Brasil, terra de Santa Cruz

 
No feriado da Independência do Brasil, entre os dias 4 e 7 de setembro, a Canção Nova espera reunir fiéis de todo o país para uma grande corrente de intercessão. Com o tema “Brasil, terra de Santa Cruz”, o Acampamento de Oração acontece na sede da comunidade, em Cachoeira Paulista (SP).

"Terra de Santa Cruz" foi o segundo nome dado ao país pelos portugueses, logo após a chegada destes. O título do encontro  foi escolhido com o objetivo de refletir sobre o sentido da propagação da fé no territórrio recém-descoberto.

 
Confira neste artigo do professor Felipe Aquino – que já escreveu 60 livros e apresenta dois programas semanais na TV Canção Nova: “Escola da Fé” e “Trocando Idéias” – o começo do catolicismo no Brasil.

“O nosso querido Brasil nasceu sob o sinal da Cruz e do Catolicismo. Pedro Álvares Cabral, em 1500, já trazia em suas caravelas 17 sacerdotes. Padre Manoel da Nóbrega e José de Anchieta foram gigantes do início da evangelização do Brasil.

Logo nos primeiros dias, junto com os índios, foi levantada a primeira Cruz, à sombra da qual o frei Henrique de Coimbra celebrou a primeira Santa Missa na Terra de Santa Cruz. A pintura que mostra essa Celebração Eucarística tornou-se um ícone do descobrimento. É preciso lembrar, também, que Cabral trouxe consigo uma bela imagem de Nossa Senhora; ela, que nunca esteve separada da Cruz do seu Filho, veio na frente, como que para tomar conta desse país, e ser, como é: Rainha e Protetora.

O Brasil é o país que tem mais católicos no mundo, mas precisa ser renovado em sua fé. A Cruz precisa voltar a ser o centro da nossa história,  para que seja como Deus deseja. É hora de retomar a Cruz! A Cruz salvífica de Cristo. É do lenho da Cruz que pendeu a salvação do mundo. E é pela Cruz que vamos resgatar a fé, a moral e a honra de nosso povo e de nossa nação. O Brasil e o mundo passam por momentos muito difíceis, sobretudo porque rejeitaram Deus e o seu Cristo. Como disse Leão XIII, "o homem expulsou Deus do mundo", por isso agora sofre.

A nação está sofrendo e sangrando; meio à deriva no mar da vida. A família é ameaçada pelas pragas do divórcio, do homossexualismo, dos "casamentos de gays e de lésbicas", das drogas, do sexualismo e da pornografia deslavada; e os valores morais vão caindo. Só a Cruz, plantada nos corações dos lares e das famílias, poderá nos devolver a salvação. Ela precisa ser plantada no coração de cada pai, de cada mãe, e de cada filho, para que a família volte para Cristo e seja refeita.

É urgente plantar a Cruz no mundo da política e dos negócios, nos quais tanta corrupção e maldade têm acontecido, deixando o povo traído e descrente de um futuro melhor. Só a Cruz do Senhor, plantado no mundo dos Parlamentos, poderá lavar a alma da nação e devolver-lhe a dignidade. Só Jesus é a Luz do mundo. Só Ele é "a luz que vindo a este mundo ilumina todo homem" (cf. João 1,9).

Só a Cruz do Senhor poderá arrancar das entranhas do nosso povo a injustiça, a concentração da renda, a fome do povo, o desemprego cruel… É hora de invocar a Cruz de Cristo sobre o mundo da Ciência, para que respeite e promova a vida, e não se ponha contra ela. É hora de invocar a Cruz do Senhor sobre os universitários, os jovens, as crianças e os velhos, para que a vida e a esperança ressurjam nos corações. É hora de invocar a Cruz de Cristo sobre o mundo, sobre o Brasil, sobre a Canção Nova, para um tempo novo de graça, de perdão, de purificação, de vida nova e de salvação”.

 

 


Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.

↑ topo