Jovens vivem a radicalidade no #RVJ2016

As atividades radicais estimulam os jovens a deixarem para trás tudo o que os afastam de Deus

Por Alessandra Borges e Letícia Barbosa
Cobertura

Nos dias 14 e 15 de janeiro, no “Acampamento Revolução Jesus”, os jovens inscritos no “Aprofundamento Radical” participam de atividades que lhes propõem enfrentar desafios, com a certeza que Deus nunca os abandona.

.: Pregações do “Acampamento Revolução Jesus”

Os participantes desse desafio radical foram divididos em cincos equipes, as quais participam dos seguintes módulos: Casa, Circuito, Trilha, Anazopirem e Misericórdia. Após as equipes serem divididas por cores e receberem instruções dos monitores, os jovens seguiram em direção à Fazenda Limeira, próxima a sede da Comunidade Canção Nova, ao ritmo do famoso grito de guerra “Quem como Deus!”.

A animação dos jovens era contagiante! Muitos já conheciam os desafios que esperavam por eles, enquanto outros ficaram apreensivos por ser a primeira vez. Ao chegarem à Fazenda Limeira, os mais de 450 jovens foram acolhidos pelo missionário da Comunidade Canção Nova Adriano Gonçalves, que falou palavras de incentivo, determinação e fé aos jovens.

“Você foi escolhido para estar aqui. Deus tem muito para fazer na sua vida e isso não depende muito de nós, mas de você. Então, abra-se a tudo aquilo que o Senhor preparou, seja rastejando na lama ou entrando nos módulos mais radicais que nós temos, que é da misericórdia”, disse Adriano.

Devido à chuva da madrugada, os participantes tiveram dificuldades para se deslocar, mas nem a lama e a garoa os desanimaram.

Módulos Radicais

No percurso, muitos desafios tiveram de ser enfrentados. A descida de uma colina com apenas uma corda mostrou à juventude que o mundo apresenta altos e baixos, e apenas Deus é o apoio em que podem confiar. A ajuda das demais pessoas também denotava que o companheirismo é importante quando se tem um objetivo na vida.

subida_morro

Na trilha, os jovens foram desafiados a escalar o morro com o auxílio de cordas. Fotos: Wesley Almeida/cancaonova.com

O desafio de submergir embaixo de uma ponte contra a correnteza fez alusão aos obstáculos enfrentados no dia a dia por aqueles que buscam a santidade, pois, muitas vezes, o mundo proporciona situações que os afastam do Criador.

rio_submergido_rvj

A subida até o alto do morro representa a caminhada de todo cristão que visa o Céu. O desgaste gerado pelo trajeto indica que, em diversos momentos, as pessoas serão tentadas a desistir da caminhada devido às dificuldades, mas a persistência é a palavra-chave quando se deseja estar perto de Deus.

subida_morro

Logo no alto do morro, os jovens se depararam com uma bela vista. Com isso, todo o cansaço gerado pela subida dá lugar à admiração e contemplação. Em um momento de oração aos pés da cruz que estava cravada no monte, os jovens partilharam os motivos que os levaram a participar do aprofundamento e quais transformações já haviam observado diante dos módulos concluídos.

cruz_rvj

Diante da cruz muitos jovens deixaram para trás uma vida de pecado. Wesley Almeida/cancaonova.com

Conduzidos até um rio, os participantes foram desafiados a se arrastar pela lama que fixava no corpo. Nesse módulo, exemplificou-se o pecado, que deixa manchas na almas.
arrastarem_pela_lama_2

arrastarem_pela_lama_1

 

 

 

 

 

 

 

 

descida

As experiências vividas pelos jovens neste aprofundamento são únicas, pois, por meio da oração e dos desafios, foram convidados a olhar para dentro de si e se reencontrar com si mesmos, mas principalmente com Deus.

Crédito das fotos: Daniel Mafra e Wesley Almeida

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo