O Rei dorme, há silêncio na Terra

O Rei dorme, há silêncio na Terra

Rogéria Moreira. Foto: Andréia Britta/cancaonova.com

O Rei está dormindo, há um grande silêncio sobre a Terra! Hoje, a Igreja silencia e se recolhe. Bento XI uma vez disse que: esse dia é o dia do escondimento de Deus; é o dia em que Ele desceu à mansão dos mortos, mas ressuscitará.

Vivendo o Sábado Santo, também lembramos dos dias da nossa vida em que vivemos assim, o dia no qual sentimos que Deus se escondeu e nos deixou sem nenhuma resposta. Esse sentimento que, naquele tempo, pode ter sido o dos discípulos, pois sentiram medo e solidão.

Todos nós já vivemos a sensação de que Deus esqueceu-se de nós, assim como a família de Lázaro, que era uma família muito amiga de Jesus, sentiu que Jesus havia se escondido quando Lázaro estava para morrer.

O silêncio de Deus no nosso sofrimento não deve ser causa de medo, mas devemos manter a fé e esperança

Deus silenciou-Se na vida daquela família assim que ensinou uma pedagogia de que tudo há um propósito. Quando Jesus resolve ir até Marta e Maria, Lázaro já estava sepultado há quatro dias, mas assim que Jesus chega, no Seu tempo, Ele lembra Marta de que Ele é a ressurreição.

Muitas vezes, vivemos esperando como aquela família, mas nós precisamos entender os propósitos do Senhor. Precisamos compreender que temos de esperar. E essa espera não é falta de amor, e sim um bem maior para o propósito d’Ele.

Temos de ter fé para combater o sentimento de solidão e a tentação de achar que Deus esqueceu-Se de nós. Lembremos-nos sempre de que Deus está conosco e Seus propósitos são maiores do que a nossa vontade.

Um desses propósitos é a conversão. Assim como Jesus converteu muitas pessoas, quando ressuscitou Lázaro, Ele também quer nos converter nas situações em que vivemos.

São João Paulo II fala que o sofrimento deve servir para a conversão, além disso, é a construção para um combate ao mal, e que precisamos deixar a Misericórdia de Deus agir em nós e, também, nos oferecer a Deus para enxergarmos como o sofrimento pode ser providencial na nossa vida.

Outro propósito de Deus são os frutos que daremos por meio desses sofrimentos. Assim como Jó, temos de ter paciência e fé durante o silêncio do Senhor, para vermos os frutos e as glórias.

Caminhemos com Maria, pois ela nos ensina a esperar

O silêncio pairava sobre Jerusalém e era grande, mas os discípulos tinham uma companhia que era Maria. Maria que Jesus tinha entregado, a nós, como mãe. É Ela que, neste dia, vela e caminha conosco, pois é quando Deus está escondido.

Leia mais: 
.:Esperança que dá sentido à morte
.:O sentido da Paixão de Cristo e o mistério da cruz
.:Humilhou-se, fazendo-se obediente até a morte, e morte de Cruz
.:Na cruz, Jesus nos deu o maior exemplo de misericórdia

Nos nossos momentos difíceis temos de repousar no coração de Nossa Senhora, porque é Ela quem está mais próxima do coração de Jesus. Maria que aguarda e sabe que Jesus irá ressuscitar, vem nos manter calmos.

Maria é Aquela que soube esperar, esperar o sim de José, esperar achar um lugar para Jesus nascer; Ela soube esperar Jesus ressuscitar; Ela não caiu na aflição. Por isso, Ela é quem quer nos ensinar a esperar e nos chama a caminhar com Ela.

Deus não nos deixa sozinhos, não nos deixa sem respostas, mas nós precisamos esperar o tempo d’Ele. O Senhor tem o tempo para a realização dos Seus projetos na nossa vida. Ele vai realizar e não há de nos decepcionar.

Transcrição e adaptação: João Paulo dos Santos.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo