A Igreja não vive crise com a juventude, afirmam bispos

Durante a 44ª Assembléia Geral da CNBB, bispos de diferentes partes do país falam sobre o tema central deste evento, que é a evangelziação da juventude e mostram realidades de suas dioceses.


Cobertura da 44ª Assembléia da CNBB no menu ao lado



\”Não estamos em uma etapa de crise na Igreja com a juventude, apenas estamos reavivando este trabalho. Uma sugestão é que nasça no Brasil um setor da juventude, que englobe todos os grupos. Para isso precisamos capacitar pessoas para trabalhar com os jovens.
Os pastores estão atentos com a Igreja em geral.
O papa disse que \’O jovem é a esperança da Igreja\’ e temos que levar o jovem a entender que a Igreja é a esperança dele.
Na 43ª assembléia, nasceu um grande anseio para o tema desta assembléia. Eu entrei nesta comissão, pois trabalho com a evangelização da juventude e também com as novas comunidades\”.

Dom Alberto Taveira Correa
Arcebispo de Palmas/TO

\”Os jovens precisam de uma atenção especial para encontrar a fé e seu lugar na Igreja.
Primeiramente, o maior desafio para Igreja é a aproximação da realidade dos jovens em um mundo de constantes mudanças, no qual os meios de comunicação manipulam a cultura, mas creio que ultrapassaremos esse desafio com a ajuda do Espírito Santo\”.

Dom Eduardo Benes de Sales Rodrigues
Arcebispo de Sorocaba/SP

\”Todos os bispos estão a serviço da Igreja. Os bispos têm um ministério diversificado, mas primeiramente somos responsáveis pela Igreja universal, depois pela Igreja do nosso continente, do nosso país e da nossa diocese. Os bispos escolhidos para representar a América Latina indo até a V Conferência Geral do CELAM em Aparecida/SP, terão um privilégio por estarem neste evento, que não deixará de ser um momento forte para a evangelização dos jovens\”.

Dom Benedito Beni dos Santos
Nomeado bispo de Lorena/SP

\”Como bispo Salesiano, o meu coração bate de uma forma toda especial pela juventude.
Os jovens são muito sensíveis, e estão sendo conduzidos por uma mídia que induz ao consumismo e ao egoísmo. A partir daí, é um desafio falar a sua linguagem. Outra dificuldade é falta de pastores, mas os jovens podem ser pastores da própria juventude, basta ele ser formado. Nós, pastores, temos que passar a experiência do amor de Deus e assim transmitir aos jovens o quanto é bom ser seguidor de Jesus Cristo\”.

Dom Vitório Pavanello
Arcebispo de Campo Grande/MS

\”Na diocese de Aracaju, temos várias novas comunidades que aglutinam a juventude e evangelizam, como por exemplo as Comunidades Shalom, Canção Nova, Obra de Maria, Boa Nova, Força Jovem, entre várias outras.
Um exemplo é um encontro que temos no Carnaval que concentra muitos jovens, e muitos deles têm um encontro pessoal com Jesus nestes encontros – e uma vez evangelizados, eles passam a ser evangelizadores. É um processo, mas que se inicia com o encontro pessoal Jesus\”.

Dom José Lessa
Arcebispo de Aracaju/SE

Veja mais:
.: Mais de 1 milhão de jovens na Jornada Mundial da Juventude com Bento XVI

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo