Editoras Canção Nova e Missão Sede Santos lançam livro

editoras_cancaonova_missaosedesantos_lancam_livro

Dica de leitura orante: “Perdão: porta aberta para a bênção”. Foto: Divulgação

Padre Márlon e irmã Maria Eunice, ministeriados em cura e libertação, conduzem aprofundamento na Canção Nova e lançam livro

Alessandra Borges
Da Redação

As Editoras Canção Nova e Missão Sede Santos lançaram recentemente o livro “Perdão: porta aberta para a bênção”, escrito por padre Márlon Múcio e irmã Maria Eunice, missionários ministeriados em cura e libertação. Os dois pregadores são presença constante nos eventos com essa temática promovidos pela Canção Nova no Brasil e no exterior.

O tema do livro será abordado em uma das pregações do “Aprofundamento de Cura e Libertação” realizado de 14 a 16 de agosto, na sede da Comunidade Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP).

Padre Márlon, em entrevista ao eventos.cancaonova.com, destacou que a obra é um convite para que as pessoas abram o coração para o perdão, porque “quando abrimos o coração ao perdão, as bênçãos de Deus se tornam acessíveis a nós”.

cancaonova.com – O livro “Perdão: porta aberta para a bênção” reúne orações ou é um convite para as pessoas iniciarem um processo de cura interior por meio da espiritualidade?

Padre Márlon Múcio O livro traz cinco orações de perdão, escolhidas a dedo. Mas elas estão lá no final do livro. O importante é o que já vai acontecendo com o leitor ao longo do livro. Em cada um dos mais de 20 capítulos, eu e a Irmã Maria Eunice falamos sobre como conquistar o que todas as pessoas buscam nesta vida: a bênção! Essa bênção pode ser a saúde, a paz interior, a restauração do casamento, a harmonia familiar, a casa própria, o pagamento de uma dívida, a graça de um emprego. Quando abrimos o coração ao perdão, as bênçãos de Deus se tornam acessíveis a nós. A falta de perdão é como uma porta entre nós e a bênção. E o leitor, de coração aberto, ao virar as páginas do livro, será como alguém que vira, com jeito, a chave na fechadura da porta por intermédio da cura interior, ou seja, da cura do coração ferido, quando um novo tempo é inaugurado em nossas vidas. Quem manda em nossas vidas, de fato, é a espiritualidade! Precisamos ser espiritualmente inteligentes, pedindo perdão a quem ofendemos e concedendo perdão àqueles que nos ofenderam.

cancaonova.com – Quais os principais pontos abordados no livro para que a pessoa possa abrir o coração para receber uma bênção?

Padre Márlon Múcio – O livro é bem “pé no chão”. Ou, se quisermos fazer uma leitura desta linda capa, bem “chave na mão”. De coração aberto falamos do coração aberto. Tratamos daquilo que a Bíblia fala sobre o perdão, do perdão que Jesus nos deu e nos ensinou a dar. Também abrimos o jogo com o leitor e colocamos o que o mundo pensa de quem perdoa. Mostramos por “A mais B” que perdoar é um ato corajoso, uma decisão pela paz, pela saúde, pelo céu, pela bênção. Quem perdoa tem uma vida livre e promissora. Ao passo que, quem não perdoa e não pede perdão, tem a vida amarrada. Perdoar é uma receita de saúde e um atestado de inteligência. Quem quer ser curado perdoa. Quem é inteligente perdoa.

cancaonova.com – O que a Igreja nos diz sobre o perdão como a primeira fonte de cura?

Padre Márlon Múcio – Está no Catecismo da Igreja Católica, no número 1520: “O perdão de Deus inaugura a cura”. Há alguém que não precise ser curado? Há alguém que não queira ser feliz, próspero, abençoado? Não há, não é mesmo? Mas nem todos se tocaram ainda sobre a necessidade de fazer a vontade de Deus e abrir o coração ao perdão. Na Santa Missa, ouvimos do padre: “Corações ao alto!”, pois, quem não perdoa, se rasteja por esta vida. Jesus substituiu a Lei do Talião (“Olho por olho, dente por dente”) pelo “Amai os vossos inimigos. Fazei bem aos que vos odeiam. Orai pelos que vos maltratam e perseguem” (Mt 5,44). E o Senhor só quer o nosso bem. Ele quer o bem até mesmo de quem não quer o próprio bem. Então Ele, como cabeça da Igreja – a qual somos nós – nos perdoa e ensina a pedir e a dar o perdão.

irmamariaeunice_padremarlon_escrevem_livro

Irmã Maria Eunice e padre Márlon Múcio escrevem livro sobre cura e libertação e pregam durante o “Aprofundamento para Cura e Libertação” na Canção Nova. Foto: arquivo/cancaonova.com

cancaonova.com – Como foi escrever este livro em parceria com a Irmã Maria Eunice?

Padre Márlon Múcio – Foi um grande presente de Deus! Eu e a Irmã Maria Eunice nos damos tão bem que brinco que, às vezes, mudamos de anjo da guarda! Na verdade, o bom Deus nos uniu. Somos fruto de comunidades entrelaçadas (a Missão Sede Santos e a Canção Nova), desses carismas entrelaçados, de ministérios que têm o mesmo e único objetivo: levar a cura e a libertação ao povo sofrido de Deus. Em muitas ocasiões, em Cachoeira Paulista e pelo Brasil, temos pregado e rezado juntos pelo nosso povo. Agora, escrevemos juntos esse livro que já tem feito bem para muita gente. Os testemunhos são surpreendentes.

cancaonova.com – No dia 14 de agosto, o senhor estará na Canção Nova para participar do “Aprofundamento de Cura e Libertação”. Gostaria que o senhor explicasse para os nossos internautas um pouco o tema deste aprofundamento (“Não vos conformeis com este mundo, transformai-vos pela renovação do vosso espírito”).

Padre Márlon Múcio Esse tema foi tirado do capítulo 12 da Carta de São Paulo aos Romanos. Veja que é uma ordem do apóstolo: “Não vos conformeis”. Isso quer fizer: “Não vos amoldeis”, ou seja, “Não entrem na forma”, “Não entrem no molde do mundo”. É exatamente isso o que Deus está nos pedindo! Não podemos ser “maria-vai-com-as-outras”. Temos que ser aqueles que vão com Maria, a Mãe de Jesus. Amém!? O mundo deforma, a Igreja forma. O mundo adoece, Jesus cura. O mundo desfigura, o Senhor nos transfigura! Trata-se, então, de fazer “cisões” em nossa vida: abrir mão do que adoece, entristece, oprime, faz perder a alma, faz perder a família e faz perder a salvação. Quem não se conforma com o mundo, mas se transforma pela renovação do seu espírito, muda de vida e melhora o mundo. O mundo precisa de inconformados com ele e com gente conformada a Cristo.

cancaonova.com – Os participantes poderão experimentar momentos de cura interior durante as orações e a adoração ao Santíssimo Sacramento?

Padre Márlon Múcio Sem dúvida! Teremos a celebração da Santa Missa nos três dias, além das pregações e muitos momentos de oração de cura interior e de adoração ao Santíssimo. Veja: o mais importante não é as pessoas ouvirem o que eu ou a Irmã Maria Eunice vamos falar, mas ouvirem o que Jesus, em Pessoa, quer falar a cada uma delas, pois os participantes estarão pessoalmente com Jesus, Aquele que cura os corações machucados e nos abre a porta para a bênção por meio do perdão que damos de coração.

:: Adquira o livro “Perdão: porta aberta para benção” pela loja.cancaonova.com

Veja:

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo