Guardai-nos debaixo de vosso escudo

Peçamos a intervenção de São Miguel, para que, com seu escudo, ele nos proteja das batalhas espirituais

Guardai-nos debaixo de vosso escudo

Padre Serginho Farias

Em Daniel 10,21-22, o Senhor vem nos dizer: “Mas (antes), far-te-ei conhecer o que está escrito no livro da verdade. Contra esses adversários não há ninguém que me defenda a não ser Miguel, vosso chefe”.

Para entendermos toda essa frase final, precisamos lembrar que Daniel foi um grande profeta e atuava num tempo em que o povo de Israel estava sofrendo o exílio na Babilônia. Em meio a um povo pagão, Daniel foi um dos principais profetas que apareceram para direcionar o povo de Deus.

Daniel, antes de chegar nesses últimos versículos, fez todo um caminho de oração, para que pudesse, de alguma maneira, intervir num momento de guerra que estava acontecendo. Ele permaneceu em oração por 21 dias, mas, depois, começou a desanimar.

Quando Daniel começou a pensar que não estava sendo ouvido por Deus, teve a visão de um anjo que conversava com ele. Esse anjo lhe contou que só conseguiu chegar a Daniel, porque o Arcanjo Miguel, com seu escudo, o auxiliou em seu combate.

Isso tudo quer nos mostrar que as batalhas, nesta vida, refletem as batalhas que existem no céu, e todo conflito apresentado pelo anjo apenas foi resolvido, porque o Arcanjo Miguel, o chefe dos exércitos do Senhor, um dos maiores anjos do céu, interveio.

A relação disso com a nossa vida mostra-se quando buscamos Deus, mas achamos que não estamos sendo ouvidos, mesmo rezando pela nossa conversão, pela conversão dos nossos ou até pela realidade do nosso país.

Parece que, cada vez mais, estamos rezando inutilmente, rezando para as paredes, mas não é isso o que acontece, porque Deus nos ouve. Às vezes, sofremos as demoras do Senhor, travamos batalhas com nós mesmos e com os outros, porque não entendemos esses 21 dias, não entendemos o tempo do Senhor.

Não conseguimos entender que há uma grande batalha espiritual em que os anjos lutam, constantemente, por nossa vida. A batalha principal é travada contra os espíritos malignos, e contra esses adversários não há ninguém que nos defenda com seu escudo, como o Arcanjo São Miguel.

Se achamos que a graça está demorando para chegar até nós, é porque nossos anjos estão travando uma batalha para que ela chegue; talvez, São Miguel esteja tendo de intervir a nosso favor.

Assista a um trecho desta pregação:

Leia mais:
.:Permaneça sob a proteção do Altíssimo
.:Combatendo a apostasia da fé

Transcrito e adaptado por João Paulo dos Santos


Padre Serginho Farias


Sacerdote da Comunidade Voz dos Pobres e Diocese de Campo Limpo

Facebook

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo