Defendei-nos no combate na família

Alexandre Oliveira
Foto: Wesley Almeida/cancaonova.com

Deus nos defende no combate contra as coisas que assolam nossa família

Os 150 Salmos são divididos em diversos tipos. Existem os Salmos de louvor, os de ação de graças, os penitenciais e existem também os cânticos de Sião. Estes últimos, em especial, têm uma característica muito relevante: exaltam a santidade e a majestade de Deus.

O Salmo de número 68 é um desses, pois é composto num contexto de felicidade. O salmista e rei Davi trazia a Arca da Aliança para Jerusalém, ele dançava e cantava de alegria diante de Deus. Davi, nesse momento, teve três entendimentos importantes: o demônio não permanece onde Deus manifesta Sua glória; onde Ele se manifesta, acontece a alegria; e o Senhor é Pai dos órfãos e defensor das viúvas.

Davi é impactado pela compreensão da soberania de Deus, de que não há inimigo, demônio ou dificuldade que consiga se opor à manifestação da glória e autoridade do Senhor. Quando Deus se revela, o demônio foge e as adversidades da vida não são nada diante da glória do Senhor.

Onde Deus está, a alegria é inevitável! O Senhor é a própria alegria, e aqueles que estão na presença d’Ele são contagiados por ela. A glória d’Ele nos renova, dá-nos a capacidade de sorrir mesmo diante das adversidades. Quem entrega sua vida a Deus pode chorar, mas a alegria se renova, pois Ele é a fonte da verdadeira alegria.

Os órfãos eram pessoas completamente desamparadas, e, quando olhamos as escrituras, notamos que os órfãos e as viúvas estavam entre as pessoas mais necessitadas na sociedade, sem ninguém que olhasse por eles. Deus, no entanto, sempre tem um olhar especial para aqueles que necessitam da Sua providência, da Sua graça! Ele é justo e ama os desamparados.

Nossa casa, nossa família deve ser um lugar de adoração a Deus, onde Ele pode se manifestar, onde possamos vivenciar Sua alegria e a providência!

Confira um trecho da pregação:

Leia também:
A exemplo de Zaqueu, piloto da própria família
Há amor em mim

 

 

Transcrito e adaptado por Jonatas Passos


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo