Viva a Revolução Jesus em sua vida

A Revolução Jesus é para quem se coloca para cima

Pe. Fabrício Andrade. Foto: Paula Dizaró/cancaonova.com

Estamos celebrando uma grande Solenidade, um grande acontecimento: a manifestação de Jesus a todo o povo. Celebramos a manifestação daquele menino que, no presépio, manifestou-se aos pagãos e, na Liturgia de hoje, manifesta-se a todos no templo.

Esse acontecimento é como um projeto que tem começo, meio e fim. O projeto de Deus não se prende a lugares pequenos; esse projeto não pode ficar preso aos módulos.

O Salmista cantou: “As nações de toda a terra hão de adorar-vos, ó Senhor!”. A Liturgia está nos mostrando que Deus tem o projeto de se apresentar a todas as nações.

O menino, naquela manjedoura, atraiu muitas pessoas de longe e, até hoje, Ele continua atraindo a muitos. Muitas pessoas vieram de longe para participar desse Acampamento, vieram de carro, de ônibus; elas foram atraídas por Jesus.

Estamos celebrando um Deus que não veio somente para os judeus. A chegado dos três Reis Magos mostra que Ele veio para todos, por isso o refrão do Salmo diz que todos hão de adorá-Lo.

O centro é a manifestação do Senhor, que atrai até os pagãos. Esse encontro nos mostra dois tipos de pagãos: a equipe de Herodes e a equipe dos três Reis Magos.

Herodes era um arruaceiro, não tinha legitimidade para ser rei dos judeus. Ele tronou-se rei apenas pelo poder do Império Romano. Herodes foi capaz de matar a sua esposa e seus filhos por medo de roubarem o seu poder.

Naquela época o tempo era separado pelo nome do imperador, portanto, Jesus nasceu no “Tempo de Herodes”.

Do outro lado temos o time dos três Reis Magos, que oferecem ouro, incenso e mirra ao menino Jesus. A tradição diz que eles eram também pagãos; eles vinham do Oriente, do Império Persa.

Herodes sentia-se o centro porque controlava todas as coisas, bancava o forte, mas era um frouxo. Só de ouvir falar que o menino havia nascido, ele ficou perturbado; ficou com medo da novidade do Cristo.

:: Confira as fotos do “Acampamento #RVJ 2018”

Herodes estava tão perturbado, tão voltado para si que não conseguiu ver a estrela, não conseguia nem olhar para cima.

Herodes teve a oportunidade de olhar para o alto, teve a oportunidade de conhecer o menino e participar da revolução, mas não quis. Ele não teve a coragem de se levantar. Ele quis saber de tudo, foi atrás de muitas informações, mas não fez nada.

A Revolução Jesus só acontece quando temos a coragem de olhar para o alto e fugir do controle de que tudo podemos e comandamos.

Herodes mandou matar todos meninos até dois anos de idade, pois não sabia quem era o menino Jesus.

Precisamos admitir que, muitas vezes, agimos como Herodes, nos acostumamos a obter informações, porém não mudamos de vida. Se você tiver a coragem de olhar para o alto e ver o sinal, a Revolução Jesus acontecerá em sua vida.

Os Magos não vieram procurando sinal de Wi-Fi, eles vieram procurando sinais de Jesus. Os Magos não tinham todas as respostas, não sabiam onde a estrela estava. A Revolução Jesus é para quem se coloca para cima, acontece para quem não tem resposta para tudo; a revolução acontece para quem se coloca a caminho.

Volte para a sua casa, para a sua família, para a sua paróquia, mas faça um caminho diferente. Viva a Revolução Jesus!

Você que descobriu a Revolução Jesus, chegou a hora de abrir os cofres, de olhar para cima e reconhecer os sinais do Alto, mudar o caminho e encontrar o Senhor. Talvez você não tenha ouro, incenso e mirra para oferecer, mas tem algo especial em você que vai agradar o Senhor.

Os presentes ofertados ao Senhor não serão ouro, incenso e mirra, mas o seu coração. Abra-se ao Senhor, decida-se olhar para cima. Acabou o tempo de Herodes, porque você é Revolução Jesus!

 Assista um trecho da pregação:

Leia também:
.:Ir contra a corrente!
.:Profetas da Esperança

Transcrição e adaptação: Karina Silva.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo