Nos revistamos da autoridade do nome de Jesus

A palavra autoridade está ligada a fazer crescer, portanto, autoridade é aquele que faz desenvolver

Alexandre

Alexandre Oliveira – Foto: Arquivo cancaonova.com

São Miguel Arcanjo, defendei-nos no combate, sede o nosso refúgio contra as maldades e ciladas do demônio. Ordene-lhe Deus, instantemente o pedimos, e vós, príncipe da milícia celeste, pela virtude divina, precipitai no inferno a satanás e aos outros espíritos malignos que andam pelo mundo para perder as almas. Amém.

Quem como Deus? Ninguém como Deus!

Para compreendermos o sentido desta pregação precisamos compreender bem o sentido da palavra autoridade: aquilo que é autor, fundador de uma família, um proponente. Entendemos então que este termo está ligado a fazer crescer, portanto autoridade é aquele que faz crescer.

São Paulo na carta aos Romanos diz que toda autoridade deriva de Deus, que é o autor, a fonte. Toda autoridade vêm Dele. O Pai o quis assim, deu a ele o nome que está acima de todo nome.

Quando vemos que a Igreja começou com 12 homens que tinham medo, não entendia os sinais de Jesus, ficavam disputando quem queria ser o maior, mas a Igreja começou com eles que eram cabeças duras.

Deus fez crescer a Igreja à partir deles. Por que ela cresceu? Por causa da autoridade, Deus como origem de toda autoridade faz crescer. As coisas no Reino de Deus tendem a crescer, porque o Senhor é grande.

Não podemos lutar com armas humanas

Estamos em um combate espiritual, portanto, nossas armas não são carnais, não podemos lutar, meramente de forma humana, para esta luta Deus quer nos dar uma autoridade espiritual que vêm do Nome de Jesus.

” Porquanto os ensinava como tendo autoridade; e não como os escribas”. (Mateus 7,29)

Muitas vezes, vemos a autoridade espiritual por apenas uma face, a de afastar os demônios. Mas não é só este sentido, também é de fazer uma experiência de Deus, de proclamar sobre sua casa a bênção.

Jesus tem autoridade a ponto de os anjos o servirem, virem ao encontro Dele. Ele também nos concede a autoridade de o céu estar a nosso favor e nos servir.

“Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.” (Filipenses 2,1-4)

Ao escrever esta carta o apóstolo Paulo expressa carinho aos Felipos, porque os amava muito. Nesta época ele estava preso por causa do nome de Jesus, sofreu muito na prisão de Éfeso, porém exercia com muita autoridade espiritual seu ministério. Ele tinha tamanha unção que as pessoas que se aproximavam e o tocavam ficavam curadas. O povo ficava admirado com a autoridade espiritual do ministério de Paulo.

Alcançamos pelo nome de Jesus a bênção, a cura e libertação.

Por que o Pai exaltou Jesus e lhe deu um nome acima de todo nome?

“Sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” (Filipenses 2, 6-8)

Existe um segredo para alcançarmos autoridade espiritual. Santo Antão numa visão viu milhares de armadilhas espalhadas sobre a terra por Satanás e perguntou: “Quem poderá nos livrar destas armadilhas?” em seu  coração ele ouviu: ” a humildade”. Foi a humildade de Jesus que derrotou satanás.

A humildade de Jesus não anulava as qualidade Dele. Humildade não é ser ou sentir-se pequeno, é fazer-se pequeno, aquele que serve. Jesus não se prendeu a sua forma divina, despojou-se tomando a forma de escravo.

Quer ter autoridade espiritual? Faça-se servo, pequeno. Este é o segredo para que o mal se afaste de sua vida.

São Paulo ainda  que peso não deixa de fazer-se servo. A mesma coisa a Virgem Maria que reconhece seu lugar ali quietinha e sempre a serviço. Existem pessoas que aproximam-se de Deus e querem servi-lo com o “rei na barriga”. A pessoa torna-se inacessível, ninguém se aproxima, ninguém toca.

Deus se esvazia e se abaixa o diabo faz o caminho contrário.  “Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!
E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte.
Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.
E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo. (Isaías 14, 12-15) .

Este é o desejo do demônio, elevar-se e ocupar o lugar de Deus. Saiba que o fundamento da oração é a humildade. Quando você dobra seu joelho, curva-se diante de Deus e o adora, é impossível que caia em pecado. Quando você reza dando a Deus o controle de sua vida o demônio vai embora. Converse com Deus, não com o diabo. A oração é diálogo com o Senhor e Ele o responde.

Adore, seja um homem de fé, constante na oração. Precisamos da autoridade do nome de Jesus, o Espírito Santo é o selo, a marca de Deus em nós.

É próprio dos santos a humildade. Deus está te dando um lugar, uma toca para que você fique protegido, esta toca se chama humildade. Ele quer visitá-lo sempre neste lugar.

Transcrição e adaptação: Rogéria Nair 

Adquira esta pregação pelo telefone: (12) 3186 – 2600

contribuicaocn1


Alexandre Oliveira


Missionário da Comunidade Canção Nova

Facebook
Twitter

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo