Alexandre Oliveira partilha suas experiências através da oração

Alexandre Oliveira, missionário da Comunidade Canção Nova e um dos pregadores do Acampamento de Oração, concedeu entrevista ao cancaonova.com e falou sobre sua vida de oração. O missionário partilhou as graças alcançadas através da sua fé. O Acampamento acontece entre os dias 28 e 30 de outubro, na sede da Canção Nova, em Cachoeira Paulista (SP).
 
Alexandre Oliveira
Foto: Robson Siqueira

Qual a importância da oração na vida de um cristão?
Segundo São João Damaceno, a oração é a elevação da alma a Deus ou o pedido de bens convenientes. E na própria pergunta que você me faz é possível ver a importância dela, pois o cristão é o seguidor de Cristo, e, em sua vida terrena, Ele viveu a dinâmica da oração. Os próprios evangelistas relatam que, durante a noite, Jesus passava horas orando e conversando com o Pai. Assim, Ele encontrava a força necessária para seguir com seu Ministério. Fazendo uma analogia da 'oração com o meio físico, podemos compará-la com as necessidades fundamentais do corpo como a comida, a água, o descanso e o oxigênio. Sem essas coisas, o ser humano não vive. Assim é com a alma, pois ela possui necessidades fundamentais e uma delas é a oração. Ela é a elevação da alma que nos permite buscar as coisas do alto, assim como dizia o apóstolo São Paulo.

Segundo você, a oração deve estar enraizada na essência de todo cristão. Dessa forma, é possível dizer que ela tem papel fundamental na busca da intimidade com Deus?
Sem dúvida ela aproxima o cristão dessa intimidade com Deus. Há uma frase de Santa Teresinha na qual ela diz que a oração é um impulso do coração, um simples olhar lançado ao céu, um grito de reconhecimento e amor em meio a provação ou alegria. Em meio a alegria é fácil, mas na provação, quando sua fé está sendo testada, é um desafio. Só é capaz de fazer tal coisa aquele que realmente busca por essa intimidade.

É possível dizer que a vida de oração é um constante aprendizado?
O modelo de homem orante para nós cristãos é Jesus Cristo, e o Catecismo da Igreja Católica vai nos mostrar algo muito importante no número 2598: Nós nos aproximamos do Senhor Jesus através da oração, assim como Moisés que aproximou-se da Sarça Ardente. E o Catecismo vai mostrar essa pedagogia, na qual primeiro contemplamos Jesus na oração, depois ouvimos como Ele nos ensina a orar para conhecer ,em fim, como Ele atende a nossa prece. Então, é em Jesus, orante por excelência, que aprendemos a oração, e essa dinâmica é feita na escola da vida, no nosso dia a dia. A humildade também exerce papel fundamental na vida de oração, na qual, ao nos fazermos pequenos, somos capazes de receber o auxílio do Espírito Santo. E quando finalmente aprendermos a orar, Jesus nos leva ao Pai.

Quando você diz que a oração é um diálogo com Deus, essa ideia nos apresenta uma realidade bem informal, na qual podemos ver Deus como um amigo. Pensando nisso, você acredita que a vida de oração é muito mais do que as orações que aprendemos durante toda nossa vida?
As orações que fazemos desde criança são muito importantes. Agora, a oração como você bem colocou é esse diálogo com Deus, e por isso não podemos confundi-la com um monólogo, quando apenas nós falamos e não nos abrimos para o que Deus quer nos dizer. O diálogo nos dá também a confiança que precisamos para nos dirigir ao Pai sem muita formalidade, assim como um filho pede algo ao seu pai. Acima de tudo é necessário que tenhamos a humildade de pararmos para ouvir a Deus, pois, às vezes, a maior preceo pode ser por meio do nosso silêncio, quando permitimos que Ele toque nosso coração. Assim como o Papa Bento XVI vem nos dizer na sua Exortação Apostólica Verbum Domini: "Por isso é necessário educar o povo de Deus para o valor do silêncio. De fato, a Palavra pode ser pronunciada e ouvida, apenas no silêncio exterior e interior".

Como missionário da Comunidade Canção Nova, você apresenta sua vida de oração no dia a dia, seja na entrega a Deus dos seus serviços – como é o carisma da comunidade -, ou em suas orações particulares. Você teria alguma graça alcançada por meio da prece para partilhar conosco?
Eu tenho muitos testemunhos que poderia contar aqui. Mas há um especial que já contei em outras pregações e que me marcou muito. Quem me conhece sabe que dou muito valor à família, ao ser pai e marido. Um momento muito difícil que vivi foi o nascimento do meu filho Jonas, que nasceu com problema de saúde e passou algum tempo na semi-UTI. Naquele momento, eu me senti impotente diante da situação, pois não podia fazer nada para tirá-lo dali. Eu morava na missão de São Paulo e me recordo que fui chorando durante todo o trajeto até a casa de missão. Eram mais de 40 minutos de viagem. Chegando lá, tomei a decisão de ir para capela levando uma garrafa de água, um violão, o terço, meu celular e a Bíblia. Então, disse que só sairia dali depois que meu filho fosse curado. Eu fiquei ali por mais de três horas. No momento de oração, eu vi a imagem do anjo da guarda do Jonas carregando-o nos braços, diante de um trono rodeado pelos três arcanjos muito imponentes. No primeiro instante, eu me preocupei, pois achei que meu filho estivesse morto, mas Deus me deu o discernimento de perceber que, naquele momento, ele estava sendo curado, pois seu anjo da guarda estava levando minhas orações até Deus. No instante em que acabou aquela imagem, meu celular tocou. Era minha sogra avisando que o Jonas já estava bem melhor e que o médico estava se preparando para dar alta a ele. Naquele momento, fiquei muito emocionado, porque vi ali o combate espiritual e colhi os frutos através da minha oração.

O Papa Bento XVI, em uma de suas catequeses sobre a oração, ao pedir que os cristãos intensifiquem-se na sua vida de oração, utiliza a passagem bíblica “Contigo sinto-me forte, com meu Deus venço qualquer barreira” (Sl 18, 30), que também é o tema do Acampamento de Oração. Qual mensagem você poderia deixar para os cristãos que hoje necessitam vencer as barreiras impostas em suas vidas?
Primeiramente, eu gostaria de agradecer pela oportunidade dessa entrevista e poder partilhar um pouco da minha vida de oração. Esse versículo que você citou é retirado do Salmo 18, no versículo 30; e na tradução da  Bíblia da CNBB  (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), ele aparece da seguinte forma: "Contigo sinto-me forte para o ataque, com meu Deus venço qualquer barreira”. O salmista acrescenta nessa tradução o trecho “para o ataque”, e com essa expressão podemos ver que estamos sendo levados justamente para o combate espiritual. E isso é reforçado na II Carta de São Paulo aos Coríntios no capítulo 10, versículo 3, que as armas do nosso combate não são carnais, mas sim espirituais. Muito poderosas aos olhos de Deus, essas armas são capazes de destruir fortalezas e derrubar fortificações. E a mensagem que eu deixo, hoje, para você, amigo internauta, é essa: você precisa sentir-se forte com Deus para o ataque e o combate da oração. Portados das armas certas, que nos são dadas através da nossa entrega por meio de preces, jejum, Eucaristia e a Palavra, somos capazes de derrubar qualquer barreira imposta em nossas vidas. Encha-se do Espírito Santo e peça que Ele venha à sua vida sendo o grande pedagogo. Para terminar, deixo essa frase de Santo Agostinho a respeito da oração de Jesus, dizendo que ela acontece em três dimensões: primeiramente, Jesus ora por nós como nosso sacerdote; a seguir, Ele ora em nós como nossa cabeça; por fim, Ele sobe a nossa oração ao nosso Deus.

A Comunidade Canção Nova está empenhada em acolher com carinho todos os peregrinos que passam por sua sede. Para isso, contamos com uma ampla infraestrutura em um ambiente alegre, acolhedor e cheio de paz. O evento é gratuito. Para mais informações, entre em contato pelo telefone (12) 3186 2600.

Se você mora no Vale do Paraíba, região de São Paulo; no sul de Minas Gerais ou no sul do Estado do Rio de Janeiro (RJ), regiões próximas à sede da Canção Nova, reúna sua família, traga seus amigos e venha passar momentos de intimidade com Deus neste Território Eucarístico. 

:: Ônibus farão percurso Canção Nova – Aeroporto de Guarulhos (SP). Você pode se hospedar na Pousada Sérgio Abib, que conta com 264 leitos, ou no Camping Canção Nova. Para informações sobre mais locais de alojamento conheça a Hospedagem Papa Bento XVI e o Grupo de Apoio às Pousadas.

:: Conheça as regras do camping
:: Saiba mais sobre a Pousada Sérgio Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo