugar d’Ele.

É vocês que precisam preparar o caminho para Aquele que salva, vocês não salvam, mas sim Jesus. Que, em vocês, no ministério presbiterial, Ele apareça. O sacerdote é constituído em favor dos outros. É um prolongamento da humanidade de Cristo. O sacerdote é chamado a dar Deus ao povo, com os poderes de consagrar e perdoar.

Meus caros, considerem que são participantes do mistério de Cristo, por isso, espalhem Cristo com alegria e convicção, como quem “mora dentro da Palavra”. Mantenham seus corações abertos e unidos ao coração de Cristo.

"Amados, as pessoas vão se confiar a vocês. Cuide de cada um deles," disse Dom João aos diáconos. Fotos: Wesley Almeida/cancaonova.com

“Amados, as pessoas vão se confiar a vocês. Cuide de cada uma deles,” disse Dom João aos diáconos. Fotos: Wesley Almeida/cancaonova.com

Falem e mostrem Aquele que é o Caminho, a Verdade e a Vida, mas mostrem isso não só com palavras, mas com suas atitudes. Que as pessoas, ao olharem para suas vidas, não se percam, mas encontrem a Cristo.

São Francisco de Assis dirigiu estas palavras a sua Ordem: “Considerai a vossa dignidade, irmãos sacerdotes, e sede santos, porque Ele é santo. E assim como o Senhor Deus vos honrou acima de todos por causa desse ministério, de igual modo também vós amai-o, reverenciai-o e honrai-o acima de todos. Grande miséria e fraqueza digna de comiseração, quando tendes assim presente e vos preocupais com qualquer outra coisa em todo o mundo. Pasme o homem todo, estremeça a terra inteira, rejubile o céu em altas vozes quando, sobre o altar, estiver nas mãos do sacerdote o Cristo, Filho de Deus vivo! Ó grandeza maravilhosa, ó admirável condescendência! Ó humildade sublime, ó humilde sublimidade! O Senhor do universo, Deus e Filho de Deus se humilha a ponto de se esconder, para nosso bem, na modesta aparência do pão. Vede, Irmãos, que humildade a de Deus! Derramai ante Ele os vossos corações (Sl 61,9)! Humilhai-vos para que Ele vos exalte (I Pd 5,6). Portanto, nada de vós retenhais para vós mesmos, para que totalmente vos receba quem totalmente se vos dá!”.

O Papa Francisco disse: “Pelo amor de Jesus Cristo: não se cansem nunca de serem misericordiosos! Por favor! Tenham aquela capacidade de perdão que tinha o Senhor, que não veio para condenar, mas para perdoar! Tenham misericórdia, tanta! E se vem a dúvida de ser ‘perdoador’ demais, pensem naquele santo padre do qual vos falei, que ficava diante do tabernáculo e dizia: “Senhor, perdoa-me se perdoei demais. Mas foi Tu mesmo que me destes o mau exemplo!”

Amados, as pessoas vão se confiar a vocês. Cuide de cada uma deles. Que em vocês as pessoas possam olhar e encontrar Jesus. Que em vossos olhares as pessoas encontrem a luz do Ressurgido. Um padre que não traz dentro de si Deus é um padre oco.

Ninguém vai duas vezes a uma fonte seca, se as pessoas vão até vocês e encontram uma fonte seca não retornam. Lembre-se de que um pastor entra pela porta da misericórdia. Vocês precisam entrar no coração das pessoas. Um bom sacerdote está concentrado unicamente em agradar a Deus e não a si próprio. Não percam o estilo de Jesus, sejam como Ele. Quem age como Jesus escolheu viver a excelência.

Mantenham amizade com Jesus com amor fraterno. Façam de si uma oferta agradável a Deus e à humanidade como fez Maria Santíssima, a Mãe dos sacerdotes!

Transcrição e adaptação: Luana Oliveira

Ouça na íntegra esta homilia:


Dom João Inácio Müller


Bispo da Diocese de Lorena – SP

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo