Matrimônio, ferramenta de santificação

Adriano e Letícia
Foto: Paula Dizaró/cancaonova.com

O matrimônio é um meio para chegar-se ao Céu

Adriano:

Nós precisamos entender que o amor é o centro de nossas vidas. Fomos feitos, criados, pelo transbordamento do amor de Deus.

Nascemos do amor, vivemos por amor e viveremos para encontrar o Amor Verdadeiro.

Se o amor é o centro de nossas vidas, só podemos trilhar um caminho de santidade.

O matrimônio é um meio para chegar-se ao Céu. Escolhemos alguém para, juntos, chegarmos a Deus.

O amor é construído em um processo lento e gradual

Papa Francisco diz que “o amor é artesanal”, ou seja, forma-se de maneira gradativa. O amor é feito de detalhes. Por isso, temos que nos questionar se na nossa casa estamos prestando atenção nesses detalhes.

Quando entendemos isso, permitimos que o outro nos “construa”.

Somos imperfeitos e precisamos ter a coragem de assumir essa imperfeição.

Pais e filhos, não queiram resultados prontos!

Aqueles a quem mais amamos, mais ferimos. Porque quando amamos acabamos ferindo o outro, porque sabemos que iremos nos reconciliar. Nesse sentido, precisamos estar atentos aos detalhes, para a reconciliação.

É preciso amar com ternura

Letícia:

Muitas famílias se amam, mas não se suportam. Não basta amar, mas amar com ternura. E, todas as vezes que temos atitudes sem ternura, corremos o risco de ferir quem está ao nosso lado.

 Precisamos ter a coragem de reconhecer os momentos que amamos sem ternura e pedirmos perdão.

Adriano:

A ternura é facilmente vivenciada pela mulher, porque, o sexo feminino é voltado para o interior.

Nós, homens, temos dificuldades de acessar nossas emoções, por isso temos dificuldades no processo de cura interior.

Letícia:

Quer revelar Deus aos seus filho? Então, ame-os com amor de ternura.

O sofrimento está intimamente ligado à alegria.

O Papa Francisco diz que “muitas famílias não estão amando no presente, apenas preocupando-se em prover o futuro”.

Adriano:

O amor sempre se dá na liberdade. O outro precisa sentir-se livre para ser ele mesmo!

Muitas vezes estamos ilhados no nosso egoísmo.

A maior herança que podemos deixar para os nossos filhos é a eternidade. 

:: Confira as fotos do Acampamento para as Famílias

Assista a um trecho da pregação:

Leia mais:

.: Como posso fazer para educar e criar bem meus filhos?

.:Conheça Santa Gianna Beretta e seus valores familiares

.: Quando o assunto é Ideologia de Gênero, qual deve ser o papel dos pais?

Transcrição e adaptação: Letícia Barbosa

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo