A vocação ao matrimônio

A vocação ao matrimônio

Dom Alberto Taveira. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Vocação ao matrimônio é sacramento criado por Deus

Caríssimos irmãos e irmãs, é uma graça especial estar com vocês no final deste Acampamento para as famílias. Expresso o carinho grande por todos vocês, pois certamente sair da sua casa e vir para a Canção Nova foi uma decisão. Você poderia usar seu final de semana para outras coisas, mas houve uma escolha, você escolheu e optou pela melhor parte.

Existe um chamado e uma sede dentro do nosso coração. Temos sede da Palavra de Deus, de formação e conhecimento da Igreja. O jovem Samuel que veio ter uma importância tão grande e que depois ungiu Davi, também foi atraído por Deus. Diz na primeira leitura que ele ainda não conhecia o Senhor pois, até então, a palavra do Senhor não se lhe tinha manifestado (1Sam. 7,3). Não falta desejo da parte do Senhor de se expressar e falar conosco. Pode faltar ouvidos que queiram acolher.

Estejam abertos para ouvir a Palavra do Senhor seja você jovem, casado e ancião. Você não é uma bolha jogada no mundo. Você é um filho amado e Ele tem grandes planos para a sua vida. Você já viu Deus? Tem fé? Existe uma palavra muito forte que é: vocação. Não existe cristão sem vocação. Vocação é um olhar pessoal de Deus dirigido a cada um de nós. Deus olha pessoalmente para você! A sua vida não é construída por conta própria.

No Evangelho, João Batista está com seus discípulos e Jesus se aproxima. João então diz: “Eis o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo”. André, irmão de Simão Pedro, era um dos dois que ouviram a palavra de João e seguiram Jesus. Ele foi encontrar primeiro seu irmão Simão e lhe disse: “Encontramos o Messias” (que quer dizer: Cristo). Então André conduziu Simão a Jesus.

Jesus olhou bem para ele e disse: “Tu és Simão, filho de João; tu serás chamado Cefas” (que quer dizer: Pedra). Quais instrumentos Deus usou para a vocação de todos nós que estamos aqui? Encontrei um seminarista, que me disse: “Quando o senhor fez o chamado para seguir Jesus, eu senti tocado a segui-Lo”.

Hoje, vou voltar o meu olhar para o matrimônio e a família como vocação. Precisa ter vocação para se casar? Sim. Talvez você pergunte: “O casamento não é um destino? Será que é um investimento”? Aqui, não estou falando simplesmente do casamento como o conhecemos no mundo: que se casa na hora que quer e se separa quando quer, mas da proposta de Deus para a sua Igreja, o sacramento do matrimônio.

A vocação ao matrimônio

Fiéis participam da santa missa com Dom Alberto Taveira. Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Casais, que chamado vocês receberam? Não foi apenas para viver junto, para viver a vida conjugal e ter filhos. Deus vos chamou a um sacramento. Vocação ao matrimônio é sacramento criado por Deus.

Quando o casal se aproxima do altar para se casar, homem e mulher, eles estão dizendo: “Nós nos amamos e nos entregamos por amor, para que nosso amor seja transformado em um sinal do amor de Cristo à Igreja. Quem ensinou isso foi São Paulo e este sacramento foi comparado a Cristo e a Sua Igreja.

Quem foi o instrumento para este chamado de Deus na sua vida? Quem fez você conhecer esta pessoa que é a sua esposa hoje? Dê graças a Deus por esta pessoa que foi instrumento. Quantas pessoas se conheceram exatamente dentro do coração da Igreja… Casamento é vocação e é chamado.

O matrimônio é uma proposta de Deus, não é destino cego, mas uma resposta ao amor pessoal de Deus. Quando alguém diz: “Eu sou dono do meu corpo, posso acabar com a minha vida”, está mentindo para si próprio. Ninguém é dono do seu corpo. O corpo é para o Senhor e o Senhor é para o seu corpo.

Você não nasceu para a impureza e o pecado, nasceu para a graça de Deus. Nós somos para o Senhor e o Senhor para nós. Que alegria poder dizer isto e que gozo que é: ser para os outros e para Deus, para fazer o bem.

Você não cobra a roupa do seu filho porque Deus colocou no seu coração que felicidade é construir a vida e a felicidade dos outros. Mas isto é um chamado de Deus, é graça constituir uma família. Dentre tantas vocações bonitas, eu quis citar o sacramento do matrimônio para você refletir o quanto é lindo.

Que sejamos uns para os outros como João Batista, como André. Que possamos dizer aos outros: Valorize esta menina e este rapaz! Dê valor ao sacramento do matrimônio. Espero que no dia de hoje, possam nascer vocações para esse sacramento. Que Deus nos conceda a compreensão a estes valores que são próprios de todo o corpo que é a Igreja.

Transcrição e adaptação: Jakeline Megda D’Onofrio.


Dom Alberto Taveira Corrêa


Arcebispo de Belém – PA

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo